Conheça o aplicativo de mensagens Vivo Tu Go, rival do WhatsApp



Vivo Tu Go amplia o uso da linha telefônica oferecendo um mensageiro gratuito para troca de recados por texto e voz, por meio de chamadas telefônicas gratuitas. Com interface clean e ótimo desempenho, tem aplicativo para Android, iOS e Windows Phone e também versão para PCs.

Nossa opinião
Vivo TU Go é um aplicativo desenvolvido para Android, Windows Phone e iOS que utiliza a linha telefônica para o envio de mensagens de texto e voz, por meio de ligações. O objetivo do app é parecido com o WhatsApp: permitir que pessoas falem umas com as outras usando o acesso à internet, seja por conexão móvel ou wi-fi.

Com o TU Go, o usuário acessa a lista de contatos e troca mensagens via smartphone, tablet, smart watch (relógio inteligente) ou até mesmo pelo computador. O programa roda em até seis dispositivos ao mesmo tempo. Ou seja, é possível instalar no smartphone e em outros dispositivos para falar e mandar mensagens a amigos a partir de qualquer um dos dispositivos.

O mais interessante é que o serviço funciona como uma extensão da linha da Vivo. Isso significa que o usuário pode usar a própria linha para acessar a internet e utilizar o aplicativo para falar com amigos o dia inteiro e conversar por mensagens de texto e SMS. O número do celular, junto com o plano, portanto, é utilizado para a troca de mensagens. As chamadas realizadas são tarifadas normalmente, conforme o plano assinado.

A vantagem é que o usuário não fica preso à linha e pode usá-la para bater papo com amigos pela internet através do smartphone, tablet ou PC. Outra questão importante, e bem diferente do que acontece no WhatsApp, é que com o TU Go quem recebe a ligação não precisa estar conectado, apenas quem faz a chamada.

Outros recursos no app o tornam mais completo como a opção para visualizar histórico de mensagens, fazer e receber ligações sem pagar roaming (mesmo longe, o custo é o mesmo como se estivesse na própria cidade), e consultar a caixa de recados de voz. Tudo isso usando a internet móvel (3G ou 4G) ou wi-fi. Porém, mesmo utilizando assim, todas os acessos são cobrados pela empresa.

O serviço está disponível somente para usuários VIVO e é acessado por login e senha da conta existente. Como já foi mencionado, é possível usar o serviço pelo PC através do site, o que possibilita realizar chamadas pelo computador.

Vivo TU GO é gratuito e roda nos celulares mais antigos do Android, e ainda dos sistemas iOS e Windows Phone, ampliando o número de usuários com planos da empresa.

Vivo TU Go agrada pela interface moderna, misturada com cores escuras e layout mais neutros, lista de contatos com fundo branco e blocos de texto de mensagens com cores variadas, que diferencia quem enviou de quem recebeu a mensagem.

O serviço é bem estruturado e traz uma missão pouco explorada no Brasil, já que funciona como um virtualizador da linha telefônica. Ele permite que o usuário com plano use o app para conversações e envio de mensagens por meio de dispositivos móveis com internet de forma simples e bem executada.

Prós
Estende a linha telefônica para serviço de mensagens. Ótimo recurso!
Interface modera
Intuitivo
Serviço amplo, disponível para Android, iOS e Windows Phone e também para PCs
Contras
Não há

Nova Apple TV é homologada pela Anatel e pode chegar ao Brasil, diz site

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já homologou a nova Apple TV, quarta-geração do set-top box da Maçã. A informação é do site MacMagazine, que publicou ‘prints’ dos documentos de conformidade técnica, primeiro passo para que os aparelhos façam sua estreia no Brasil.
Aproveite ao máximo a sua Apple TV com tutoriais especiais
A autorização da Anatel se dá quase um mês depois do anúncio do gadget pela Apple, no início de setembro. O TechTudo entrou em contato com a assessoria de imprensa da Apple no Brasil, mas até o momento de publicação desta matéria, não tivemos resposta.Além da Apple TV de quarta geração, que é identificada no documento pelo modelo A1625, o órgão regulador brasileiro também homologou o Siri Remote, novo controle remoto do set-top box, nomeado como A1513. Porém, por pedidos da companhia, o manual do usuário e as fotos do produto foram omitidos. Estes documentos serão publicados apenas daqui a 90 dias.
Novo Apple TV: o que vocês acharam da 4 geração? Comente no Fórum do TechTudo.
É importante ressaltar que a homologação é apenas um processo obrigatório para a venda de qualquer aparelho que emita radiação em solo brasileiro. A autorização das vendas não significa, necessariamente, que a Apple trará o gadget para o país. Indica, no máximo, que ela tem interesse em vendê-lo para os usuários brasileiros, mas o fará quando for mais conveniente para a empresa.Dentre as novidades da nova geração da Apple TV, temos uma completa integração com a assistente virtual Siri, que obedecerá a comandos de voz ditos diretamente no controle. Ela poderá abrir aplicativos, buscar por filmes e episódios de séries, dentre outras opções. Outro destaque da nova Apple TV é uma loja de aplicativos. Agora qualquer desenvolvedor poderá criar apps para a plataforma.
O Siri Remote é um destaque à parte, pois além de controlar o aparelho, ele servirá também como joystick, já que a Apple TV terá a capacidade de rodar jogos. Ele conta com uma superfície sensível ao toque que aprimora a experiência de uso da Apple TV. O set-top box chega também com um novo sistema operacional, o tvOS, baseado no iOS mas adaptado para telas maiores.
No mercado internacional, as vendas da nova Apple TV começam no fim de outubro. Apesar de não ter prazo de chegada definido no Brasil, o aparelho pode chegar ainda neste mês também.
Via MacMagazine

wifi free mostra redes Wi-Fi liberadas e com senha no Brasil e no mundo



O wifi free é um aplicativo disponível para Android que ajuda o usuário a encontrar redes Wi-Fi gratuitas ou livres. É possível buscar por hotéis, cidades, restaurantes e mais ao entorno da localização do usuário e um dos destaques é que o app mostra a senha de acesso para a conexão. É possível saber a distância do estabelecimento e ver um mapa completo.

Nossa opinião
Os usuários podem economizar os dados móveis de pacotes de operadoras usando o app Wifi free. Ele mostra as redes livres de estabelecimentos, os caracteres da possível senha e os usuários ainda podem oferecer o código de acesso ou demais postagens. A interface é simples de usar e em português, o que são vantagens bem interessantes.

Apesar do aplicativo ser gratuito, estão presentes diversos anúncios que podem atrapalhar o uso: há um na base e outro que preenche a tela em um pop-up, sendo necessário fechar para continuar a navegação. Para resgatar a localização do mapa basta tocar no ícone de “seta” no topo e está disponível a pesquisa em outros bairros, cidades brasileiras e até em outros países, uma ferramenta útil para quem vai viajar e quer saber se há redes Wi-Fi na região.

O interessante é que estão presentes ferramentas para a interação entre os internautas, com opção para curtir comentários, descurtir indicando senha errada, Wi-Fi pago ou lento e demais problemas, além de compartilhar a informação em mensageiros e redes sociais.

Durante os testes a ferramenta de compartilhamento apresentou erro, não enviando a mensagem devida ou as informações da rede. O localizador interno utiliza o sinal de GPS do smartphone e no topo é possível expandir um mapa com as redes disponíveis aos arredores. Não há configurações extras para conectar com o Wi-Fi encontrado: é necessário copiar a senha e usar a ferramenta nativa do celular.

Smartphone foi apresentado no último ano como o “destruidor de tops de linha”. Confira os prós e os contras do OnePlus One.



O OnePlus One foi o aparelho de estreia da desconhecida fabricante OnePlus e que chamou a atenção por lançar uma proposta bastante ousada: arrasar todos os tops de linha existentes no mercado.
Testamos o Galaxy S6 Edge, top de linha com tela curva da Samsung
Embora pouco comentado no Brasil, o aparelho com sistemas CyanogenMod ou Oxygen OS, traz um hardware de ponta por cerca da metade do preço de um celular equivalente, como o Galaxy S5 e o Xperia Z3. O TechTudo teve acesso à versão de 64 GB do OnePlus One e traz um teste completo do aparelho.
Design

O design do OnePlus One chama a atenção não só visualmente, mas também abusa do sentido tátil. A versão de 64 GB vem equipada com um material batizado de “Sandstone Black”, que simula uma areia e deixa a traseira do levemente áspera. Embora pareça estranha à primeira vista, o resultado é bastante agradável e promete ser um ótimo aliado para não deixar o smartphone escorregar e cair.
Na parte frontal, o One traz um chassi de metal que dá um design elegante e bom acabamento. Já a enorme tela de 5,5 polegadas aparece saltada em relação a esta parte metálica, ficando um pouco acima do corpo do aparelho. De certa forma, a solução preocupa pela resistência, embora o vidro tenha proteção Gorilla Glass 3.
Ainda sobre a parte frontal, o OnePlus One cativa pelo seu visual clean, não poluído pela marca da empresa ou outros detalhes desnecessários. Há ainda botões capacitivos que podem ser desativados e totalmente substituídos por teclas virtuais, caso o usuário prefira.
O tamanho avantajado pode tornar uso da tela de 5,5 polegadas com uma das mãos um tanto quanto complicado, especialmente para digitação. Felizmente, o aparelho é leve, com 162 gramas, e fino (8,9 milímetros), o que ameniza um pouco o impacto no dia a dia.
Tela

O One chega acompanhado com uma tela LTPS LCD de 5,5 polegadas com resolução Full HD (1080p), gerando uma densidade de 401 ppi. O resultado disso é um ótimo aparelho para games e assistir vídeos no YouTube, Netflix ou outros serviços de streaming. O tamanho favorece ainda a leitura, bastante confortável graças à densidade do aparelho.
Sistema Operacional

