Microsoft apresenta novos Windows Phone na Computex

Novos smartphones com Windows Phone foram os destaques da Microsoft na Computex 2014, nesta quarta-feira (4). São os primeiros produtos originados das parcerias recentes com Yezz, Blu e Prestigio, que trazem aparelhos intermediários a preços baixos – afinal, a empresa de Bill Gates não cobra mais pela licença do seu sistema operacional móvel. Confira as novidades.

Com um design que lembra muito a linha Lumia, da Nokia, os novos Windows Phones da Blu trazem cinco cores diferentes e a manutenção dos botões sensíveis ao toque no hardware, em oposição as teclas no software que muitos usuários do sistema tendem a rejeitar. Especificações ainda não foram divulgadas, só se sabe que a tela mede 5 polegadas. O produto deverá chegar aos EUA e à América Latina (com possibilidade de vir ao Brasil) até o final do ano.
MiltiPhone 8500 DUO é o primeiro smartphone com Windows Phone fabricado pela Prestigio, que deve equipar um processador Snapdragon, da Qualcomm, de quatro núcleos e uma tela HD ou FullHD – até agora, só foi divulgada sua foto oficial.
Por fim, a Yezz entrou no mercado de Windows Phone com dois aparelhos, ambos homenageando o fundador da Microsoft, Bill Gates. O topo de linha, Billy 4.7, vai trazer também um processador quad-core Snapdragon, junto com uma tela de 4,7 polegadas HD (720p) com proteção Gorilla Glass 2, além de câmera traseira de 13 megapixels.

Já o modelo mais modesto, Billy 4.0, será menor, com tela de 4 polegadas, e terá câmera de somente 8 megapixels. Os gagdets da Yezz também deverão desembarcar em solo brasileiro, por preços que tendem a variar entre US$ 249 (R$ 570) e US$ 139 (R$ 315) – os valores ainda não consideram os impostos.

Lumia 2520, tablet com Windows RT, chega ao Brasil por preço de arrepiar

O Lumia 2520, primeiro tablet da Nokia, finalmente chegou ao Brasil. Equipado com Windows RT 8.1, o aparelho conta com uma tela Full HD (1080p) de 10,1 polegadas e um superprocessador quad-core Snapdragon 800 de 2,2 GHz, além de apps exclusivos da Nokia. O preço, no entanto, deve decepcionar quem aguardava pelo aparelho: R$ 2.599.


Lançado em outubro do ano passado, o Lumia 2520 é um dos poucos aparelhos com Windows RT a chegar no Brasil. Para quem não conhece, essa é a versão mais leve do sistema da Microsoft feita para processadores ARM e que só roda os aplicativos disponíveis na loja do sistema, que não são muitos. Por essa razão, o preço pode ser encarado com espanto por parte dos consumidores.
Fora o sistema, o primeiro tablet da Nokia chega com configurações potentes para enfrentar os concorrentes: tela LCD IPS de 10,1 polegadas Full HD com tecnologia ClearBlack, câmera traseira de 6,7 megapixels com lentes Zeiss e frontal de 1,2 MP. Além disso, estão presentes um processador quad-core Snapdragon 800 de 2,2 GHz, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, com suporte a microSD de até 64 GB. Há ainda a bateria de 8.120 mAh e as conectividades 4G, Wi-Fi, Bluetooth e USB.

Apesar de ter como atrativo as cores, o Lumia 2520 está disponível no Brasil somente na cor preta. O aparelho pode ser adquirido por R$ 2.599 na loja online da Nokia. Já a capinha com teclado anunciada com o tablet ainda não se encontra disponível no Brasil.

A Intel anunciou, na Computex 2014, seu novo processador Core M Broadwell de 14 nanômetros

A Intel anunciou, na Computex 2014, seu novo processador Core M Broadwell de 14 nanômetros, que permite a produção de dispositivos conversíveis mais finos, sem ventilação interna.




A primeira demonstração da tecnologia foi bem impressionante: no tablet de referência de design, “Llama Mountain”, foi possível ter um corpo mais fino do que a do iPad Air.

O mais recente tablet da Apple tem 7,5 mm de espessura, levemente superior aos 7,22 mm do protótipo apresentado pela Intel, que era um híbrido laptop-tablet. Outro detalhe que chamou a atenção foi seu peso: apenas 0,66 kg. O tablet Surface Pro 3, da Microsoft, por exemplo, tem quase 0,8 kg. Uma grande diferença.

O aparelho só pôde ser tão fino e leve graças à eficiência e baixa produção de calor do Core M. Ele ainda aguenta uma bateria de 32 Wh, que dá ao usuário cerca de oito horas de duração por carga. A tecnologia passa a permitir uma portabilidade ainda maior para dispositivos conversíveis, que foram os destaques da Computex.

Vale lembrar que o Llama Mountain, da Intel, é apenas um aparelho de referência, que não chegará ao mercado. Ele serve somente para demonstrar quanto as fabricantes poderão se beneficiar com o novo processador.

Tablets - Microsoft apresenta tablet Surface Pro 3 com superprocessador e tela 2K

A Microsoft apresentou seu novo tablet Surface Pro 3, equipado com Windows 8.1, nesta terça-feira (20). O novo dispositivo chega com uma novidade este ano: o processador superpotente Intel Core i7 e tela 2K. O Surface Pro 3 vem ainda com uma nova versão das famosas capas-teclado da linha, uma caneta cheia de funcionalidades e a promessa de substituir o seu notebook.


