TIM entra na Justiça contra a proibição de vender novas linhas

20/07 (Teletime) Como prometido, a TIM ingressou na tarde desta, sexta, 20, com mandado de segurança no Tribunal Regional Federal da 1ª Região contra despacho do superintendente de Serviços Privados, Bruno Ramos, que determinou que a empresa suspenda as vendas de novas linhas em 18 estados e no Distrito Federal a partir da próxima segunda, 23. O processo de número 0036321-34.2012.4.01.3400 foi distribuído ao juiz Tales Krauss Queiroz da 4ª Vara Federal, que pode apreciar o pedido da TIM ainda nesta sexta-feira.

Pela manhã, o procurador especializado da Anatel, Victor Cravo, informou a este noticiário que a Procuradoria Federal Especializada da Anatel estava de plantão nas principais cidades do País à espera do processo anunciado pela operadora. O embate jurídico deve se dar em torno da metodologia que apontou a TIM como a operadora com piores índices nesses 18 estados e no Distrito Federal e, portanto, que a impediu de comercializar novas linhas.

O argumento da operadora é que a Anatel criou uma metodologia nova de punição da qual as empresas não tinham conhecimento. A Anatel, por outro lado, entende que apenas combinou dois indicadores já existentes, o IDA (Índice de Desempenho de Atendimento) e os indicadores de rede do PGMQ (Plano Geral de Metas de Qualidade). Além disso, o procurador da agência disse que a operadora deve argumentar que a medida é anticompetitiva e exagerada.

Anatel já tem defesa pronta contra ação da TIM

20/07 (Teletime) - A Procuradoria Federal Especializada (PFE) da Anatel já tem a defesa pronta contra o mandado de segurança que a TIM deverá apresentar ainda nesta sexta, 20, contra a suspensão das vendas.

De acordo com o procurador Victor Cravo, a PFE e a Procuradoria Geral Federal (PGF) montaram plantões nas principais cidades do Brasil para que a defesa seja apresentada o mais rápido possível.

Cravo diz que os argumentos da tele devem ser os mesmo já divulgados pela TIM na mídia. Ou seja, alegação de que a medida foi desproporcional e anticompetitiva e de que a metodologia desenvolvida para escolher as empresas punidas por Estado é nova. Sobre este último ponto, Cravo explica que a Anatel não criou uma metodologia nova, mas sim juntou dois indicadores conhecidos pelas empresas, o Índice de Desempenho de Atendimento (IDA) e os indicadores de rede do PGMQ. "A Anatel apenas relacionou atendimento com rede e não criou um índice novo", argumenta o procurador.

Vitor Cravo lembra também que a medida de suspensão das vendas não é a sanção e sim uma medida cautelar. Caso as empresas não cumpram a medida ou não cumpram o plano apresentado elas ainda poderão ser multadas.

Plano apresentado pela Oi foi "básico", diz Bruno Ramos

20/07 (Teletime) - O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, classificou como básica a apresentação do plano de ação da Oi realizada por executivos da empresa nesta sexta, 20, pela Anatel. Estiveram presentes André Borges, diretor de regulamentação e estratégia, e Pedro Abreu, diretor de planejamento regulatório, que saíram da reunião sem atender a imprensa.

"A Oi fez uma apresentação muito básica de como ela está. Veio a equipe de estratégia e planejamento, mas marcamos para a segunda ou terça-feira uma reunião com o pessoal mais técnico para apresentar uma preliminar do plano", afirma o superintendente.

Segundo ele, durante a reunião a empresa não questionou a medida de suspensão das vendas nem a metodologia que a gerou, "mostrando que a empresa tem intenção de cumprir a determinação da agência".

Na semana que vem, o superintendente se reunirá com a Claro, a TIM e a Oi, que deverão apresentar uma versão mais elaborada dos seus planos de ação. Vivo, CTBC e Sercomtel, que não tiveram as vendas suspensas, também deverão ter uma reuniçao preliminar com Ramos na semana que vem. "Minha agenda a semana que vem vai ser inteirinha de reunião com as empresas", disse o superintendente.

Decisão sobre recurso da TIM contra Anatel é adiada para segunda-feira

20/07 - SÃO PAULO - Ficou para segunda-feira a decisão da Justiça Federal de Brasília sobre o recurso apresentado pela TIM contra a decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de suspender a venda de linhas da empresa em 18 Estados e no Distrito Federal.