A história do One é marcada por uma reviravolta. Após se desentender com a Cyanogen, a OnePlus decidiu desenvolver seu próprio sistema para os smartphones da marca: o Oxygen OS. Sendo assim, os usuários podem escolher se preferem usar a plataforma da fabricante ou ficar com o Cyanogen OS instalado de fábrica. O teste do TechTudo é baseado no sistema original do aparelho.
Inicialmente, não há qualquer diferença entre o Android da Cyanogen e o do Google. Ambos trazem a mesma organização visual, a Google Play Store, Google Maps, Gmail e os demais aplicativos do Google. Entretanto, o Cyanogen OS adiciona uma série de possibilidades à plataforma.
Primeiramente, o usuário pode escolher se deseja utilizar o tema Hexo da Cyanogen, com ícones quadrados e papéis de paredes próprios, ou o visual Material Design do Android puro. Fora isso, o sistema traz uma loja de temas que oferece desde as interfaces da Samsung, Sony e LG até personalizações criadas por designers e usuários.
Página de aplicaivos do sistema operacional (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Página de aplicaivos do sistema operacional (Foto: Elson de Souza/TechTudo)
 Há também alguns truques bem legais baseados em gestos. Com o telefone bloqueado, é possível dar dois toques para acordar, desenhar um “V” para ligar a lanterna, desenhar um círculo para ativar a câmera, usar
dois dedos da vertical para reproduzir uma música, desenhar uma seta para a direita “->” para avançar uma música e para a esquerda “<-” para retroceder. Já com o smart desbloqueado, o usuário pode controlar o brilho da tela na barra de status ou bloqueá-lo com um toque duplo no mesmo local.
Mas nem tudo são flores no mundo dos Androids “independentes”. Como a OnePlus ainda é uma empresa pequena e a relação com a Cyanogen não é das melhores, os usuários acabam tendo que conviver com alguns bugs. Após a atualização para a versão 12S, baseada no Android 5.0 (Lollipop), diversos aparelhos tiveram toques fantasmas, problemas de sensibilidade e travamento da câmera. Os dois primeiros foram resolvidos após semanas de reclamação, mas o último ainda persiste.
Outro ponto negativo é a demora na atualização do sistema, já que a Cyanogen e a OnePlus One precisam que o Google libere o código aberto do Android e este processo pode levar algum tempo.
Desempenho

O OnePlus One quer mostrar que desempenho e preço não precisam caminhar na mesma direção. O aparelho vem equipado com configurações equiparadas a boa parte dos tops de linha do último ano: processador quad-core Snapdragon 801 de 2,5 GHz, 3 GB de memória RAM e capacidade de armazenamento de 16 ou 64 GB, sem entrada para cartão de memória.

O OnePlus One apresenta transições fluídas e rápidas, boa velocidade de carregamento de games, multitarefas ágil e eficiente, garantindo que os Androids KitKat e Lollipop rodem perfeitamente. Há ainda as conectividades 4G (compatíveis com o Brasil), 3G, Bluetooth 4.1, NFC e Wi-FI com suporte a DLNA, hotspot e Wi-Fi Direct.
Em teste de desempenho divulgado pelo aplicativo AnTuTu, o OnePlus One alcançou 44795 pontos de média e chegou a superar concorrentes como o Moto X (2014), Galaxy S5, HTC One M8 e Xperia Z3. No entanto, ficou atrás do Galaxy Note 4 e do Galaxy Alpha, ambos lançados posteriormente.
Bateria

A bateria de 3.100 mAh do OnePlus fica na média dos smartphones da categoria. Nas primeiras semanas, o aparelho consegue aguentar dois dias sem ser conectado à tomada. No entanto, com o tempo de uso, a vida útil do componente também cai até atingir um tempo de 12 a 18 horas, dependendo do que estiver instalado no telefone e de quanto tempo o usuário passa utilizando o aparelho.

Câmera

O OnePlus One vem equipado com um sensor Sony EXMOR IMX214 de 13 megapixels, o mesmo que equipa o Nexus 6 e o LG G3. O telefone traz ainda um Flash dual LED e função HDR. No que diz respeito à vídeos, ele é capaz de fazer gravações em resolução 4K (2160p), Full HD a 60 frames por segundos e em câmera lenta HD a 120 fps, mesma habilidade do iPhone 5S.
Apesar do ótimo conjunto, o OnePlus One decepciona em alguns pontos. Em primeiro lugar, pelo posicionamento da câmera, muito próxima à margem do aparelho e facilmente coberta pelos dedos do usuário. Além disso, o aplicativo de câmera padrão traz poucas configurações e é um pouco confuso para quem está acostumado com o Nokia Camera e o app padrão do Windows Phone.

Desconsiderando estes dealhes, o OnePlus One consegue se sair bem comparado à média dos smartphones. As fotos não são de tirar o fôlego, mas suprem as necessidades do usuário comum. Além disso, a câmera traz um conjunto interessante de filtros com um simples arrastar de dedos na vertical. Já a parte frontal agrada pelo angulo aberto e por permitir uma boa entrada de luz, embora as imagens fiquem amareladas em algumas situações.
Acessórios

A apresentação do OnePlus One é de longe uma das mais atraentes do mercado de smartphones. O aparelho chega em uma bela caixa acompanhado de um cabo de de dados flat bastante estiloso na cor vermelha e um plug de tomada no padrão americano. Para a tristeza dos amantes de música, não há fones de ouvido.  No entanto, o preço do aparelho compensa a ausência.
Custo-benefício

O OnePlus One pode ser comprado livremente por um valor inicial de US$ 199 (R$ 867) na versão de 16 GB e US$ 299 (R$ 1.040)  na versão de 64 GB, ambos sem impostos. Para se ter uma ideia, o preço do Galaxy S5 de 16 GB desbloqueado nos Estados Unidos é US$ 569 (R$ 1.980) dólares sem contrato com operadoras. No Brasil, o mesmo modelo da Samsung custa R$ 1.430.
Não fosse o dólar tão alto, o OnePlus One seria uma opção ainda mais atraente para os consumidores brasileiros. De qualquer forma, é preciso observar que, mesmo com a diferença pequena, o aparelho traz uma memória quatro vezes maior do que a do Galaxy S5.

Conclusão

Não é qualquer estreante no mercado que pode se dar à ousadia de batizar o seu produto como “o destruidor de top de linhas”. No entanto, a OnePlus fez do One uma opção extremamente vantajosa para quem deseja comprar um bom smartphone sem sentir que está “pagando pela marca”. Não há dúvidas que o aparelho atende bem às necessidades da maior parte dos usuários, mas é preciso refletir sobre alguns pontos antes de comprá-lo.
O primeiro é que a OnePlus não faz entrega no Brasil e o usuário precisaria contratar um serviço auxiliar ou mandar o telefone para a casa de um amigo no exterior. Além disso, é preciso estar disposto a pagar o preço por um top de linha de uma empresa nova, estando sujeito a alguns bugs de sistema persistentes. Mas isso não chega a ser uma regra, já que até a  Apple deixou usuários com bugs no iOS por semanas antes de lançar uma correção.
No geral, o One marcou uma ótima estreia da OnePlus em um mercado de smartphones bastante competitivo e abriu as portas para o recém-lançado OnePlus 2.

IFA 2015 - Destaques e lançamentos da maior feira de tecnologia da europa no 2o semestre


IFA 2015 de Berlim é, depois da CES e do MWC, a terceira maior feira de tecnologia do mundo, e neste artigo você confere os mais importantes lançamentos e destaques. Diretamente de Berlim, o AndroidPIT acompanhou todos os eventos de lançamentos e já tem os reviews preliminares dos principais dispositivos (muitos deles com vídeo). Confira abaixo.

Economize tempo e descubra os lançamentos de cada fabricante clicando nos links abaixo:

IFA 2015 - Data e local

A IFA 2015 acontece entre os dias 4 e 9 de setembro, em Berlim, na Alemanha. Porém, as grandes fabricantes fizeram anúncios importantes um dia antes do início da feira, em eventos voltados para a imprensa e para parceiros. A IFA 2015 acontece no centro de eventos Messe Berlin.

Vírus invade iPhone desbloqueado e rouba dados de 225 mil Apple IDs

Informações de login e senha de 225 mil contas cadastradas na Apple foram roubadas de aparelhos iOS que rodam versões desbloqueadas do sistema operacional, com o chamado jailbreak. Batizado de KeyRaider, o malware é distribuído por meio do Cydia, um software alternativo que funciona como loja de downloads.

O KeyRaider funciona sem que o usuário perceba, acessando informações de uma determinada conta da Apple utilizada para acessar diversos serviços, entre eles a App Store. O malware rouba dados que são transmitidos via iTunes, consegue copiar o GUID (número registro individual) do iPhone ou iPad, além da Apple ID e respectivas senhas.

Com todos dados roubados, o malware pode até mesmo fazer downloads não autorizados na App Store em nome da vítima. Ainda mais grave do que a invasão do aparelho é a capacidade que o vírus tem de captar dados referentes a cartões de crédito utilizados pelos donos de iPhones e iPads.

Entre o arsenal de capacidades do vírus está também a de desabilitar recursos de desbloqueios locais e remotos de iPads e iPhones. Este recurso faz do malware capaz de sequestrar um dispositivo iOS, tornando-o inutilizável até que o proprietário pague um resgate aos hackers.

Os técnicos foram capazes de rastrear a conexão do KeyRaider até um servidor localizado na China, onde acredita-se que o grande volume de dados interceptados pelo malware está armazenado. Não há, no momento, uma lista que permita saber se a sua conta foi atingida porque os hackers conseguiram corrigir a brecha antes que os técnicos conseguissem obter todas as informações.

O Cydia é um aplicativo inofensivo. Ele foi criado nas primeiras versões do iOS para servir como um tipo de App Store para aparelhos desbloqueados. Quem realiza jailbreak no iPhone ou iPad utiliza ele para acessar listas de aplicativos que não são oferecidos na App Store, seja porque violam as políticas da Apple, ou porque são versões piratas de aplicativos oficiais.

Para acessar as listas de apps no Cydia, o usuário precisa adicionar as pastas em que elas estão: os chamados repositórios. Em alguns deles, o KeyRaider está presente.

Como a Apple recomenda que seus usuários não façam jailbreak por conta de riscos de segurança, a melhor maneira de garantir que você está imune a esse esquema é evitar a prática.