Conheça os aplicativos substitutos do WhatsApp para Windows Phone
O evento foi aberto pelo próprio diretor-executivo da Microsoft, Satya Nadella, que reforçou a estratégia da empresa de priorizar a integração e a computação na nuvem em seus dispositivos. Nadella destacou ainda que a empresa não está apenas interessada em lançar apenas hardware, mas construir uma experiência única em produtividade que una tablets e laptops.


O responsável pela linha Surface, Panos Paney, subiu ao palco para destacar que 96% dos usuários que compraram um iPad também carregam seus laptops na bolsa. Segundo ele, os tablets são feitos para assistir um filme e jogar, mas quando os usuários querem terminar tarefas, recorrem aos seus notebooks.]


Após esse discurso, Panos Paney apresentou o Surface Pro 3, que segundo a empresa, é o tablet que pode substituir o seu laptop. O aparelho chega com uma tela de 12 polegadas com resolução 2K (1440p), processador Intel Core i7 em sua versão mais potente, USB 3.0 e Windows 8.1 Pro completo, com suporte a programas da Windows Store e também aos programas convencionais dos computadores.


O Surface Pro 3 aposta ainda na portabilidade. O dispositivo tem 9,1 milímetros de espessura e peso de 800 gramas, com direito a comparação com o Macbook Air. Não satisfeito, o apresentador ainda jogou o tablet no chão (com carpete, diga-se de passagem) para demonstrar que o dispositivo é resistente.


Panos mostrou ainda como o tablet pode trabalhar com mouse e teclados, além dos toques na tela e o suporte à caneta. Para mostrar um pouco mais do poder do dispositivo, o vice-presidente de design daAdobe, Michael Goth, foi chamado para demonstrar uma versão do Photoshop otimizada para o aparelho.


Outra novidade apresentada foi a Surface Pro Type Cover, uma nova versão da famosa capa com teclado da linha. A novidade fica, além do design mais fino, por conta de um novo trackpad maior para deixar a experiência do aparelho ainda mais próxima à dos notebooks. A Type Cover promete ainda aumentar a estabilidade no uso do Surface, deixando-o mais confortável para digitar com o dispositivo sobre as pernas.


Quem também ganhou destaque no evento foi a caneta que acompanha o tablet. Panos Paney demonstrou como o acessório interage com o Surface para anotações e até mesmo jogar palavras cruzadas. O dispositivo, aliás, tem um truque interessante: basta apertar o botão em sua ponta, como uma caneta comum, que o tablet abrirá automaticamente o OneNote, mesmo bloqueado. Ao apertar o botão de novo, tudo será automaticamente salvo na nuvem com o OneDrive.

 Surface Pro 3 estará disponível por a partir de US$ 799 e chegará em três configurações: com processador Core i3, Core i5 ou Core i7. Apesar da expectativa, não foram apresentados uma versão Mini do tablet ou novos Surfaces com Windows RT.

GAMES - Wolfenstein: The New Order é o destaque nos lançamentos da semana




Wolfenstein: The New Order é o grande destaque em uma semana com poucos lançamentos. O novo jogo da clássica série de tiro em primeira pessoa chega para PC, Xbox 360, Xbox One, PS3 e PS4, prometendo uma experiência digna dos maiores filmes de ação já feitos. Outros títulos que também serão lançados no mesmo período são Drakengard 3 e Mugen Souls Z. Confira todos os destaques, abaixo:
Wolfenstein The New Order: testamos o FPS que traz nazistas steampunks.



Wolfenstein: The New Order é um game que faz parte da mais clássica série de tiro em primeira pessoa dos jogos eletrônicos, mas que agora tenta se reinventar para uma nova geração de jogadores e também de consoles.O título mistura elementos futuristas com antigos, da época da Segunda Guerra mundial. O game, porém, vai ser apenas para um jogador, sem qualquer elemento multiplayer. Os produtores resolveram focar na campanha, para deixá-la grande e com muito a ser feito.

19/05/14
fonte: Techtudo


Inovação - 6 tecnologias que podem transformar o mundo em 2014


O ano de 2014 é um ano que marca a melhoria na detecção e no estudo de doenças, graças aos avanços tecnológicos que já estão ocorrendo em todo o mundo. Parte dessa ajuda vem das impressoras 3D, que produzem materiais em microescala, usados para reproduzir tecidos artificiais e funções biológicas de órgãos.

Ainda em relação aos estudos científicos que envolvem a Medicina, já existe a possibilidade de se editar o genoma. Isso já é uma realidade, tanto que dois macacos gêmeos nasceram com mutações predefinidas no final de 2013.

 Em 2014, na agricultura, o uso de drones se popularizou. Dotado de sensores especiais, esse aeromodelo aumenta a produtividade do agricultor ao mesmo tempo em que reduz os danos às plantações.

E, se você acha que o que aconteceu no filme “Exterminador do Futuro”, no qual os robôs dotados de inteligência artificial se rebelam contra os humanos, é algo distante da vida real, é melhor rever os seus conceitos. Atualmente, os pesquisadores buscam uma maneira de melhorar ainda mais a “IA” das máquinas reais, e o resultado é animador (ou assustador, dependendo do ponto de vista).

Enfim, esses são apenas alguns exemplos do que está por vir. A seguir, você pode saber mais a respeito das tecnologias citadas e também de outras que vão impactar a sua vida!

1. Drones ajudando na agricultura

         Desenvolvidos inicialmente para uso militar, os drones mudaram a maneira de se fazer guerras, já que eles servem para vigiar inimigos e até atacá-los a distância. Contudo, nos últimos anos, esses equipamentos se mostraram úteis em outras funções.