Além da TIM, Oi — em cinco Estados — e Claro — em três — também foram impedidas pela Anatel de comercializar novos pacotes da voz e dados. Somadas, as três operadoras detêm 70% do mercado de telefonia móvel no país.

Segundo a assessoria de imprensa da Justiça Federal do Distrito Federal, o juiz designado, Tales Krauss Queiroz, vai analisar o caso durante o fim de semana e, a princípio, deliberar na segunda-feira.

Caso seja constatada urgência no pedido, a decisão pode ser antecipada para o plantão deste fim de semana.

Mais cedo, a TIM entrou com mandado de segurança na 4ª Vara Federal de Brasília contra a decisão da Anatel. A empresa pediu a suspensão imediata da decisão da agência e a autorização para poder comercializar novas linhas.

A Anatel tomou a decisão de suspender as vendas de três das maiores operadoras de telefonia móvel do país após avaliar dados das teles pelos últimos seis meses. Um dos maiores problemas é que as chamadas são interrompidas no meio do telefonema.

(Folhapress)

Telefônica tem cinco meses para melhorar telefonia fixa, diz Anatel

20/07 (ValorOnLine) SÃO PAULO - Única operadora a não ser punida com a suspensão de vendas de novos chips celulares, a Vivo/Telefônica entrou na mira da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) por supostas deficiências no serviço de telefonia fixa oferecido pela empresa.

Em despacho há pouco, a agência determinou que a empresa adote providências para diminuir em 40% o número de interrupções do serviço no Estado de São Paulo, em comparação à quantidade de falhas identificadas nos últimos doze meses.

A medida, de acordo com o despacho, foi adotada em virtude do aumento da quantidade de interrupções ocorridas nos últimos anos e tem validade até 31 de julho de 2013.

A empresa terá cinco meses para a regularização dos serviços e também terá de ressarcir os créditos aos usuários afetados pelas interrupções, independentemente de solicitação e da quantidade de assinantes atingidos.

A concessionária também terá de apresentar à Anatel, durante a vigência da medida cautelar, um relatório mensal com as ações realizadas e os resultados alcançados.

A multa é de R$ 20 milhões no caso de descumprimento do despacho.

TIM cai mais de 7% com temor de possível sanção do governo

(G1) Ação da TIM cai mais de 7% com temor de possível sanção do governo
Papéis da empresa lideraram as perdas na Bovespa nesta quinta-feira
Segundo ministro, empresa precisa melhorar a qualidade do serviço.

As ações da TIM fecharam a quinta-feira (12) com queda de mais de 7%, com investidores mostrando receio de que a operadora de telefonia possa sofrer sanções do governo devido a reclamações sobre a qualidade de seu serviço.

Segundo dados preliminares, os papéis da TIM lideraram as perdas do dia na Bovespa, com reuco de 7,45%, fechando a R$ 9,80. O Ibovespa fechou o dia em queda de 0,28%.

Em entrevista nesta quinta-feira, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo disse que a eventual suspensão de novas vendas é uma possibilidade, mas "seria o último recurso". O ministro, entretanto, afirmou que algo precisa ser feito para melhorar a qualidade do serviço da operadora, ressaltando que o governo tem recebido muitas reclamações, "mas não no Brasil todo, em cinco ou seis estados".

"Podemos (suspender as vendas), por que não? Faremos isso se ela não resolver o problema", disse o ministro. "Não somos radicais e não queremos tomar uma medida duríssima. Mas se tiver que fazer, vai ser feito. Não posso simplesmente fechar os olhos", acrescentou.

Antes de medidas mais duras, Bernardo disse que o governo dará um prazo para a TIM resolver os problemas e diminuir as reclamações, afirmando que a intenção não é prejudicar nenhuma empresa.

Em nota, a TIM afirmou que "desconhece a existência de medida tão extrema, bem como os fundamentos dela".

"A Companhia afirma também que vem cumprindo e segue rigorosamente as orientações da Anatel em matéria de qualidade, que é assunto de análise contínua da Agencia com as operadoras. Não obstante, a TIM está desenvolvendo um conjunto de projetos de infraestrutura para seguir suportando o seu crescimento e capturando as oportunidades que o mercado brasileiro oferece", diz a empresa em nota.

Reunião com a TIM foi 'tensa', avalia Anatel

(G1) Operadora terá suspensão na venda de chips em 18 estados e DF.
Encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira (19), lembra Anatel.