O esquema foi revelado pela empresas de segurança digital Palo Alto Networks e WeipTech. A Apple já está ciente dele.
fonte: techtudo

Projetor transforma qualquer TV em uma super tela touchscreen



O Touchjet Wave é um tipo de projetor que transforma qualquer TV com tela de cristal líquido (LCD, LED ou Plasma) em um grande monitor touchscreen. Acoplado ao televisor via entrada HDMI, o dispositivo projeta imagens na tela e consegue captar o posicionamento do seu dedo ao tocar determinado ponto. Rodando Android, o projetor faz da TV um enorme tablet.

O projetor roda a versão 4.2 do Android, que permite ao usuário acessar uma série de aplicativos relevantes na hora de ver TV. Compatível com monitores de até 60 polegadas, o Touchjet Wave conecta-se ao televisor via entrada HDMI e usa redes WiFi comuns para acessar a Internet, o que permite usar o acessório para baixar aplicativos e acessar conteúdo na rede.

Para usar o projetor, o usuário deve fixá-lo na borda superior da tela. O projetor funciona transmitindo imagens para a TV, como se fosse um smartphone Android conectado via HDMI.

Usando emissão de luz em infravermelho, o Touchjet Wave consegue rastrear o movimento do dedo, ou de uma stylus, sobre a tela. Cada interação do usuário com o monitor é processada pelo Wave, dando a sensação de que a tela é touchscreen.

Outro ponto interessante é que o dispositivo conta com um aplicativo para a celulares, que permite que você controle o Wave à distância. Nesse sentido, o dispositivo se comporta como um Chromecast que faz a sua TV se comportar como uma tela touch.
No vídeo abaixo, você vê o Touchjet Wave em ação:

https://youtu.be/kCmLpB_jn5Q

O hardware utilizado na confecção do Wave é bastante interessante. O processador é um dual-core de 2 GHz, combinado a 1 GB de memória DDR3. Há espaço para até 8 GB de dados no dispositivo, que conta ainda com interface Bluetooth 4.0 e duas portas USB 2.0. Há uma saída micro USB para a fonte de energia. O dispositivo ainda conta com uma caneta stylus exclusiva.

O projeto do Touchjet Wave foi apresentado no Indiegogo e, em menos de um dia, bateu a meta de arrecadação. Isso significa que a proposta deve sair do papel. Quem estiver interessado no produto precisa contribuir com, no mínimo, US$ 99 (R$ 345, em conversão direta). Em caso de sucesso, a entrega dos aparelhos aos consumidores deverá começar em março de 2016. Os fabricantes do Wave enviam o produto para o Brasil.

Os seis melhores smartphones de até R$ 500 à venda no Brasil



Os smartphones de entrada são os mais escolhidos pelos usuários menos exigentes, que dão prioridade para aplicativos simples de redes sociais e navegação na Internet. As marcas também investem em melhorias nos celulares mais “baratinhos”, com opções de tela maior, câmera com boa qualidade e outros recursos interessantes. Quer investir? Então confira a lista com os melhores modelos com preço de até R$ 500 vendidos no Brasil.
Confira os melhores smartphones para jogos do mercado

1) Microsoft Lumia 535
O smartphone da Microsoft tem destaque para a câmera para selfies de 5 megapixels na lente frontal, mesma qualidade na lente traseira com flash LED. Com tela de 5 polegadas (960 x 540 pixels) e sistema Windows Phone 8.1, ele é equipado com processador quad-core de 1,2 GHz e 1 GB de memória RAM. O armazenamento de 8 GB tem entrada microSD de até 128 GB. O Lumia 535 pode ser encontrado com preço a partir de R$ 389,90.

2) Moto E 2º Geração
O Moto E 2º Geração foi lançado neste ano no Brasil com Android 5.0 (Lollipop) e conectividade 4G. O aparelho da Motorola tem tela de qHD de 4,5 polegadas (960 x 540 pixels) e duas câmeras: a traseira com 5 megapixels e a frontal VGA. Ele é equipado com processador quad-core de 1,2 GHz com 1 GB de RAM. No armazenamento estão as opções com 8 ou 16 GB e bateria de 2.390 mAh. O celular pode ser encontrado a partir de R$ 439, em lojas online.

3) Xperia E4
O Xperia E4 também desembarcou em 2015 em território nacional e oferece tela de 5 polegadas (960 x 540 pixels) e sistema Android 4.4.4 (Kit Kat). Por dentro está um chip quad-core de 1,3 GHz e 1 GB de RAM. O armazenamento de 8 GB tem slot para micro SD de até 32 GB e a bateria oferece 2.300 mAh. Nas câmeras, a lente traseira tem 5 megapixels e a frontal 2 MP. O smart da Sony tem preço a partir de R$ 483.

4) LG L Prime
Uma das apostas da LG para o mercado de smarts de entrada é o L Prime dual-chip, com tela de 5 polegadas (854 x 480 pixels) e Android 4.4.2 (Kit Kat). O espaço interno é de 8 GB com slot para microSD de até 32 GB. Está integrado um processador quad-core com 1 GB de RAM. Nas câmeras estão uma lente traseira de 8 megapixels e uma frontal de 1.3 MP. Com bateria de 2.460 mAh, o LG L Prime tem valor a partir de R$ 473, em lojas online nacionais.

Qual o melhor smartphone para selfies?
5) Samsung Galaxy Win 2 Duos
Lançado no Brasil em 2015, o Galaxy Win 2 Duos tem display de 4,5 polegadas (800 x 480 pixels) e Android 4.4 (Kit Kat). Por dentro, o aparelho conta com um processador quad-core de 1,2 GHz e RAM de 1 GB. O armazenamento oferece 8 GB de espaço com entrada para microSD. A câmera traseira tem 5 megapixels com flash LED e na frontal estão 2 MP. A bateria é de 2.000 mAh com suporte para 4G e dual-chip. O smart pode ser encontrado a partir de R$ 499 em lojas online nacionais em versões com e sem TV digital.

6) Xiaomi Redmi 2
O primeiro smartphone da Xiaomi no Brasil, Redmi 2, foi lançado em 2015 em território nacional. O modelo vem com tela HD de 4,7 polegadas (1280 x 720 pixels), processador quad-core de 1,2 GHz e memória RAM de 1 GB. A bateria tem 2.265 mAh e o celular oferece duas câmeras: a traseira com 8 megapixels e a frontal com 2 MP. No armazenamento estão 8 GB com expansão microSD de 32 GB. O preço sugerido é de R$ 499, mas o celular só é vendido no site da fabricante.

Especialista demonstra como espiões podem controlar celulares sem os donos saberem



Software que era vendido para governos vazou na internet em julho.

Técnicas secretas de agências de inteligência para espionar telefones celulares raramente vêm a público.

Mas uma empresa de segurança britânica mostrou à BBC como funciona uma ferramenta vendida a governos de todo o mundo e que vazou recentemente na internet por obra de hackers.

Ela permite que espiões tirem fotos secretas com a câmera de um telefone e gravem conversas com microfones sem que o dono do telefone saiba.

O software, feito pela empresa italiana Hacking Team, foi roubado dela por hackers e publicado na internet. Praticamente qualquer dado em um telefone, tablet ou computador pode ser acessado pela ferramenta.

Teste
Quando Joe Greenwood, da empresa de segurança 4Armed, viu que o código fonte do programa havia sido colocado na internet por hackers, decidiu testar a ferramenta. Não foi fácil fazer o código funcionar, mas em menos de um dia o programa já estava rodando.

O software consiste em um console de vigilância, que mostra dados retirados de um aparelho hackeado, e de um malware plantado no próprio aparelho que é alvo do 'grampo'.

A 4Armed destacou que, apesar de o software estar agora disponível na internet, usar a ferramenta para espionar alguém é contra a lei. A demonstração que a empresa fez para a BBC foi feita com o consentimento da pessoa que teve seu telefone hackeado.

Ouvindo isso
Após testar o software em seu computador, Greenwood logo percebeu sua inúmeras possibilidades.
"Você pode fazer download de arquivos, gravar áudios de microfones, imagens de webcam, ver sites visitados e quais programas estão sendo usando e interceptar chamadas do Skype", disse ele.

O software tem até alguns atributos que permitem monitorar pagamentos por bitcoins, mas pode ser difícil associar os pagamentos a um indivíduo sem dados adicionais sobre quando e como as transações foram feitas.

Em uma demonstração ao vivo do sistema, Greenwood mostrou como um telefone infectado com o software poderia gravar áudio do microfone mesmo quando o aparelho está bloqueado e usar a câmera sem que o dono saiba.

"Podemos tirar fotos sem que eles saibam. A câmera de trás fica rodando, tirando fotos de alguns em alguns segundos", explica Greenwood. Também foi possível ouvir ligações, acessar a lista de contatos e monitorar os sites que o usuário visitou. Tanto Greenwood como o diretor técnico da 4Armed, Marc Wickenden, disse que estavam surpresos pela simplicidade da interface.

Mas os dois apontam que clientes poderiam estar pagando até 1 milhão de libras (cerca de R$ 5,4 milhões) pelo software e seria de se esperar que ele tivesse uma interface prática, principalmente se a ideia fosse ele ser usado por agentes de segurança durante uma investigação.

Para o usuário que está sendo rastreado, porém, há poucas maneiras de notar que está sob vigilância.
Um sinal de perigo, segundo Greenwood, é um aumento súbito no uso de dados de rede, indicando que informações estão sendo enviadas para algum lugar no plano de fundo do aparelho. Espiões com experiência, no entanto, seriam cuidadosos para minimizar isso e permanecer incógnitos.

Sofwares espiões como estes só costumam ser usados com telefones e computadores que estejam sendo alvo de um agência de inteligência. Segundo Greenwoog, antes de ele vazar, não havia motivos para que pessoas que não eram suspeitas de crimes fossem espionadas.
Pegador de espiões

Mesmo assim, a partir de agora, há mais chances de a versão do spyware distribuída online ser detectada por programas antivírus, porque empresas estão analisando o código fonte que vazou e devem adaptar seus sistemas para reconhecê-lo.