         No final de 2013, a Amazon divulgou alguns testes nos Estados Unidos para realizar entregas em até 30 minutos com o uso de drones. Ao mesmo tempo, o uso desse tipo de aeromodelo não tripulado parece ter uma utilidade ainda maior, inclusive na agricultura.

Drone sobrevoa a plantação

Os drones “agricultores” são relativamente baratos, possuem sensores avançados e recursos de imagens que estão dando aos agricultores novas formas de aumentar a produtividade e reduzir os danos às plantações, pois eles varrem a vegetação com luz infravermelha para exibir os níveis de clorofila. Esse tipo de drone já está sendo usado nos Estados Unidos.

Com a popularização desses robô, os fazendeiros já podem supervisionar milhões de hectares e poupar muito dinheiro nesse processo. Isso ocorre pois as operações agrícolas abrangem grandes distâncias e são, em sua maioria, livres das preocupações de privacidade e de segurança, que exigem o uso de aviões pilotados, sobretudo em áreas mais povoadas, por exemplo.

2. Edição do genoma

 Em Kunning, na China, existe uma central de pesquisa genômica na qual os cientistas realizaram um experimento intrigante: deram vida a dois primatas com mutações genéticas pré-estabelecidas.

 Em novembro de 2013, os macacos Mingming e Lingling nasceram após serem concebidos por fertilização em vitro. Durante o processo, os pesquisadores utilizavam um método novo de engenharia de DNA, conhecido como CRISPR. Os óvulos fertilizados tiveram três genes editados e foram implantados em uma mãe macaco.

Mingming e Lingling

Com o nascimento saudável dos macacos gêmeos, o CRISPR foi usado pela primeira vez com sucesso para realizar modificações genéticas específicas. Assim, iniciou-se a era da Biomediciona, na qual as doenças complexas poderão ser estudadas e modeladas a partir de macacos.

O CRISPR, que havia sido desenvolvido há algum tempo por desenvolvedores da Universidade da Califórnia, também modificou o modo como os cientistas pensam a respeito da engenharia genética. Através dele, também é possível alterar o genoma de maneira precisa e sem muito trabalho.

A ideia por trás dos macacos alterados geneticamente é auxiliar no estudo de doenças humanas que são mais complexas. No entanto, a questão envolve alguns dilemas éticos, já que tecnicamente a modificação de óvulos de primatas sugere a possibilidade também da alteração de óvulos humanos fertilizados através do CRISPR.

3. Impressão 3D em microescala

A impressora 3D ainda gera muitas dúvidas, afinal ela não é um produto tão acessível para o público em geral. Assim, são poucas as pessoas que já a testaram na prática. Atualmente, essas impressoras já criam formas mais elaboradas, mas trabalham somente com poucos tipos de materiais.

Apesar dessa limitação para o público em geral, já existem alguns estudos para o uso dessas impressoras com diferentes tipos de materiais, incluindo células vivas combinadas. Jennifer Lewis, uma cientista da Universidade de Harvard, está produzindo essa máquina.



Esse tipo de impressão conta com materiais que são úteis para a mecânica, por conta da condutividade elétrica e de suas características óticas, por exemplo. Dessa forma, o objeto criado pode perceber e responder ao seu ambiente. Um grupo da Universidade de Princeton também imprimiu um ouvido biônico, combinando tecido biológico e eletrônicos. Sim, o resultado foi uma espécie de ciborgue! Enquanto isso, alguns cientistas da Universidade de Cambridge imprimiram algumas células de retina para formar um tecido ocular completo.

O grupo de Lewis já produziu uma impressora 3D equipada com um microscópio que pode imprimir estruturas tão pequenas quanto um micrômetro. Para se ter uma ideia do tamanho minúsculo, um glóbulo vermelho humano conta com 10 micrômetros de diâmetro.

Com a ajuda de outra impressora, que conta com saídas múltiplas, já é possível imprimir uma microestrutura desejada em pouco tempo. Todo o segredo está nas propriedades das tintas que realizam o processo de fabricação do objeto. Cada uma é composta por um material diferente. No entanto, alguns tipos deles ainda são difíceis de serem trabalhados. Por exemplo, as células são muito frágeis e se quebram à medida que são forçadas no bocal de impressão.

Essa tecnologia ainda está no começo, mas a impressão em microescala de vasos sanguíneos já é algo que aponta para a produção de tecidos artificiais que realizem algumas funções biológicas em órgãos. No entanto, segundo Lewis, “trabalhar com células é complexo e ainda há muito a ser feito antes de podermos imprimir um rim ou um fígado”.

4. Inteligência artificial está ficando cada vez mais avançada

A deep learning (aprendizagem profunda) é um tema recorrente a respeito da inteligência artificial. Ela trata de como as máquinas podem aprender de maneira profunda, usando as redes neurais para reconhecer voz, visão e linguagem, por exemplo.

Recentemente, a deep learning ajudou os pesquisadores a avançar em áreas diversas, como na tradução automática e no reconhecimento de voz, campos que sempre foram um problema em relação à inteligência artificial.

Será que esse será o nosso futuro?

Em poucas palavras, uma rede neural aproxima as máquinas ao cérebro humano, envolvendo um grande número de processadores que funcionam de modo paralelo. Cada um deles é responsável pelo “conhecimento” e acesso às informações da máquina.