O superintendente de Serviços Privados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Bruno Ramos, informou nesta sexta-feira (20) que a reunião com a TIM, que será impedida de vender chips de celular e banda larga a partir da próxima segunda-feira (23) em 18 estados e no Distrito Federal, foi "tensa". "Eles discordaram da punição", declarou.

O encontro com a TIM aconteceu na tarde de ontem na sede da Anatel, em Brasília. Antes disso, Ramos já havia se reunido com representantes da Claro e, na manhã de hoje, participa de encontro com a Oi - empresas que também foram punidas com a suspensão na venda de chips a partir de segunda-feira.

Questionado sobre a decisão da TIM de ingressar com um mandado de segurança na Justiça para não ser forçada a interromper as vendas e ativações de novos chips, o superintendente da Anatel informou que a empresa tem direito de assim proceder. "Eles têm direito de recorrer", afirmou Ramos a jornalistas.

Ele disse ainda que a TIM e a Claro devem apresentar, na próxima segunda-feira, a "primeira versão" do plano de investimentos exigido pela Anatel. O documento é necessário para que as empresas sejam liberadas para vender chips novamente. Para que isso ocorra, entretanto, o plano de investimentos tem de ser aprovado pela Anatel.

Decisão da Anatel
A suspensão na venda de chips, no que se refere à Claro, engloba os estados de Santa Catarina, Sergipe e São Paulo. Sobre a Oi, a decisão da Anatel abrange os estados de Amazonas, Amapá, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rio Grande do Sul. No caso da TIM, a suspensão da venda de chips engloba os seguintes estados: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins.

A decisão, que engloba os serviços de voz e dados, foi motivada por problemas na qualidade dos serviços prestados, informou a Anatel. As avaliações são relativas à interrupção das chamadas, qualidade de rede e atendimento ao cliente.

A Anatel também informou que, embora não tenham de suspender a venda de chips, as operadoras Vivo, CTBC e Sercomtel também deverão apresentar um plano de melhoria dos serviços em suas áreas de atuação. Segundo o superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, essas operadoras também podem vir a ter a venda de chips suspensa caso não apresentem este plano.

Avaliação do governo
Na avaliação do secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, as empresas de telefonia celular "falharam" ao calcular a demanda por seus produtos. "É fruto de um erro de cálculo. Descasaram o arrojo dos planos com a infraestrutura. Houve uma falha das empresas. Se alguém vai tipificar essa falha, fazer juízo de mérito, ou adjetivar boa fé, ou má fé, não é responsabilidade nossa. A empresa é punida pelo próprio mercado. Pela capacidade do cidadão reclamar e consumir (...) Invista, ou não venda", declarou Alvarez nesta quinta-feira (19) a jornalistas.

TIM entrará na Justiça para tentar manter vendas de chips

20/7 (G1) Na quarta, Anatel decidiu suspender vendas por baixa qualidade do serviço. Operadora diz que vai entrar com mandado de segurança nesta sexta-feira.

A TIM informou na noite desta quinta-feira (19) que entrará na sexta-feira com um mandado de segurança para não ser forçada a interromper as vendas e ativações de novos chips.
Na quarta-feira, a Anatel suspendeu a comercialização de linhas de telefonia celular da operadora em 18 estados e o Distrito Federal.

Em nota, a TIM considerou a punição excessiva e avaliou que a decisão provoca um desequilíbrio na competitividade do mercado. "A suspensão das vendas foi baseada em dados e indicadores diferentes daqueles usualmente estabelecidos pela própria Anatel para acompanhar o desempenho da rede."

No comunicado, a empresa argumenta ainda que, com base no Índice de Desempenho no Atendimento da Anatel (IDA), que mede volume e prazo de atendimento das reclamações na Anatel, a operadora vem apresentando bons resultados.

"A TIM reduziu em 36% a taxa de reclamações no primeiro trimestre deste ano sobre o ano passado, e hoje tem a segunda melhor performance do setor. A TIM em 2012 também é a operadora menos demandada nos Procons integrados ao SINDEC, posição assumida desde julho de 2011", relata a TIM, referindo-se ao Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça.

Suspensão
Na quarta-feira, a Anatel anunciou a suspensão, a partir do próximo dia 23, das vendas de chips para telefonia móvel e internet banda larga, da Oi, TIM e Claro. Em cada estado do país, será suspensa a venda de chips de uma operadora – a que tiver apresentado o pior desempenho no local.