O especialista em segurança Graham Cluley disse que será tão fácil detectá-lo como qualquer outro malware. "O perigo é que hackers maliciosos peguem o código e o aumentem, ou mudem, para que não se pareça mais com a versão do Hacking Team, o que pode evitar sejam detectados", diz.

A melhor coisa a fazer, segundo Cluley, é manter os sistemas operacionais e os softwares o mais atualizados possível. Em um comunicado, o porta-voz da Hacking Team disse que está aconselhando seus clientes a não usar o software depois que a falha de segurança foi descoberta e o código fonte vazou.

"Assim que o evento foi descoberto, a Hacking Team imediatamente aconselhou seus clientes a descontinuar o uso daquela versão do software, e a empresa forneceu um caminho para assegurar que os dados de vigilância de clientes e outras informações guardadas no sistema dos clientes ficassem seguras."

Veja como melhorar a qualidade das chamadas telefônicas no iPhone



O iOS conta com uma opção de acessibilidade que permite deixar o som das chamadas telefônicas com menos ruído. O recurso, embora seja destinado a pessoas com necessidades especiais, pode ser usado para melhorar a qualidade das ligações em ambientes com muito barulho. Confira como ativar o "cancelamento de ruído" em seu iPhone.

Passo 1. Acesse as configurações do iOS e toque em “Geral”;
Passo 2. Em seguida, toque em “Acessibilidade”. Por fim, deslize a tela até a seção “Audição” e ative a opção “Cancelamento de Ruído”.

Pronto! Com essa dica simples, a qualidade do som das suas ligações deve melhorar em ambientes com muito ruído.

Celulares da Sony aparecem em primeiro no ranking de reclamações do Procon-SP



Os smartphones são os líderes em reclamação por problemas de qualidade no Procon de São Paulo. O órgão divulgou os números oficiais sobre as queixas de consumidores durante o primeiro semestre de 2015, com a Sony na primeira posição. Confira o que as empresas do “top 5” falaram ao TechTudo sobre a questão.

Segundo o Procon, foram 2.709 reclamações sobre celulares, cerca de 30% do total de produtos, e 45% a mais do que no mesmo período de 2014. A chamada “linha branca” (fogões, micro-ondas, geladeiras e máquinas de lavar roupas), ficou em segundo lugar, com 15% das queixas, seguida pelos produtos de informática, com 13%.

Sony em primeiro lugar

Dos smartphones, a Sony foi quem teve mais reclamações: 865. Uma diferença enorme para 2014, quando teve apenas 99. Seu índice de solução dos problemas também caiu de 94% para 65%.

Resposta da Sony
“A divisão de smartphone da Sony esclarece que possui uma equipe local dedicada ao tratamento dos casos encaminhados pelo órgão. A marca enfatiza que é seu firme propósito analisar todos os casos e procedimentos para garantir um processo de melhoria contínua.”

Motorola em segundo lugar

A Motorola aparece na segunda posição, com 535 reclamações entre janeiro e junho de 2015. O índice de solução da fabricante foi de 86%.

Resposta da Motorola
“Desde 2013, a Motorola Mobility vem investindo fortemente no seu programa de pós-vendas para aprimorar e agilizar o atendimento ao consumidor. Como resultado, a Motorola continua com o alto índice de solução dos casos, com 87% das reclamações resolvidas.

Entre o conjunto de serviços implementados, a Motorola criou um sistema online para acompanhamento do status do reparo em tempo real, atendimento na rede de assistência técnica com hora marcada e ampliação do número de profissionais capazes de realizar reparos mais complexos no próprio local.

A empresa também inaugurou, entre 2014 e 2015, cinco assistências técnicas conceito nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco e Bahia. Para as regiões sem essa cobertura, a empresa oferece o Motocoleta, serviço de postagem de aparelhos em Garantia Motorola que funciona por meio de envio do produto para o Centro Avançado de Reparos da empresa, pelos Correios.”

Samsung em terceiro

No terceiro lugar do ranking do Procon de São Paulo, a Samsung teve 497 reclamações. Entre as empresas no topo da listagem, foi a que teve o maior índice de solução, com 95% dos casos solucionados.

Reposta da Samsung
“Tudo o que fazemos na Samsung é impulsionado por uma paixão inabalável pela excelência e um firme compromisso em desenvolver os melhores produtos e serviços do mercado. A satisfação do usuário é uma prioridade para nós. Nesse contexto, qualquer manifestação por parte de nossos clientes, seja essa feita diretamente por meio de nossos canais ou intermediada pelo Procon, é tratada com respeito e prioridade, visando uma solução consensual eficiente.

É por isso que a empresa apresenta o maior índice de solução no ranking Procon. A companhia obteve 95% de resolução no ranking 'Telefone Celular' e não foi citada em nenhum dos rankings dos demais setores, nos quais atua também com significativa participação de mercado.”

Microsoft/Nokia em quarto lugar

A Microsoft e a Nokia, ambas integrantes do mesmo grupo econômico, tiveram 114 reclamações no primeiro semestre. O índice de solução foi de 86%.

Resposta da Microsoft/Nokia
“A Microsoft tem reduzido a cada ano a quantidade de reclamações relacionadas a aparelhos celulares e aumentado o índice de solução. A companhia preza pelo compromisso com a qualidade e respeita o consumidor. O resultado desse ranking é reflexo disso e das iniciativas de pós-vendas. A disponibilidade de vários canais, como Twitter, app embarcado, página de suporte, tutoriais em português no canal do YouTube, Fórum, chat, Central de Atendimento telefônico, além de assistências técnicas autorizadas e parceria com os Correios, contribuem para que a resolução das demandas seja ainda mais eficiente.”

LG em quinto lugar

O Procon de São Paulo registrou 109 reclamações de celulares da Samsung. O índice de solução foi de 89%. A empresa prometeu ao TechTudo divulgar uma nota sobre o assunto.

Problemas
A maioria dos problemas, porém, foi solucionada. Quase todas as empresas apresentam “índice de solução” superior a 86%, como os de Microsoft, Nokia e Motorola. A LG teve o aproveitamento um pouco maior, de 89%, e a Samsung alcançou 95%. Somente a Sony ficou bem abaixo disso, com 69%.

fonte: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2015/07/celulares-da-sony-aparecem-em-primeiro-no-ranking-de-reclamacoes-do-procon-sp.html

Windows 10 pode ter transformado sistemas piratas em genuínos





Desde esta quarta-feira (29), todo e qualquer usuário de Windows 7 e 8 pode atualizar seu sistema operacional para o novíssimo Windows 10. Isso vale até mesmo para cópias pirateadas, que, apesar do upgrade, continuaram sendo consideradas como ilegítimas pela Microsoft, que pede que os usuários adquiram uma licença. Mas parece que, na prática, a coisa não foi bem assim.

Horas depois do início da liberação digital do novo sistema operacional, alguns usuários começaram a relatar pelo Reddit que seus computadores, antes ilegítimos, agora aparecem com o Windows 10 registrado pela Microsoft. A situação parece ocorrer apenas em alguns computadores e após o uso de um tipo de crack específico, o KMSpico, que é largamente utilizado em cópias baixadas ilegalmente de aplicativos da Microsoft como o pacote Office e o próprio sistema operacional.

As informações ainda são escassas. Há quem diga que, mesmo utilizando a solução, não vê sua cópia do Windows 10 constando como registrada. Por outro lado, existem aqueles que já dizem que a Microsoft pode estar voltando atrás de sua decisão de não certificar cópias pirateadas e que, mesmo sem utilizar nenhum tipo de crack, agora possuem cópias legítimas do sistema operacional em seus computadores.

Isso significa que tais usuários passam a ter direito ao suporte completo na plataforma, com o lançamento de novas atualizações e funcionalidades ao longo do tempo. Além disso, como a Microsoft já afirmou, essa será a última versão completa do Windows, que receberá mudanças ao longo do tempo, e se as informações sobre a conversão de cópias piratas forem reais, muita gente acabou recebendo uma grande regalia da fabricante.

Oficialmente, o upgrade para o Windows 10 é gratuito e garantido para todos os usuários das versões 7, 8.1 ou Windows Phone 8 originais no período de um ano a partir do lançamento. Depois desse período, os usuários precisam adquirir normalmente a licença, que no Brasil custa R$ 330 na versão Home e R$ 560 para usuários profissionais.

A Microsoft não se pronunciou sobre qualquer mudança nesses critérios.

Fonte: Pplware

OI demite cerca de 1070 funcionários?

Em comunicado, operadora destaca momento "desafiador" do país e do setor de telecomunicações. Empresa já tinha demitido 150 diretores e gerentes em 2014.

A operadora Oi vai cortar 1.070 postos de trabalho no país neste mês de abril, número que corresponde a 6% do quadro de funcionários diretos da empresa. As demissões atingem todos os setores da empresa.

Vale notar que esse corte significativo acontece alguns meses após a Oi demitir cerca de 150 diretores e gerentes, em outubro de 2014.

Em comunicado oficial, a Oi destaca o momento “desafiador” pelo qual passa a economia do país e o setor de telecomunicações. “Considerando este cenário e os próprios desafios da companhia, a Oi desenvolveu um Plano Orçamentário para 2015 para assegurar ganhos de produtividade e de rentabilidade, com vistas ao fortalecimento da empresa e de sua sustentabilidade”, afirma a operadora.

De acordo com a empresa, esses cortes resultaram numa redução de cerca de 20% das despesas relacionadas à estrutura pessoal da operadora.

Por fim, a Oi destaca que gera cerca de 177 mil empregos diretos e indiretos no país, mesmo com essas demissões recentes. “Além disso, a Oi tem um histórico de investimentos em larga escala no país. Foram investidos mais de R$ 87 bilhões desde a privatização do setor de telecomunicações, em valores não corrigidos. A companhia também é responsável por um volume altamente expressivo de arrecadação de impostos, com quase R$ 150 bilhões de reais entre 2007 e 2013, em tributos diretos e indiretos.”

Crise geral

Mas a Oi não está sozinha nessa. Segundo a Reuters, a Federação Nacional dos Trabalhadores de Empresas de Telecomunicações (Fenattel) destaca que a Telefônica e a Nextel realizaram recentemente cortes parecidos, na casa de 1 mil funcionários cada.