A deep learning traz uma grande perspectiva para o futuro. Com ela, será possível desenvolver carros que serão guiados automaticamente e existe até mesmo a possibilidade de criação de empregados robóticos. A NVIDIA já é uma empresa que auxilia os condutores com a detecção de caminhos em carros autoguiados. Através de câmeras e sensores, esse sistema traça linhas imaginárias, reconhecendo objetos em distâncias próximas. Ele também verifica placas de limites de velocidade e outras sinalizações.

Claro que, para o futuro próximo, esses recursos serão limitados, mas eles eram totalmente impensáveis até algum tempo atrás. Ou seja, a capacidade de analisar diversos tipos de dados e usar a deep learning para que um computador se adapte, em vez de depender de um programador humano, nos trará diversos avanços, incluindo a descoberta de medicamentos e a construção de robôs com mais consciência em relação do que se passa ao seu redor.

5. Cachorros com recursos high tec ajudando em resgates

Atualmente, já existem alguns projetos para o uso de cães equipados com alta tecnologia para ajudar no resgate de vítimas de maneira rápida e eficiente. Além disso, o recurso também pode informar a respeito de riscos ambientais e trazer dados importantes. Tudo em tempo real.

Assim, alguns cientistas estão desenvolvendo uma espécie de colete tecnológico usado para o salvamento de pessoas com a ajuda de cachorros. Esse recurso é equipado com sensores especiais, informando a equipe de resgate como usar os cachorros de maneira coordenada. Os pesquisadores afirmam que a tecnologia é especialmente útil em locais nos quais os robôs não podem chegar, por exemplo.

Cachorro 2.0

Também é preciso se preocupar com a saúde dos bichinhos. Felizmente, o dispositivo monitora o comportamento e a fisiologia deles, além da frequência cardíaca. Isso ajuda a preservar a saúde dos cachorros e observar se ele encontrou algum item interessante.

Essa “coleira” tecnológica também possui alto-falantes e vibra, permitindo que a equipe possa enviar comandos remotamente.

6. Smartphones mais seguros

Em 21 de janeiro, uma estranha mensagem de texto chegou aos smartphones dos manifestantes que lotavam a Praça da Independência de Kiev. “Caro assinante, você é registrado como participante de um distúrbio em massa”, dizia o SMS.

Isso presume que a mensagem foi enviada a partir do sistema de segurança do presidente ucraniano Viktor Yanukovych para todos os telefones na zona de protesto. Esse fato serve para ilustrar que, infelizmente, os telefones celulares ainda podem ser usados para a vigilância.

Phil Zimmermann e o Blackphone

Um manifestante ucraniano procurou a ajuda de Phil Zimmermann, um especialista em criptografia. A empresa dele produz o Silent Circle, um recurso que protege as chamadas de voz, as mensagens de texto e todos os arquivos de anexo que são enviados.

Apesar de esse recurso ainda não barrar as mensagens ameaçadoras enviadas por sistemas de segurança, ele já permite bloquear escutas telefônicas e impedir que algum curioso saiba qual número você está chamando, por exemplo. Dessa maneira, o Silent Circle foi usado para ajudar nos protestos na Ucrânia. “Esses são os tipos de ambiente nos quais é necessário implantar a tecnologia de criptografia”, afirma Zimmermam.

Vai mais além

Em 2013, ficou claro que lugares como Kiev não são os únicos ambientes nos quais as pessoas podem querer ter esse tipo de privacidade. Exemplo disso são os documentos revelados por Edward Snonwden, que sugerem que a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos reúne informações a respeito das plataformas de computação na nuvem e operadoras de telefonia móvel, incluindo os números de pessoas comuns e as chamadas realizadas.

Além do governo, alguns sites e anunciantes podem fazer o mesmo. Isso acontece pois os smartphones modernos e seus aplicativos são projetados para coletar e compartilhar dados do usuário, incluindo a localização, o histórico de navegação, os termos de pesquisa e até a lista de contatos pessoal.

Por causa dessa característica, o próprio Zimmermann está preparando uma novidade: um smartphone altamente seguro, chamado de "Blackphone". O dispositivo oferece o Silent Circle e mais algumas ferramentas de proteção. Além disso, ele é projetado com o PrivatOS, uma versão especial do sistema Android. Esses sistema bloqueia o vazamento de dados e deve ser lançado por US$ 629.

16/05/14
Fonte: Techtudo

Inovação - Satélite de comunicação quântica pronto para ser testado

Satélite de comunicação quântica pronto para ser testado

Criptografia quântica

Já demonstrada na prática em redes ópticas reais, e prestes a ir parar em telefones celulares, a criptografia quântica parece estar pronta também para ir ao espaço.

Este é um passo essencial para a aplicação prática da tecnologia, já que a grande maioria das comunicações é feita com a intermediação dos satélites de comunicação.

Pesquisadores canadenses anunciaram estar na fase final de preparação de um satélite de demonstração do primeiro link de criptografia quântica espacial.

Embora a data do lançamento ainda não esteja marcada, a Agência Espacial Canadense (CSA) já incluiu entre suas próximas missões o QEYSSat (Quantum EncrYption and Science Satellite, ou satélite científico e de criptografia quântica, em tradução livre).

A parte científica incluirá o primeiro teste do fenômeno do entrelaçamento quântico a "distâncias espaciais" - chamado de "ação fantasmagórica à distância" por Einstein, esse fenômeno estabelece que, entre partículas entrelaçadas, tudo o que acontecer a uma delas afetará imediatamente a outra, mesmo que elas estejam em lados opostos da galáxia.