Microsoft cresce no mercado de smartphones nos EUA

19 Jul (Exame - SP) - Sistema operacional Windows Phone deverá fechar o ano de 2012 equipando 5 milhões de aparelhos vendidos no mercado norte-americano

Em meio ao domínio do Android e do iOS, o Windows Phone começa a ganhar uma pequena fatia do mercado de vendas de smartphones nos Estados Unidos em 2012, segundo o último levantamento da Strategy Analytics.

A plataforma da Microsoft, presente em dispositivos da Nokia, HTC e Samsung, cresceu pouco mais de 1 ponto percentual, chegando a 4,1% de 123 milhões de aparelhos, o que deverá representar 5 milhões de dispositivos com o sistema operacional comercializados até o final deste ano.

De acordo com os analistas da consultoria, a previsão é de venda de 123 milhões de smartphones nos Estados Unidos neste ano, um crescimento de 21% em relação ao ano passado.

Para a Strategy Analytics, a Microsoft está determinada a investir no mercado norte-americano por ser o "mais valioso e influente do mundo", embora reconheça não ser fácil frente à concorrência da Apple e dos aparelhos com Android.

O lançamento do Windows Phone 8, com suporte a chipsets multicore, melhorias na loja de aplicativos Marketplace e maior disponibilidade de aparelhos com a Nokia e a Samsung, também é visto como um fator para ajudar a Microsoft no mercado.

Google tem receita de US$12,2 bi no 2o tri

19 Jul (Reuters) - A receita do negócio de Internet, o principal do Google, cresceu 21 por cento no segundo trimestre, enquanto a recém-adquirida Motorola Mobility aumentou a receita total do Google para 12,21 bilhões de dólares.

O Google apresentou lucro líquido de 2,79 bilhões de dólares no segundo trimestre, ou 8,42 dólares por ação, em uma base consolidada.

O custo por clique para anúncios online de busca do Google continuou a cair no segundo trimestre, com recuo de 16 por cento na comparação anual, enquanto o número geral de cliques em seus anúncios aumentou 42 por cento.

O Google, a maior ferramenta de busca na Internet no mundo, concluiu a aquisição da Motorola em meados de maio, dando ao Google uma posição no altamente competitivo negócio de hardware para smartphones, dominado por companhias como Apple e Samsung.

Fonte: Terra

Marissa Mayer troca Google pelo Yahoo

Engenheira de 37 anos, Mayer era a funcionária número 20 do Google.
Marissa Mayer, uma das principais executivas do Google, é a nova presidente do Yahoo, conforme anunciou a empresa nesta segunda-feira (16).

Engenheira de 37 anos, Mayer era a funcionária número 20 do Google e tem sido uma das poucas figuras públicas da gigante de buscas. A indicação é uma surpresa no mercado, tendo em vista que o Yahoo tem sofrido para alcançar a concorrência de empresas como o próprio Google e o Facebook, com quem anunciou uma aliança de publicidade on-line recentemente para encerrar um processo contra a rede social envolvendo patentes.

“Eu estou honrada em liderar o Yahoo, uma das destinações mais importantes da internet”, disse Mayer, segundo o comunicado divulgado hoje pelo Yahoo. “Quero trabalhar com os funcionários dedicados da companhia para trazer produtos, conteúdo e experiências inovadoras e personalizadas para nossos usuários.”
saiba mais

Até ter sua entrada no Yahoo anunciada, Mayer era responsável pelo setor de serviços de geolocalização do Google, o que inclui o Google Maps, o Google Earth e o Google Street View.

“A Marissa é uma líder conhecida e visionária no setor de experiência do usuário e design de produtos. Ela é uma das estrategistas em desenvolvimento de tecnologias mais empolgantes do Vale do Silício”, disse David Filo, cofundador do Yahoo, segundo comunidado da empresa.

Mayer é formada em Engenharia e tem um mestrado pela Universidade de Stanford, na Califórnia, com especialização em inteligência artificial. Ela é creditada como inventora de diversas patentes em inteligência artificial e em design.

Desde a saída de Scott Thompson da presidência do Yahoo, em maio, a empresa estava sob o comando interino de Ross Levinsohn, e buscava um sucessor para a presidência. Entre os executivos cotados para o cargo, além do próprio Levinsohn, estavam Jonathan Miller, do grupo de mídia News Corp., e o presidente-executivo do Hulu, Jason Kilar, de acordo com duas fontes com conhecimento da situação.