Procuradas pela reportagem da agência, a Telefônica e a Nextel confirmaram que realizaram cortes recentes, mas não informaram o número de demissões.

Confira abaixo o comunicado completo da Oi sobre o assunto:

“O ano de 2015 é desafiador em todo o contexto macroeconômico do país e também no setor de telecomunicações. Considerando este cenário e os próprios desafios da companhia, a Oi desenvolveu um Plano Orçamentário para 2015 para assegurar ganhos de produtividade e de rentabilidade, com vistas ao fortalecimento da empresa e de sua sustentabilidade. Os pilares do Plano 2015 da Oi se desdobram em iniciativas que têm como foco o controle de custos e o ganho de agilidade na tomada de decisões. A companhia elaborou e vem executando desde outubro de 2014 mais de 250 ações com esse propósito, como redução de despesas administrativas (gastos com viagens aéreas e deslocamentos de táxi), limite de horário para consumo de energia elétrica, controle rigoroso da jornada de trabalho e renegociação de contratos com fornecedores.

Em linha com essa estratégia, a Oi também iniciou no ano passado a simplificação de sua estrutura organizacional no nível executivo da companhia. A iniciativa teve como propósito aumentar a eficiência na gestão e no controle, além de agilizar o processo de tomada de decisões em todos os níveis da empresa. Este processo se estendeu em 2015 a todos os níveis da empresa, com uma análise profunda da estrutura e dos negócios da companhia, o que resultou numa redução de aproximadamente 20% nas despesas relacionadas à estrutura de pessoal da Oi. Esse movimento é resultado da redução, em abril, de 1.070 posições nos quadros da companhia; do bloqueio de vagas que estavam abertas; do desligamento de executivos ocorrido em outubro, no início do processo de simplificação da estrutura; e do natural processo de turnover que ocorre mensalmente numa companhia com o porte da Oi.

A Oi acrescenta que, mesmo com a redução do quadro funcional, continua sendo um dos maiores grupos empregadores do Brasil, gerando cerca de 177 mil empregos diretos e indiretos em todo o território nacional. Além disso, a Oi tem um histórico de investimentos em larga escala no país. Foram investidos mais de R$ 87 bilhões desde a privatização do setor de telecomunicações, em valores não corrigidos. A companhia também é responsável por um volume altamente expressivo de arrecadação de impostos, com quase R$ 150 bilhões de reais entre 2007 e 2013, em tributos diretos e indiretos.

40 anos de Microsoft, veja o que Bill Gates falou

A Microsoft está completando 40 anos hoje. A empresa quarentona já não tem a agilidade frenética de uma startup. Mas é um peso-pesado da tecnologia respeitado pelos rivais. Numa mensagem enviada ontem aos funcionários. Bill Gates celebra os 40 anos.



Gates fundou a Microsoft com seu sócio Paul Allen em 4 de abril de 1975. Nas décadas seguintes, o trabalho da empresa daria enorme contribuição para a popularização do computador pessoal.

Seu sistema operacional MS-DOS (derivado de um software comprado de outra empresa) fez funcionar o primeiro IBM-PC em 1981. O Windows, que teve sua primeira versão lançada em 1985, gradualmente tornou-se o sistema dominante nos PCs – posição que mantém até hoje.

O pacote de aplicativos Microsoft Office, lançado em 1990, virou padrão em escritórios do mundo inteiro. De 2001 em diante, a Microsoft ainda conquistou uma presença forte no mercado de jogos com o Xbox.

Nesta década, porém, a empresa perdeu o passo quando o foco da evolução tecnológica migrou para os dispositivos móveis. Seu sistema Windows Phone está presente em apenas 3% dos smartphones vendidos no mundo.

Desde 2006, Bill Gates se afastou gradualmente da Microsoft para se concentrar em sua fundação beneficente. Mas ele ainda retém o posto de assessor técnico do CEO Satya Nadella, além de ser um dos maiores acionistas da empresa.

Veja abaixo a íntegra da mensagem que Gates enviou ontem a funcionários da companhia. Ela foi publicada no Twitter por Amit Choudhary. Sua autenticidade foi confirmada ao site The Verge por uma fonte da Microsoft.

Mensagem de Bill Gates

“Amanhã é um dia especial: o 40º aniversário da Microsoft.

No início, Paul Allen e eu estabelecemos a meta de um computador em cada mesa de trabalho e em cada lar. Era uma ideia ousada e muita gente achou que estávamos malucos ao pensar que aquilo era possível.

É impressionante ver quanto a computação avançou desde então. Podemos todos ficar orgulhoso do papel da Microsoft nessa revolução.

Hoje, porém, penso muito mais no futuro que no passado da Microsoft. Acredito que a computação vai evoluir mais velozmente do que nunca nos próximos 10 anos. Já vivemos num mundo multiplataformas. A computação vai se tornar ainda mais onipresente.

Estamos perto do ponto em que computadores e robôs poderão ver, mover-se e interagir naturalmente, possibilitando novas aplicações e dando mais poder às pessoas.

Sob a liderança de Satya, a Microsoft nunca esteve tão bem posicionada para liderar esses avanços. Temos os recursos para impulsionar e resolver problemas difíceis. Estamos engajados em todas as facetas da computação moderna e temos forte compromisso com a inovação.

Em meu papel de assessor técnico de Satya, participo de apresentações de produtos e estou impressionado com a visão e o talento que vejo. O resultado é evidente em produtos como Cortana, Tradutor Skype e HoloLens – que são só algumas das inovações que estão a caminho.

Nos próximos anos, a Microsoft tem a oportunidade de atingir ainda mais pessoas e organizações ao redor do mundo. A tecnologia ainda está fora do alcance de muita gente por ser complexa ou cara demais – ou por não estar disponível.

Espero que vocês pensem sobre o que podem fazer para tornar o poder da tecnologia acessível a todos; para conectar as pessoas entre si; e para tornar a computação pessoal disponível em todos os lugares – mesmo que a própria noção do que um PC pode fazer se infiltre em todos os dispositivos.

Fizemos muitas coisas juntos em nossos primeiros 40 anos. Tornamos mais poderosas as pessoas e as empresas para que realizassem seu potencial. Mas o que mais importa agora é o que faremos em seguida. Obrigado por fazer da Microsoft uma empresa fantástica agora e nas próximas décadas.”

Netflix quer oferecer o mesmo conteúdo globalmente




Uma ótima notícia para os usuários do Netflix. A empresa quer fazer com que o mesmo conteúdo seja disponibilizado em qualquer país do mundo.
Para aqueles que não sabem, o catálogo do Netflix varia muito de país para país. Nem tudo que está disponível para os clientes americanos está disponível também aqui no Brasil.

Atualmente, alguns assinantes do Netflix usam VPN (um sistema que mascara o país de acesso) para ter acesso aos catálogos de outros lugares.
A intenção de fazer do catálogo o mesmo mundialmente foi comentada pelo CEO da empresa, Reed Hastings.

“A VPN é um pequeno asterisco se comparada a pirataria. Pirataria é o real problema ao redor do mundo”, disse Hastings. Ele acredita que boa parte das pessoas está disposta a pagar pelo serviço, mas querem ter acesso ao conteúdo que lhes interessa.
A questão é que essa disponibilidade global esbarra em leis de licenciamento de conteúdo. Para a mudança, seria preciso um grande passo – e isso depende de muito mais gente do que somente do Netflix.

Mas Hastings está fazendo seu papel ao chamar atenção da indústria cinematográfica para o assunto.
“A chave sobre pirataria é que uma fração dela é porque usuários não conseguem acessar o conteúdo desejado. Essa parte nós podemos arrumar”, disse ele.

“Existe outra parte, no entanto, que é porque as pessoas não querem pagar. Essa é a parte mais difícil. Como indústria, precisamos arrumar o conteúdo global”, completou.
 

4 Dicas da Neurociência para melhorar sua concentração



Do excesso de informações ao design dos escritórios, a rotina profissional está cheia de obstáculos para a concentração.

É injusto culpar apenas a tecnologia, o bode expiatório mais comum para justificar a distração. Usados com bom senso, recursos como apps e softwares podem ser grandes aliados para a produtividade.

O problema está no mau uso desses dispositivos, de acordo com Carla Tieppo, professora adjunta da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A neurocientista afirma que as pessoas desenvolveram uma relação de dependência com a tecnologia.
"É prazeroso checar as redes sociais ou trocar mensagens pessoais pelo smartphone", diz ela. "Para muita gente, esse hábito se tornou irresistível, como um vício".

As distrações, no entanto, causam um enorme prejuízo de tempo e energia. A cada interrupção, demoramos cerca de 23 minutos para voltar à nossa tarefa original, segundo uma especialista ouvida pelo Wall Street Journal.

Como então manter o foco? Não há solução mágica. Segundo Carla, as distrações só são vencidas pelo esforço e pela autodisciplina. “É preciso se policiar diariamente”, afirma ela.
Mesmo assim, a neurociência traz algumas orientações fáceis de implementar que podem ajudar os mais dispersos. Confira a seguir:

1. Divida sua jornada de trabalho em fatias
 Segundo Carla, o cérebro humano consegue se fixar num único objeto durante 50 ou 60 minutos. Depois desse período, a atenção inevitavelmente se esvai.

A dica é trabalhar ininterruptamente durante esse bloco temporal, e então fazer um intervalo de cinco a 10 minutos para checar mensagens do celular, acessar redes sociais ou levantar para tomar um café.
“A pausa ajuda a descansar as áreas ativas no cérebro até então”, explica a professora. Após esse breve período de relaxamento, você estará pronto para outra sessão de trabalho.

2. Mantenha-se bem alimentado durante todo o dia
 Trabalhar em jejum não é uma boa ideia para quem busca concentração. Isso porque o sitema atencional requer uma grande quantidade de energia, segundo a neurocientista.

Durante a jornada de trabalho, é aconselhável ter sempre algo no estômago: tanto para que haja força suficiente no organismo para manter o foco, quanto para que o cérebro não se distraia com a fome.
Não é necessário ingerir grandes quantidades de alimento. Segundo Carla, basta uma barrinha de cereais ou um suco entre as principais refeições do dia.