Ação fantasmagórica à distância é 10.000 vezes mais rápida que a luz
Fóton no alvo




Para distribuir uma chave criptográfica com segurança, a rede A se comunica com o satélite através de um link quântico (QLA) e, a seguir, a rede de destino B usa outro link similar (QLB).

Os sistemas atuais de criptografia quântica cobrem apenas distâncias de poucas centenas de quilômetros porque os fótons acabam sendo absorvidos nos cabos de fibra óptica - os sistemas de distribuição de chaves quânticas (QKD) trabalham com fótons individuais.

No futuro espera-se que a distância possa ser aumentada com o uso de repetidores quânticos, mas esses equipamentos ainda estão em estágio de pesquisa.

Em teoria, sistemas de comunicação quântica com base em satélites podem eliminar esse problema de necessidade de reforço do sinal - desde que se consiga detectar fótons individuais entre a órbita e o solo com grande confiabilidade.

O conceito proposto por Thomas Jennewein e seus colegas da Universidade de Waterloo é manter as tecnologias de geração do código de segurança no chão para garantir que o satélite seja simples e de baixo custo - uma ideia muito similar à proposta da Nokia para o uso da criptografia quântica em telefones celulares.

O principal equipamento do satélite será a "antena óptica", um receptor óptico com 40 centímetros de abertura com lentes capazes de detectar os fótons gerados na superfície e disparados para o espaço.

Carreira - As 5 melhores áreas para quem quer abrir uma startup

Conheça segmentos promissores para empreender na área da tecnologia

Armazenamento de dados é um dos mercados promissores para quem pensa em abrir startup


O processo de abertura de um negócio envolve inúmeras dúvidas. A primeira diz respeito ao segmento de atuação da empresa. Para quem está começando e se interessa por tecnologia, uma das escolhas é criar uma startup, empresa com elementos de inovação e possibilidade de crescimento rápido.

O instituto americano IbisWorld divulgou uma pesquisa com as áreas mais promissoras para empreendedores que tenham vontade de criar uma startup. O estudo é baseado em um universo de mil empresas analisadas. A partir dos números dessas companhias, o instituto traçou uma estimativa de faturamento global para cada setor. Confira:

1) Desenvolvimento de aplicativos para celular
Há 10 anos, o mercado de smartphones era praticamente nulo. O de software para esses aparelhos, então, nem existia. Hoje, com a massificação desses celulares, o setor de desenvolvimento de aplicativos entrou em ebulição. A perspectiva é que ele continuará promissor por bastante tempo, segundo o IbisWorld: o estudo estima um crescimento anual de quase 30% no mercado de desenvolvimento. Em 2019, o faturamento das empresas especializadas em aplicativos deve chegar a US$ 34,7 bilhões.

2) Impressão de Fotos On-line
O mercado de fotografia vem sofrendo mudanças significativas em curtíssimos espaços de tempo. No começo deste século, houve a transição da foto analógica para a digital. Depois, a popularização dos smartphones e de redes sociais, como o Instagram, trouxe mais uma reviravolta.

Agora, é possível enviar imagens – depois de embelezá-las com os mais diversos filtros – diretamente para empresas de impressão. Por sua vez, essas companhias mandam as as fotos direto para o endereço dos usuários. O estudo prevê um crescimento anual de 15,3%, em média, até 2019. As empresas do setor devem faturar, juntas, US$ 2,5 bilhões daqui a cinco anos.

3) Serviços de hospedagem e processamento de dados
Esses segmentos não carregam mais a aura da novidade, mas têm bastante relevância. Empresas que hospedam sites e realizam o processo mecanizado de dados devem crescer 4,4% anualmente até 2019. Em cinco anos, a receita do setor deve ultrapassar US$ 90 bilhões, de acordo com o levantamento.

4) Segurança em TI
O medo de ataques de crackers fez a demanda por serviços de segurança em tecnologia da informação aumentar consideravelmente. Nos próximos cinco anos, empresas que impedem espionagem e sabotagem de dados devem faturar 8,2% a mais, ano após ano, até 2019, por seus serviços.

5) Impressão 3D
Foi-se o tempo em que impressões eram apenas tinta sobre papel. Agora, é possível imprimir muitos produtos físicos, de peças para carros a comida. O mercado de impressão em três dimensões vem crescendo a taxas de 16,2% ao ano. A partir de 2014, o faturamento do setor deve subir, em média 31,1% ao ano até 2019.

15/05/14
fonte: Revista Pegn

Tablets - Próximas versões do iPad podem ter leitor de impressões digitais



Quando a Apple apresentou o Touch ID no iPhone 5s todos pensaram que o mesmo sucederia logo de seguida com os dois tablets da empresa. As expectativas defraudadas podem no entanto ser correspondidas já este ano.

Os tablets que vão suceder ao iPad Air e ao iPad Mini Retina da Apple podem já vir equipados com um leitor de impressões digitais no único botão físico frontal dos equipamentos. A tecnologia Touch ID estreou no ano passado no telemóvel topo de gama da marca da maçã, o iPhone 5s, mas não chegaria aos tablets anunciados meses depois.

A informação é revelado por um meio de comunicação chinês que tem “fama” de estar em contacto com vários fabricantes de componentes. Diz o Cecb2b que a empresa TSMC já está a produzir os sensores biométricos para a próxima geração de dispositivos móveis da Apple.
A confirmar-se a informação a Apple segue com o Touch ID o mesmo tipo de estratégia que tinha seguido com o assistente Virtual Siri: estreou com o iOS 5 apenas no iPhone, chegando um ano mais tarde aos iPad com o iOS 6.