No final de junho, Michael Barrett deixou o Google para ser vice-presidente executivo e “chief revenue officer” do Yahoo. O executivo é responsável pela receita com propaganda e pelas operações globais da companhia.

Oi x Anatel - suspensão de venda de chips nos estados AM, AP, MT,RR e RS


Em resposta à decisão divulgada pela Anatel nesta quarta-feira, 18/07, em relação a suspensão de venda de chips nos estados de Amazonas, Amapá, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rio Grande do Sul, a Oi emitiu o seguinte comunicado à Imprensa:

“A Oi está comprometida com o desenvolvimento do setor de telecomunicações e com o crescimento do Brasil. O aumento significativo dos investimentos da Companhia para o ano de 2012 reflete este compromisso. Em todo o Brasil, a empresa está investindo R$ 6 bilhões neste ano. O montante é superior em mais de R$ 1 bilhão ao valor investido em 2011 (R$ 4.959 bilhões) e quase o dobro dos investimentos realizados em 2010 (R$ 3,09 bilhões). O plano estratégico de quatro anos da Oi prevê investimentos totais de R$ 24 bilhões, no período de 2012 a 2015.

A Oi manterá o diálogo de forma contributiva com a Agência, já que a Companhia entende, pelas informações recebidas até o momento, que o parâmetro que fundamenta a análise da Agência não reflete os investimentos maciços realizados em melhorias de rede. 

O entendimento da Oi é que a análise está defasada em relação à evolução recente percebida na prestação dos serviços. Os dados não consideram o esforço e a concentração de investimentos realizados nos últimos 12 meses.  

A empresa acredita que o caminho para o desenvolvimento sustentável do setor de telecomunicações depende de um diálogo com propostas positivas, que possam assegurar a manutenção da evolução concreta que o setor tem vivenciado nos últimos 10 anos. 

Os dados divulgados não refletem, por exemplo, a situação real do Rio Grande do Sul, que concentrou parte relevante dos investimentos realizados pela Companhia nos últimos 12 meses. A Oi está investindo R$ 290 milhões no estado neste ano, valor que supera em mais de 32% o total investido em 2011.

 Desse montante, cerca de R$ 76 milhões serão destinados à expansão e à modernização da rede de telefonia móvel. A Oi já chega com sinal 2G a 399 municípios (uma das melhores e maiores coberturas do RS) e a cobertura 3G, que atualmente contempla 44 municípios, será estendida para mais 30 até o fim de 2012 (74 no total). 

Também está prevista a instalação de mais de 100 antenas de telefonia móvel (além das 1.100 já existentes) no estado em 2012.

A Oi também está comprometida com os estados do Norte do país e, justamente por isso, formulou um plano de investimentos focado na região, que somente em 2011 somou R$ 240 milhões. 

Vale ressaltar que a Companhia, que é a principal investidora nesses estados, encontra dificuldades para implantação de sua rede na região, devido a rompimentos de cabos por obras, quedas de energia e altos índices de vandalismo e furto de cabos e baterias. 

No Mato Grosso do Sul, o crescimento dos investimentos também se concretiza, com previsão de mais 20% de aumento em relação a 2011.”

Zeinal Bava não comenta eventual saída para a TIM Brasil

O presidente executivo da Portugal Telecom (PT), Zeinal Bava, escusou-se esta segunda-feira a comentar a informação divulgada numa revista brasileira que aponta que o gestor poderá estar de saída para a TIM Brasil.

"Sobre esse tema não vou comentar e nem vou alimentar rumores sobre esse assunto", disse aos jornalistas Zeinal Bava, à margem da assinatura de uma parceria com o grupo Impresa, onde foi anunciado o lançamento da SIC Notícias Interativa e mais 33 novas aplicações com conteúdos Impresa em multiplataforma (televisão, computador, 'tablet' e telefones inteligentes).

Na edição de domingo, a revista Veja diz que Zeinal Bava é um dos candidatos a comandar a TIM Brasil, adiantando que "já foi, inclusive, entrevistado pelos italianos".

Os títulos da operadora de telecomunicações portuguesa, que opera no Brasil através da Oi, recuaram na bolsa de Lisboa 2,36 por cento, para 3,60 euros.