3. Ouça música (que você já conheça)
Fones de ouvido podem ser um recurso excelente para manter o foco. Além de reduzir o ruído ambiente, ouvir música pode trazer bem-estar.“Não é bom escolher um repertório ‘deprê’, o ideal é que ele seja leve e prazeroso”, diz Carla.

É importante que você não se envolva demais com a trilha sonora, apenas relaxe com ela. Por isso, a neurocientista recomenda escolher um repertório que você já conhece. Uma música nova exige mais atenção do cérebro, até para ele decidir se gosta dela ou não, por exemplo.

Uma sugestão é montar playlists com duração de 50 a 60 minutos, já que esse é o tempo máximo em que conseguimos prestar atenção ininterrupta. “Quando a música acabar, você já saberá que é hora de fazer a pausa”, diz ela.

4. Elimine a bagunça e o desconforto
 De acordo com Carla, mesas de trabalho caóticas são “horríveis para o cérebro”. Isso porque o sistema nervoso tende a se espelhar no ambiente externo. “Se não há lógica do lado de fora, fica
difícil se organizar internamente”, afirma.

É verdade que o caos pode ser um grande aliado na busca por criatividade e inovação. Mas, se o seu objetivo é terminar uma tarefa, é melhor manter a sua escrivaninha limpa e organizada.
A falta de cuidado com a ergonomia também pode gerar distrações. “A sua postura de trabalho deve ser correta e confortável, para que o seu cérebro não se concentre mais no cansaço do corpo do que no trabalho”, recomenda a professora.

Telefónica indicará Genish para presidência da Vivo



O conselho de administração da Telefônica Brasil elegeu nesta quarta-feira, 25, Alberto Manuel Horcajo Aguirre, atual diretor de Finanças, Recursos Corporativos e de Relações com Investidores da companhia, para os cargos de diretor presidente e diretor geral e executivo, em substituição, respectivamente, a Antonio Carlos Valente da Silva e a Paulo Cesar Pereira Teixeira.

Aguirre acumulará as funções pelo prazo remanescente do mandato dos substituídos ou até que o conselho de administração delibere pela eleição de novos diretores.

No fato relevante, a operadora informa ainda que a controladora da companhia, a espanhola Telefónica, divulgou nota mencionando que proporá ao conselho de administração da companhia a nomeação de Amos Genish, atual CEO da GVT, para ocupar a presidência da Telefônica Brasil após a efetivação da aquisição da GVT, o que deverá ocorrer ao longo do primeiro semestre deste ano.

Além disso, conforme o comunicado, Paulo Cesar Pereira Teixeira deixou também o cargo de membro do conselho de administração da companhia. Já Antonio Carlos Valente permanecerá no cargo de presidente do conselho de administração.

IR 2015: saiba quais despesas podem ser deduzidas



O contribuinte pode lançar mão de várias deduções para reduzir o impacto da mordida do Leão no bolso. As deduções ajudam a reduzir a base de cálculo do Imposto de Renda, diminuindo, portanto, o valor pagar ou aumentando as chances de restituição. Confira as despesas que podem ser deduzidas:

Despesas com dependentes:
O limite anual é de R$ 2.156,52 por dependente.

Despesas com educação:
O limite individual para cada membro da família é de R$ 3.375,83 por ano. Entre as despesas permitidas, estão: creche, educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, curso superior, cursos de especialização e profissionalizantes.

Despesas médicas:
Podem ser dedutíveis integralmente, desde que relacionadas a tratamento próprio e dos dependentes.

Pensão alimentícia:
Podem ser deduzidos todos os pagamentos destinados à pensão alimentícia. Porém, é importante notar que quem recebe a pensão deixa automaticamente de ser considerado dependente do contribuinte.

Contribuição à Previdência Social:
Você poderá deduzir sem limites todas as contribuições pagas à Previdência Social em 2014, tanto como trabalhador empregado, como contribuinte individual ou facultativo.

Contribuição à Previdência Privada:
Nos planos PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e Fapi (Fundo de Aposentadoria Programada Individual) as contribuições às entidades de previdência privada que corresponderem a até 12% da sua renda tributável podem ser deduzidas da base de cálculo do IR. Para isso, é necessário que o contribuinte recolha INSS.

Livro-caixa:
Podem ser deduzidas as despesas escrituradas no livro-caixa por profissionais autônomos como remuneração de terceiros com vínculo empregatício e os respectivos encargos trabalhistas e previdenciários, emolumentos e despesas de custeio necessárias à percepção da receita e à manutenção da fonte produtora.

Aposentadorias e pensões de maiores de 65 anos:
Pode ser deduzida a quantia de R$ 1.787,77 por mês, incluindo o 13º salário, correspondente à parcela isenta dos rendimentos das aposentadorias e pensões pagas pelos setores públicos ou privados a partir do mês em que o contribuinte completar 65 anos de idade.

Contribuição à Previdência Social do empregado doméstico:
Os valores pagos a título de Contribuição Patronal à Previdência Social do empregado doméstico serão deduzidos do Imposto devido, obedecendo aos limites definidos em lei, limitados a R$ 1.152,88 (incluindo 13º salário e férias). O valor corresponde à contribuição de 12% paga pelo empregador ao INSS.

Cursos de graça das 5 melhores universidades do mundo

Excelência a um clique

Harvard, Cambridge, Oxford, MIT e Stanford: nessa ordem, essas são as cinco universidades mais prestigiadas do mundo, segundo o último ranking divulgado pela Times Higher Education.




Não é barato estudar nessas instituições. Para citar apenas um exemplo, o custo anual estimado da graduação no MIT, sem nenhuma ajuda financeira, é de 63.250 dólares.

Apesar disso, você pode ter acesso gratuito, pela internet, a alguns cursos oferecidos por essas universidades. Nesta galeria, selecionamos 15 pacotes de aulas sobre assuntos como direito, engenharia, programação e finanças. Todos são oferecidos em inglês. Clique nas fotos para vê-los.

"Inteligência artificial"

Neste curso introdutório, o aluno passa a ter compreensão intuitiva do funcionamento da inteligência artificial, a partir de demonstrações interativas. Ao final das aulas, o aluno deve ser capaz de desenvolver sistemas inteligentes para responder a problemas computacionais reais.

Universidade: MIT (Massachusetts Institute of Technology)
Professor: Patrick Henry Winston
Link para vídeos no MIT OpenCourseWare
http://ocw.mit.edu/courses/electrical-engineering-and-computer-science/6-034-artificial-intelligence-fall-2010/lecture-videos/


"Justiça"

O professor analisa teorias e discute aplicações da justiça em casos como direitos humanos, papel dos mercados na sociedade e casamento entre pessoas do mesmo sexo. O aluno é convidado a ler textos de Aristóteles, John Locke, Immanuel Kant, entre outros autores, e examinar suas próprias convicções à luz dos textos.

Universidade: Harvard
Professor: Michael J. Sandel
Link para os vídeos no edX
https://www.edx.org/course/justice-harvardx-er22-1x#.VRFsCfzF8ud

"Construindo um negócio"

Esta série de aulas ensina noções básicas para desenvolver um negócio. O professor traz exemplos práticos para facilitar a visualização dos “segredos” das empresas bem-sucedidas.

Universidade: Oxford
Professores: Thomas Hellmann e outros
Link para vídeos e áudios no site da universidade
http://podcasts.ox.ac.uk/series/building-business

"Estatística 110: Probabilidade"

O curso oferece uma introdução à probabilidade e aos métodos estatísticos, com aplicações em economia, finanças e engenharia. A programação cobre assuntos como Teorema de Bayes, cadeias de Markov e variáveis aleatórias.

Universidade: Harvard
Professor: Joe Blitzstein
Link para os vídeos https://www.youtube.com/playlist?list=PL2SOU6wwxB0uwwH80KTQ6ht66KWxbzTIo

"Metodologia da programação"

O professor apresenta o aluno ao mundo da engenharia da computação. As aulas se baseiam na linguagem de programação Java e se concentram em princípios modernos de criação de software, como design orientado para o objeto, decomposição, encapsulamento, abstração e testes.

Universidade: Stanford
Professor: Mehran Sahami
Link para vídeos no YouTube
https://www.youtube.com/playlist?list=PL84A56BC7F4A1F852

"Raciocínio crítico para principiantes"

A professora ensina a raciocinar de forma clara e convencer os outros do seu ponto de vista. As aulas também incluem uma discussão sobre como distinguir bons e maus argumentos numa discussão.

Universidade: Oxford
Professora: Marianne Talbot
Link para vídeos e áudios no site da universidade
http://podcasts.ox.ac.uk/series/critical-reasoning-beginners

"Introdução à ciência da computação"

As aulas trazem o básico sobre programação de forma acessível a alunos leigos. O professor ensina a pensar de forma algorítmica e resolver problemas. Os temas incluem abstração, estrutura de dados, segurança e engenharia de software. No fim de 2014, a versão presencial deste curso foi a mais assistida de Harvard.

Universidade: Harvard
Professor: David J. Malan
Link para os vídeos no edX
https://www.edx.org/course/introduction-computer-science-harvardx-cs50x#.VRFryfzF8uc

"Empreendedorismo pelas lentes do venture capital"

As aulas apresentam as bases fundamentais para criar uma empresa bem-sucedida, com base na experiência dos professores com venture capital. O objetivo não é trazer uma “receita de bolo”, mas revelar os princípios e padrões que aparecem na maior parte dos empreendimentos que dão certo.

Universidade: Stanford
Professores: Greg Ennis e outros
Link para vídeos no YouTube
https://www.youtube.com/course?list=ECD4B36B6CAFD3E907

"Ciências da computação 101"

O objetivo das aulas é ensinar as ideias básicas da ciência da computação para um público completamente leigo no assunto. O aluno é apresentado a pequenos experimentos de código no navegador para entender a natureza e as limitações dos computadores.