As tecnologias biométricas prometem ser um dos segmentos que mais vai ser explorado nos próximos anos nos dispositivos móveis. Apesar de a Apple não ter sido a primeira a introduzir um leitor de impressões digitais nos smartphones, com o lançamento do iPhone 5s parece ter despertado a concorrência para a tecnologia: Samsung Galaxy S5 e HTC One Max, por exemplo.

Os leitores de impressões digitais prometem maior comodidade e maiores níveis de segurança na utilização dos dispositivos móveis.
Caso os rumores se confirmem, a tecnológica de Cupertino está novamente a tentar adiantar-se à concorrência introduzindo uma tecnologia biométrica no segmento dos tablets.

08/05/14

Fonte: site TEK

Games - Mortal Kombat 2: hacker desbloqueia personagens secretos depois de 20 anos




Mortal Kombat 2, a popular sequência do jogo de luta lançada em 1993 nos fliperamas, teve personagens de mais de 20 anos desbloqueados recentemente por um hacker que realizou algumas alterações no título. Conhecido pelo apelido de Abystus, ele conseguiu códigos para tornar Jade, Smoke e Noob Saibot lutadores selecionáveis.

Como os personagens em questão acabaram entrando para versões futuras do jogo, o hack pode não parecer algo impressionante, porém em Mortal Kombat 2 eles ainda eram uma espécie de chefe, lutadores especiais com características como super força, velocidade aumentada e até uma resistência incomum.
Jogadores poderiam enfrentar esses personagens se cumprissem certas condições em suas batalhas, porém nunca controlá-los. O hacker não conseguiu apenas desbloqueá-los, mas manter todas as suas habilidades extras, que os tornam muito mais poderosos que qualquer outro lutador comum. Há também uma certa parcela de bugs e erros ao usá-los.

Um ponto curioso do jogo é que ao utilizar qualquer um dos 3 personagens, a dificuldade dos adversários irá aumentar, como se os criadores de Mortal Kombat 2 tivessem considerado a possibilidade de algum usuário usar os personagens. O que levou apenas mais de 20 anos para acontecer.
08/05/14

Fonte: Techtudo

Telecom - Huawei lança Ascend P7, smart com câmera frontal de 8 MP para selfie


A Huawei anunciou, nesta quarta-feira (7), seu mais novo smartphone: o tão aguardado Ascend P7. Sucessor do bem sucedido Ascend P6, ele possui características bastante avançadas, porém, o grande destaque fica por conta da câmera frontal de 8 megapixels, ideal para fazer selfies com alta qualidade.

Seu preço sugerido é de 449 euros (aproximadamente R$ 1.390) e estará disponível ainda este mês em diversas regiões do mundo. Além disso, ele se destaca por ser o smartphone 4G mais fino do mundo, com apenas 6,5 milímetros de espessura. O aparelho é equipado com tela full HD de 5 polegadas com uma resolução de 1920 x 1080 e 445 ppi, câmera traseira de 13 megapixels e ainda um novo visual na interface Emotion 2.3.

“Hoje, o lançamento do Huawei Ascend P7 mais uma vez desafia os atuais padrões da indústria ao redefinir o design do smartphone, a experiência com a câmera e a conectividade para oferecer às pessoas uma experiência móvel sem precedentes”, disse o CEO do Grupo de Negócios para Consumidores da Huawei, Richard Yu.

Visualmente, a empresa quis fazer o design mais arrojado possível para seu smartphone. Ele também será disponibilizado em diversas cores, como preto, branco e rosa.

As câmeras do Huawei Ascend P7 estão cheias de novidades: possuem a quarta geração do sensor BSI da Sony, Image Signal Processor (ISP), software IMAGESmart 2.0 e abertura f/2.0 em sua lente traseira não esférica. Tem funções Voice Photo, Ultra Snapshot, selfies panorâmicas e 10 níveis de melhoria autofacial, além de gravação de vídeos em 1080pHD.

Outras novidades como modo de economia de bateria e troca inteligentes de rede fazem com que ele tenha um consumo mais consciente dos seus 2.500 mAh de bateria. O gadget chega aos países europeus e asiáticos até o meio de maio, chegando aos outros mercados em breve.
08/05/2014

Fonte: Techtudo

eBay lança site em português para o Brasil; compras serão feitas em reais



Foi lançado nesta terça-feira (6) a versão totalmente em português do eBay. A partir de agora, consumidores brasileiros poderão ter acesso a milhares de produtos que serão comercializados em reais. É possível também finalizar compras já incluindo os impostos, em casos de produtos importados.

Conhecido por ser a maior plataforma de comercio eletrônico do mundo, o eBay finalmente chega ao Brasil com uma versão do portal totalmente em português.

Os brasileiros terão acesso a promoções e ofertas, proveitar soluções de pagamento e entrega e pesquisar ou comprar uma quantidade infinita de produtos, comercializados em reais.

Desde o ano passado, o eBay começou a construir a sua presença no país com o PayPal e lançou seu primeiro aplicativo móvel também para o Brasil, o eBay Moda.

“Estamos inovando a experiência eBay para os nossos consumidores ao entregar experiências mais relevantes – no idioma e moeda local – para assim melhor capacitar os brasileiros a comprar no mundo”, disse a vice-presidente de expansão global e comércio entre fronteiras do eBay, Wendy Jones.