Universidade: Stanford
Professor: Nick Parlante
Link para vídeos no Coursera
https://www.coursera.org/course/cs101

"Empreendedorismo tecnológico"

O foco do curso é capacitar o aluno a enxergar oportunidades de negócio em tecnologia. A referência é o Vale do Silício, onde surgiram gigantes como Google e Facebook. O professor mostra como identificar uma solução tecnológica com potencial comercial, reunir recursos para desenvolver o produto e conseguir vender a ideia no mercado.

Universidade: Stanford
Professor: Chuck Eesley
Link para vídeos no YouTube
https://www.youtube.com/playlist?list=PLF6C0319C607DEDC1

6 Razões para ter um Apple Watch

O Apple Watch chega às lojas no dia 24 de abril nos Estados Unidos e em outros oito países (mas, por enquanto, não no Brasil). Se a expectativa do mercado se confirmar, vai ser um sucesso de vendas.


Analistas preveem que até 30 milhões de unidades podem ser vendidas neste ano. É dez vezes o total de relógios inteligentes vendidos até agora. Mas isso não significa que você deva correr para arrematar seu Watch. Veja seis razões para comprar o relógio da Apple Watch e Seis para não comprar.

1. Comprar: Smartphone no bolso

Um estudo recente apurou que usuários de smartphone olham a tela do aparelho 220 vezes por dia, em média. Outra pesquisa indica que metade das interações das pessoas com o celular envolvem notificações, consultas ao relógio ou calendário, fotos, curtidas no Facebook e mensagens curtas.

São coisas que caberiam na telinha de um relógio. Assim, em vez de ficar tirando o celular do bolso (ou da bolsa), é mais prático olhar para o pulso para verificar essas coisas.

2. Comprar: É fácil de usar

A interface gráfica do Apple Watch foi elaborada para uso num relógio. Em vez da grade de ícones quadrados vista no iPhone, há ícones circulares que podem ser movidos na tela. Eles ficam maiores perto do centro para que seja mais fácil tocá-los com o dedo.

A coroa do relógio e o botão lateral complementam a tela sensível ao toque. Pessoas que experimentaram o Watch dizem que o conjunto é prático e muito fácil de usar.



3. Comprar: Apps para tudo

Quando a Apple começar a vender o Apple Watch, no dia 24 de abril, a App Store vai ganhar uma seção com apps específicos para o relógio. Eles vão rodar no iPhone, mas com uma extensão no Watch – de modo que o usuário possa interagir com eles na telinha de pulso.

Como a aconteceu com os PCs, tablets e smartphones, podemos esperar uma enxurrada de novos aplicativos que vão acrescentar cada vez mais funções ao Watch. Entre as empresas que já criaram apps para o relógio estão Nike, CNN, Twitter, Ebay, New York Times, ESPN, American Airlines e muitas outras.

4. Comprar: Treinador de pulso

É verdade que uma pulseirinha de monitoração de atividades pode contar seus passos e registrar seus exercícios físicos. Mas o Apple Watch faz muito mais. Ele pode mandar você se movimentar quando está parado há muito tempo, por exemplo.

Ele também mede seus batimentos cardíacos para ajudá-lo a manter-se dentro da frequência ideal durante os treinos. Numa corrida, caminhada ou pedalada, o Watch pode dizer para você acelerar ou reduzir o ritmo. Também pode indicar o caminho, algo que as pulseiras de exercícios não fazem.



5. Comprar: Muitos relógios em um

O usuário do Apple Watch poderá escolher entre dezenas de mostradores. Há desde desenhos clássicos que imitam relógios mecânicos até um em que Mickey Mouse aponta as horas enquanto balança o pé no ritmo dos segundos.

Em muitas dessas faces, o usuário pode escolher as cores e as informações na tela. Além disso, como acontece nos smartphones, o relógio será sincronizado via internet. E ele vai se ajustar automaticamente ao início e ao fim do horário de Verão.

6. Comprar: Complicações

Alguns mostradores do Apple Watch exibem, além da hora, informações adicionais como condições meteorológicas, fases da Lua e até cotações de ações.

A Apple chama esses indicadores extras de complicações, termo emprestado da indústria relojoeira tradicional. Podem oferecer rapidamente informações que você busca com frequência.




Entrada da Apple em pacotes ameaça mundo de 500 canais

Nova York - Após anos reclamando de ter que pagar por canais de TV pouco conhecidos que nunca assistem, talvez os consumidores finalmente estejam conseguindo o que querem.



A palavra de ordem no setor é “pacote magro”, ou serviços web oferecidos por provedores como a Dish Network Corp. e a Apple Inc. que contêm apenas alguns canais populares a um preço mais baixo.

Os pacotes enxutos estão colocando pressão sobre os programadores que contavam com o universo de TV paga com 500 canais para transmitir as redes de nicho menos populares.

A Apple pretende iniciar um serviço on-line neste ano com cerca de 25 canais, de acordo com fontes do setor.

O Sling TV, da Dish, foi lançado em fevereiro e oferece cerca de 20 canais por US$ 20 por mês. As empresas de TV a cabo estão promovendo pacotes pequenos com acesso à internet, aos canais locais e ao HBO por apenas US$ 40 mensais durante o primeiro ano para evitar a fuga de clientes.

“Os consumidores querem preços mais baixos”, disse Jason Hirschhorn, CEO do boletim de mídia REDEF, na segunda-feira na Bloomberg TV. “Isso implica que os pacotes sejam menores e, no fim das contas, isso acaba pressionando” os produtores de conteúdo, como a Viacom Inc. e a Discovery Communications Inc. Essas empresas têm “conjuntos de canais e talvez você não assista a uma porção deles”, disse ele.

Durante anos, os programadores de televisão emparelharam os canais mais fracos com os mais fortes, a fim de promover novos programas e aumentar a receita. Um lar americano médio recebe 189 canais de TV, mas só assiste a 17, de acordo com um relatório publicado pela Nielsen no ano passado.

‘Pacotes flexíveis’

“A Viacom trabalha de perto com os distribuidores para criar pacotes flexíveis de canais que atendam às distintas necessidades dos usuários”, disse Jeremy Zweig, porta-voz da Viacom, com sede em Nova York.

“Embora todos os nossos distribuidores transmitam vários dos nossos canais em pacotes de níveis amplos, também temos diversos exemplos de ofertas personalizadas em pacotes mais voltados para nichos”.

A Apple está negociando com as emissoras ABC, CBS e Fox para oferecer TV pela internet neste ano, de acordo com fontes do setor. A Viacom também está negociando com a Apple, disse uma fonte. Assim como a Discovery, embora a NBC não esteja incluída, conforme havia informado o Wall Street Journal.

‘Risco significativo’

As empresas de cabo já estão lutando para não perder os assinantes de TV, pois uma quantidade crescente de americanos assiste a vídeos pela internet, em serviços como o Netflix Inc.

O surgimento de pacotes magros pode levar ainda mais pessoas a abandonarem os grandes pacotes de TV. Isso representa uma ameaça às redes que não estão incluídas nos novos serviços de TV on-line, disse Paul Sweeney, analista da Bloomberg Intelligence.

“Os canais de nicho com públicos menores estão claramente em risco em um mundo de pacotes magros”, disse Sweeney. “Desmanchar o pacote é um risco significativo para a TV paga como nós a conhecemos”.

A popularidade dos pacotes com menos canais, junto com a consolidação entre as operadoras de TV por assinatura, poderia levar empresas de mídia menores a se fusionarem para obter mais alavancagem nas negociações de programação, disse Sweeney. Os canais que não forem incluídos nos pacotes magros talvez precisem oferecer sua programação pela internet, fora do pacote de TV paga, disse Hirschhorn, da REDEF.

Poucas opções

A Viacom está tentando chegar diretamente aos consumidores pela web. A companhia, com sede em Nova York, lançou um canal on-line sem anúncios com programação infantil no início deste mês. Em fevereiro, a Viacom decidiu permitir que o canal a cabo premium EPIX, que pertence ao seu estúdio cinematográfico Paramount Pictures, Lions Gate Entertainment Corp. e MGM, seja transmitido no Sling TV.

Alguns analistas, como Laura Martin, da Needham Co. em Nova York, dizem que os pacotes enxutos não são para todos e que poderiam ser limitados demais para os telespectadores que desejam acompanhar os mais novos programas de sucesso.

“Os pacotes magros acabam com grande parte do poder de escolha do consumidor”, disse Martin. “Eles ficarão frustrados se quiserem mudar de canal e só tiverem o pacote com 20 opções”.

Os planos mais recentes da Apple para seu serviço de TV on-line foram informados pela primeira vez pelo Wall Street Journal.

Chromecast ganha compatibilidade com controle remoto de TVs


O Chromecast ganhou uma funcionalidade interessante nesta terça-feira (17). A partir de agora, vídeos rodados no dongle usando vários aplicativos de streaming podem ser pausados ou tocados por meio do controle remoto da TV. O recurso já está disponível para uso e não requer qualquer atualização de software.

Mas como o truque é feito se o Chromecast não tem receptor de infravermelho? O segredo está na tecnologia HDMI-CEC, capaz de enviar comandos do Chromecast para uma TV compatível e vice-versa. É assim que o dongle liga a TV ou muda de fonte HDMI, automaticamente, sempre que é ativado pelo celular.

Para aproveitar a comodidade, é preciso saber se sua TV suporta o padrão HDMI-CEC, presente na maioria das TVs com entrada HDMI, fabricadas nos últimos anos, e ter um controle remoto com botões Play e Pause.

No entanto, nem todos os apps para Chromecast estão operando o novo recurso. Até o momento, sabe-se que YouTube, Google Play Música, Allcast, TuneIn Radio e Chrome são compatíveis, deixando de fora apps populares como o da Netflix.

O grande ponto positivo do Chromecast é, certamente, o preço. Vendido no Brasil por menos de R$ 200, ele é muito mais barato que a Apple TV, comercializada no site oficial por R$ 400. O Nexus Player é mais difícil de ser encontrado, pois normalmente é vendido nos EUA via Play Store. Sem previsão de chegada no Brasil, ele é comercializado no exterior por US$ 100 (o equivalente a R$ 258 em conversão direta).

O Chromecast é o derrotado no quesito armazenamento porque ele não tem virtualmente nenhum espaço para guardar arquivos. Na verdade, ele vem acompanhado de uma memória pequena onde armazena o cache dos streamings que faz, mas não é possível salvar conteúdo para ver off-line – o usuário deve fazê-lo no celular ou tablet e transmitir via Wi-Fi para ele.

Tim é proibida de bloquear internet quando consumidor atinge pacote diário



É ilícito alterar unilateralmente negócios jurídicos já celebrados e consumados, pois o ato viola o Código de Direito do Consumidor. Assim entendeu o juiz Edmundo Lellis Filho, da 1ª Vara Cível de São Paulo, ao proibir que a Tim corte o pacote de internet de um advogado da capital paulista. A decisão liminar vale apenas para o autor do pedido.

O advogado Vinicius Koptchinski Barreto apontou que desde 2011 tinha um plano ilimitado para acessar a internet pelo celular. Quando ultrapassava 30 MB a cada dia, podia continuar navegando com a velocidade reduzida. Mas a Tim mudou a regra e passou a impedir o acesso quando o consumidor atinge o limite.

Trata-se de uma estratégia adotada por outras operadoras no país. O Procon do Rio de Janeiro já ingressou com Ação Civil Pública contra as empresas Oi, Tim, Vivo e Claro apontando irregularidades na estratégia. O juiz responsável pelo caso preferiu analisar o pedido de liminar depois que as rés apresentem suas contrarrazões.

No caso paulista, o autor da ação disse que contratou o serviço de dados móveis justamente porque era anunciado como ilimitado. Ele afirmou ainda ser necessário, “na vida de um advogado, atender às demandas do cliente com agilidade e qualidade é essencial, ainda mais aquelas que exigem urgência”.

Ao atender o pedido, o juiz também apontou a necessidade de se respeitar a segurança jurídica de contratos. “Defiro a liminar para que a empresa ré desconsidere a alteração unilateral que dispõe em contrário aquilo que fora pactuado pelas partes na celebração do referido contrato”, afirma na decisão. Ele marcou uma audiência de conciliação para junho.

Oi diz que não há negociação para a entrada de um sócio investidor


Passado o Mobile World Congress, realizado na semana passada em Barcelona, os rumores sobre a consolidação no mercado brasileiro voltam à mesa. Nesta segunda-feira, 09/03, a Oi reporta que avalia regularmente oportunidades e propostas, mas que não há até esta data decisão ou negociação visando à entrada de novo sócio relevante ou à aquisição da fatia da Portugal Telecom SGPS na companhia.

"A Oi avalia regularmente oportunidades, propostas e alternativas econômicas que possam contribuir para a sua melhoria operacional e/ou do seu modelo de governo ou que viabilizem os investimentos necessários à implementação dos seus planos estratégicos e ao desenvolvimento dos seus negócios", disse em comunicado.

"Não há até esta data qualquer decisão ou negociação pela companhia visando à entrada de novo sócio relevante ou à aquisição de participação da Portugal Telecom SGPS na Oi", completou.

O comunicado foi enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em resposta a questionamento sobre nota publicada na sexta-feira pelo jornal Valor Econômico segundo a qual a Oi estaria negociando com investidor russo. As negociações envolveriam a participação da Portugal Telecom SGPS, que detém 25,6% da Oi.

Sem GVT,Vivendi vira maior acionista da Telecom Italia


Com a venda da GVT para a Telefônica, a Vivendi vai se tornar a maior acionista individual da Telecom Italia. A troca de ações já estava prevista no acordo pelo qual os espanhóis pagarão R$ 22 bilhões, valor que é parte em dinheiro mas inclui papéis da própria Telefônica.

Pelo negócio, a Vivendi recebeu, além de R$ 13 bilhões em dinheiro, 7,4% das ações da Telefônica Brasil. A opção que confirma agora é de trocar cerca de um terço desses papéis por parte da participação que a Telefônica tem na Telecom Italia.

Como resultado, a Vivendi vai ficar com 8,3% do capital votante da empresa italiana (5,7% do capital total). Já a Telefônica terá reduzido sua participação na Telecom Italia para 4,67% do capital votante. Conforme determinação do Cade e da Anatel, ela deve se desfazer do resto até meados deste ano.

Ao aprovar a ‘fase 2’ da operação de venda da GVT para a Vivo/Telefônica, a Anatel determinou que sejam tomadas as medidas necessárias para impedir que a Vivendi exerça qualquer gestão na Telefônica Brasil. Segundo o relator do processo, Marcelo Bechara, “a Vivendi sinalizou que não tem interesse de posições com direito a voto na Telefônica Brasil e que vai se desfazer dos 11,3% das ações sem direito a voto.”

A agência, no entanto, não fez determinações sobre o controle indireto que a Vivendi terá sobre as brasileiras TIM e Intelig. Pelas tratativas conjuntas com o Cade, essas medidas serão determinadas pelo órgão antitruste. A expectativa, portanto, é que a  Vivendi saia do Brasil.

“Apesar da presente operação ter reflexo no capital da Telecom Italia, a Vivendi não será controladora de prestadoras de serviços de telecomunicações no Brasil”, sustentou Bechara ao apresentar seu relatório. Por enquanto, fica a francesa proibida de ampliar a participação na Telefônica Brasil e obrigada a demonstrar trimestralmente sua posição acionária.

Cade multa Oi em R$ 26,5 milhões por abuso de posição dominante

Caso se refere aos anos 2000 e leva em conta posição em 16 estados.
Na época, empresa detinha mais de 90% do mercado de telefonia fixa

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) condenou nesta quarta-feira (11) o grupo Oi a pagar multa de R$ 26,5 milhões por abuso de posição dominante no mercado de telecomunicações, em caso que remonta ao início dos anos 2000.
saiba mais

Segundo o Cade, na época a empresa detinha mais de 90% do mercado de telefonia fixa nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amapá, Amazonas e Roraima.

O Cade apurou que a empresa realizou o monitoramento das chamadas de seus clientes para central de atendimento de uma concorrente (Vésper) e ofertava planos para evitar a migração desses clientes para a rival, segundo nota à imprensa do órgão antitruste.

De acordo com a conselheira Ana Frazão, o monitoramento promovido pela então Telemar, hoje parte do grupo Oi, "não se destinava a ofertar promoções e condições mais vantajosas aos clientes, mas sim dificultar, mediante a utilização de meios ilícitos, a entrada da nova concorrente (Vésper) no mercado".

O entendimento da conselheira de que a conduta da Telemar acarretou efeitos anticoncorrenciais foi seguido pelo presidente do Cade, Vinicius Marques de Carvalho, resultado na multa.
Procurada pelo G1, a Oi informou que não teve acesso a todos os documentos que determinaram a decisão do Cade e está avaliando as medidas que podem ser tomadas em caso de recurso.

App Camu promete fotos perfeitas com ajustes em tempo real

O aplicativo de câmera Camu, para iOS e Android, promete otimizar a qualidade das fotos registradas pelos usuários. Nele é possível ajustar, de forma rápida, a entrada de luz, aplicar filtros, alterar o contraste e mais. Além disso, o programa permite compartilhamento direto com as redes sociais. Veja neste tutorial como utilizar todos os recursos do app Camu.

Passo 1. Baixe o Camu no TechTudo Downloads e instale no seu dispositivo. Na tela inicial será possível ver o botão de disparo em vermelho. Um toque rápido dispara a foto. Para dar foco no cenário geral, basta pressioná-lo sem soltar. No lado esquerdo está a opção para gravar vídeos, com o ícone de uma câmera. Já na parte direita, você encontra a galeria com as fotos registradas pelo app.



Passo 2. No topo esquerdo está um menu com “três pontos”. Ao tocar nele, algumas opções de personalização estão disponíveis. É possível fazer montagens de até quatro fotos clicadas na hora, selecionar as dimensões, ativar o flash, adicionar efeito de blur nas bordas e acionar o timer;



Passo 3. O filtro Blur, quando ativado, adiciona uma camada “desfocada” nas bodas da imagem, que pode ser personalizada. Para isso, basta tocar uma vez no local que deseja dar foco. Note que dois círculos serão exibidos: o menor é a lente de foco e o maior o diâmetro do desfoque. Para aumentar esse diâmetro, basta ampliar com os dois dedos na tela (como se estivesse dando zoom na imagem). O círculo de fora ficará mais ampliado e o desfoque irá mais para as bordas;



Passo 4. As montagens funcionam de forma simples. Basta selecionar no menu com quantas imagens deseja dividir e clicar em uma após a outra. Elas serão unidas de forma automática;



Passo 5. Na tela de disparo, o nível de contraste é ajustado pelo toque na tela. Para isso, basta arrastar o dedo na borda para cima (os tons de preto ficarão mais destacados), ou para baixo. Note que aparecerá uma barra “LUX” indicando o nível do ajuste.



Passo 6. Para ajustar a entrada de luz, pressione em qualquer ponto da tela por alguns segundos. Vai aparecer uma ferramenta circular, que lembra uma lente fechando e abrindo. Para ajustar os níveis de luz, basta tocar no pequeno ponto ao lado da lente e arrastar o dedo para cima (mais luz) ou para baixo (menos luz). A ferramenta é móvel e pode ser ajustada conforme o ambiente: para clarear mais um lado do que o outro é só arrastar o pequeno círculo para lá;



Passo 7. O foco pode ser selecionado também. Basta tocar na tela para o círculo de foco surgir e depois pressioná-lo no objeto ou ponto que deseja dar destaque. Ele também é móvel e poderá dar foco em um local específico;



Passo 8. Todas as funções estão disponíveis para a lente frontal também. Para alternar, toque no ícone com duas setas no topo direito.


Passo 9. Para aplicar os filtros, arraste a tela para o lado e perceba que uma barra será exibida com as opções. Para trocar, arraste a tela novamente e observe. Eles são aplicados na mesma hora, antes do clique.


Passo 10. Depois que você tiver registrado a fotografia é possível salvar na galeria, enviar para as redes sociais, nuvem, e-mail ou deletar a figura.


Agora aproveite todas as funções do app Camu e tire fotos ainda mais bonitas em todas as ocasiões.