Inovação - Caneta 3D bate meta no Kickstarter e faz 3Doodler parecer ultrapassada


A caneta que escreve no ar 3Doodler impressionou a todos quando foi lançada mas, um depois, já parece ser coisa do passado. Inspirados pela pioneira, designers e engenheiros britânicos criaram uma versão mais portátil e eficiente chamada Lix Pen, que conquistou a comunidade do Kickstarter e atingiu sua meta de financiamento coletivo em apenas duas horas de exposição no site de crowdfund.
The Micro, impressora 3D barata de US$ 300, bate meta no Kickstarter

A grande diferença da Lix Pen em relação à 3Doodler está no tamanho. Com apenas 14 mm de diâmetro e corpo feito de alumínio que pesa 40 g, a Lix é uma impressora 3D portátil que se assemelha muito mais a uma caneta comum. Assim como sua concorrente, ela consegue desenhar objetos no ar usando plástico, mas com uma precisão maior devido ao seu design compacto.
“Temos um produto pequeno e leve que carrega a partir de qualquer porta USB. Lix Pen é muito portátil e confortável de usar. A 3Doodler, por outro lado, é pesada, grande, difícil de manusear, com energia fornecida por uma tomada comum, o que não é nada prático”, diz um dos fundadores da empresa por trás do projeto.

Qual a utilidade de comprar uma impressora 3D? Comente no Fórum do TechTudo.
O produto é destinado a profissionais como designers, estilistas e arquitetos que desejam criar protótipos à mão e de maneira rápida. Para isso, a caneta 3D deve ser abastecida com plástico e estar conectada a um computador via cabo USB enquanto é utilizada para receber energia.

02/05/14
Fonte: Techtudo

Games - Call of Duty Advanced Warfare: trailer revela novo game antes da hora



Um trailer vazado do game foi publicado pelo site norte-americano Destructoid. A primeira novidade que é possível notar é a ambientação da aventura, que se passa em um futuro não muito distante.

Pelo vídeo, podemos notar também que os soldados utilizam armamentos atuais, mas com pequenos toques futuristas, como drones, armas automáticas e exoesqueletos, espécie de armaduras capazes de dar força e agilidade sobre-humana aos seus usuários. Há ainda carros e motos voadoras.

Outra novidade é a participação do astro de Hollywood Kevin Spacey (“House of Cards”, “Superman: O Retorno”, “Beleza Americana”), em um papel ainda não detalhado, mas com todas as suas feições e representações virtuais em nível altamente realista.

A participação de Spacey já estava presente em um rumor que circulou nesta semana sobre o jogo,
mas logo foi comentada pelo próprio ator, ao site Variety, especializado em cinema.

Porém, ele não chegou a revelar sobre o que faria no game ou se haveria um personagem com sua aparência na aventura.

Resta aguardar por novidades adicionais da Activision.

Call of Duty: Advanced Warfare deverá ser um dos games de destaque da produtora durante a E3 deste ano, que ocorre em junho.
02/05/2014
fonte: Techtudo

Smartphone da Positivo

Smartphone Positivo S500 chega ao varejo

A Positivo Informática anunciou, no dia 17 de março, a chegada ao varejo do smartphone Positivo S500, que deve ser uma opção de compra de gadgets para presentear no Dia das Mães.

“Tradicionalmente, o Dia das Mães é a segunda melhor data para o varejo no Brasil. Considerando a proximidade da data comemorativa e as projeções de vendas para este ano, estamos ainda mais otimistas com esse lançamento, pois nosso portfólio de celulares está com configurações e preços altamente competitivos”, afirma Germano Couy, vice-presidente de Mobilidade da Positivo Informática.



O aparelho é dual-chip e vem com tela de 5 polegadas, processador dual-core de 1.3GHz e sistema operacional Android Jelly Bean. Ainda conta com aplicativos e serviços Google, incluindo cerca de 1 milhão de apps disponíveis para download na Google Play.

Positivo lança tablet para público feminino

A Positivo vai levar às lojas nesta semana o Positivo Edição Especial, um tablet Android com 7 polegadas e conteúdo interno todo voltado para o público feminino, com apps pré-instalados focados em moda, beleza e saúde. Ele ainda contará com uma embalagem personalizada voltada para o Dia das Mães.

Com detalhes e acabamentos em branco e prata, seu valor sugerido é de R$ 369. No conjunto de configurações, ele possui 8 GB de memória interna, sensor de movimento, entrada para micro SD e mini HDMI, que possibilita que o aparelho seja ligado à TV, além de rodar Android 4.1 "Jelly Bean".

Já no conjunto de medidas, 11,7 mm de espessura e o peso de 337 g. Para completar suas características, ele conta com conectividade Wi-Fi, câmeras frontal e traseira e teclado customizado para o português.

BlackBerry - Início da produção do Bold 9900

Um dos mais famosos modelos da BlackBerry, o Bold 9900, está prestes a voltar ao mercado. Lançado em 2011, ele foi descontinuado após a empresa assumir um novo posicionamento no mercado, com o sistema BlackBerry 10. Porém o novo diretor-executivo da companhia, John Chen, já traça o seu retorno.

O chinês, que assumiu o posto de CEO da BlackBerry no fim de 2013, concedeu entrevista a um programa da televisão americana e abordou vários temas, especialmente a respeito dos aparelhos. Segundo ele, nos próximos 18 meses, a empresa lançará muitas novidades.

Três tops de linha com características bem diferentes entre si serão lançados. Um deles é o BlackBerry Q20, chamado de "clássico" pelo diretor, que é, basicamente, uma versão do Bold com o BlackBerry 10. Sabe-se pouco sobre os outros dois, mas segundo o site Mobile Syrup, eles devem ter teclado físico, que é a base da empresa, segundo o novo CEO.

Apesar de estes aparelhos já começarem a gerar expectativa, a grande novidade do dia foi o anúncio de que o Bold 9900, gadget que marcou época com o BlackBerry OS 7, vai voltar a ser fabricado. Não foram dados muitos detalhes sobre a fabricação, a venda ou se será feita alguma mudança no aparelho, mas Chen confirmou que o gadget vai retornar.

O BlackBerry Bold 9900 foi lançado em 2011 e tem tela de 2,8 polegadas (640 x 480), 8 GB de memória interna (com slot para cartão microSD), 768 MB de RAM, câmera de 5 megapixels e bateria de 1230 mAh. O processador é de 1,2 GHz e o sistema operacional o BlackBerry OS 7. O aparelho manterá seu físico QWERTY e trackpad.
31/03/2014

Proteste entrou na justiça contra as operadoras de telefonia móvel

Associação recebeu reclamações sobre má qualidade do 3G de mais de 43 mil consumidores
  
A Proteste anunciou que entrou na justiça de Brasília nesta quarta-feira contra as quatro principais operadores de telefonia móvel do País: Claro, Oi, TIM e Vivo. Segundo a associação de defesa do consumidor, as ações são em resposta aos problemas com a conexão 3G, motivo de reclamação de mais de 43 mil pessoas.

Com a iniciativa, a Proteste pede que as operadoras ofereçam a conexão contratada com qualidade, sob pena de pagamentos de multas por descumprimento. Ela solicitou indenização por danos morais coletivos aos consumidores lesados, por meio de descontos nas contas de celular pelo período de um ano. A associação também pede que as teles sejam proibidas de vender novos planos de telefonia móvel com conexão 3G até que o sistema seja regularizado, obedecendo os parâmetros da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A agência reguladora faz medições mensais da banda larga móvel em 16 estados do País, avaliando a velocidade instantânea e a velocidade média. As empresas precisam oferecer velocidade instantânea em pelo menos 95% das medições, e 70% de velocidade média.

Nos últimos resultados divulgados, referentes a dezembro do ano passado, as operadoras ficaram abaixo das metas em diversos estados analisados. Do total de indicadores, a TIM teve 16 ocorrências abaixo do esperado, o maior número entre as quatro teles. A Oi teve 12 indicadores inferiores ao estipulado, a Vivo teve dez, e a Claro, seis. “Além da má cobertura, as operadoras também não entregam a velocidade prometida com os planos 3G”, disse em comunicado .
12 de março de 2014

Apple deve parar de usar produtos perigosos, diz organização


Segundo entidades, Apple utiliza substâncias químicas em fábricas que podem causar doenças severas nos funcionários
   
A organização de proteção aos trabalhadores chineses China Labor Watch e a Green America, de sustentabilidade, vão pedir à Apple que pare de usar produtos químicos perigosos em suas fábricas, segundo o The Guardian. As entidades afirmam que os funcionários das fábricas na China ficam expostos a produtos tóxicos que podem causar doenças severas.

Elas também alegam que essas substâncias são usadas pela empresa por serem mais econômicas financeiramente do que soluções alternativas, mas que a economia é pouca.

“Junto com a Green America, nós demandamos que a Apple se responsabilize e remova produtos químicos como os solventes n-hexano e o benzeno carcinogênico, conhecido por causar leucemia

fornecendo aos trabalhadores um padrão legal de bem-estar”, disse ao Guardian Kevin Slate, coordenador da China Labor Watch.

O solvente n-hexano é usado para limpar displays eletrônicos, e evapora cerca de três vezes mais rápido do que outros solventes convencionais, o que significa que os funcionários podem limpar mais telas em menos tempo. Segundo a publicação, a exposição ao solvente pode causar danos nos nervos e até paralisia. O benzeno também é usado para limpar e revestir componentes eletrônicos, mas pode causar anormalidades no sistema reprodutivo, além de leucemia.

O coordenador da China Labor Watch tambem disse que não é só a Apple que precisa parar de usar esses produtos, mas outros rivais, como Samsung, HP e Dell. O relatório de responsabilidade de provedores da Apple diz que os fornecedores, como as fábricas parceiras, devem identificar, avaliar e controlar a exposição dos trabalhadores a agentes químicos, biológicos e físicos perigosos. A empresa não quis comentar o assunto com o jornal.
12 de março de 2014

Claro foi condenada a parar de vender novas linhas telefônicas

Operadora tem 90 dias para entregar um laudo técnico à Justiça e solucionar os problemas identificados

A Claro não pode vender ou habilitar novas linhas telefônicas em São José do Vale do Rio Preto, município da região serrana do estado do Rio de Janeiro. A decisão judicial foi proferida pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Petrópolis, devido aos "maus serviços prestados à população". A operadora precisará arcar com os custos de um laudo técnico, elaborado por um especialista que não faça parte do seu quadro de funcionários, apontando "as causas e soluções para as constantes quedas, falhas, interrupções e oscilações de sinal de telefonia na localidade". A condenação prevê que a companhia efetue os investimentos e realize as obras necessárias para reparar os problemas identificados em um prazo de até 90 dias. Caso não cumpra com essa determinação, a Claro poderá ser multada diariamente em R$ 5 mil, que pode ser acumulada a no máximo R$ 100 mil. Conforme noticiado pelo MPRJ, essa decisão foi tomada com base na ação civil pública ajuizada pelo promotor Vinicius Ribeiro em 2011, quando o inquérito civil foi instaurado em decorrência das inúmeras reclamações de falha no serviço prestado pela operadora
12 de Março de 2014