"Nesta altura não há mais para acrescentar àquilo que já disse", disse o gestor, quando questionado sobre o eventual impacto desta informação nas ações da PT.

Questionado ainda sobre se poderia garantir que vai continuar na PT durante os próximos tempos, o presidente executivo repetiu a mesma posição: "Não vou acrescentar mais nada sobre isso".




fonte: Correio da Manhã

4G - Oi e Vivo receberão propostas para redes LTE até o fim deste mês


Os fabricantes interessados em vender equipamentos para as redes 4G da Oi e da Vivo têm até o final deste mês para entregar as suas propostas, de acordo com as RFPs (request for proposals) lançadas pelas duas operadoras. 
A Claro, que foi a primeira a apresentar ao mercado a sua RFP para 4G, já encerrou a fase de recebimento de propostas. A expectativa é de que até o final de agosto as operadoras definam os seus fornecedores.

Fontes do mercado esperam que cada tele selecione dois fabricantes, à exceção da TIM, que provavelmente escolherá três, seguindo a mesma divisão geográfica que tem desde as redes de segunda geração (2G) de telefonia celular.

Quem teve a oportunidade de acessar as RFPs comenta que o escopo não foge muito às metas determinadas pela Anatel para abril de 2013. Ou seja, o consumidor brasileiro não deve esperar em um primeiro momento uma cobertura de 4G além das seis cidades-sede da Copa das Confederações exigida pelo órgão regulador, a saber: Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador.

Os principais concorrentes pelas redes 4G das teles brasileiras no padrão LTE (Long Term Evolution) são: Alcatel-Lucent, Ericsson, Huawei, Nokia Siemens Networks, Samsung, ZTE, Cisco e Juniper. As duas últimas focam exclusivamente em equipamentos para o core da rede.

fonte: Teletime

Ações da Portugal Telecom caem na bolsa de Lisboa


LISBOA - As ações da Portugal Telecom caíram na bolsa de Lisboa nesta segunda-feira, após a notícia não confirmada da possível saída do seu presidente-executivo, Zeinal Bava.
Segundo o site da revista Veja, Bava é um dos candidatos a assumir a presidência da TIM Brasil, controlada pela Telecom Italia.

Uma fonte oficial da Portugal Telecom se recusou a comentar o assunto.

O operador Emanuel Vieira, da Golden Brokers, disse que Bava “tem sido visto como um bom líder” da Portugal Telecom e que sua saída pode reduzir o valor de mercado da companhia.

“Existe uma expectativa de geração de resultados futuros que dependerão muito da liderança da Portugal Telecom, por exemplo, em questões como a reestruturação da Oi”, afirmou.

A Portugal Telecom é uma das maiores sócias do grupo brasileiro de telecomunicações Oi.

As ações da Portugal Telecom fecharam em baixa de 2,28%, a € 3,60, segundo dados preliminares.
Bava é presidente-executivo da Portugal Telecom desde 2009, tendo sido reconduzido em abril para um novo mandato de três anos.

A TIM é a segunda maior operadora móvel do Brasil, atrás apenas da Vivo, do grupo Telefônica Brasil.

fonte: Globo.com

Crowdfunding faz sucesso no Brasil

O crowdfunding, modelo de financiamento colaborativo já bem popular em países como os Estados Unidos, vem ganhando cada vez mais espaço no cenário brasileiro. O sistema é uma forma de “vaquinha virtual”, em que empreendedores divulgam a sua ideia e quanto precisam para concretizá-la. Os patrocinadores serão as pessoas em geral, que contribuirão com dinheiro e depois serão recompensadas de acordo com a quantia doada. Quanto maior a doação, melhor é o brinde recebido em troca.

Em 2011, Luisa Mandou um Beijo, um sexteto de rock alternativo, entrou no crowdfunding. A banda carioca precisava de R$ 5 mil para arcar com os custos da gravação do seu terceiro álbum e conseguiu até mais do que o esperado. Quem colaborou recebeu desde algumas das músicas um mês antes do lançamento oficial até o direito de assistir a um ensaio deles. “O crowdfunding viabilizou a gravação do nosso terceiro álbum e aproximou mais os fãs da gente. Eles se sentiram parte da história da banda”, afirma o guitarrista Fernando Paiva.

Se o projeto for bem sucedido, como o da banda, os proprietários do site do crowdfunding ficam com apenas um pequena parcela (por volta 5% do total) e o restante vai para o dono da ideia. Mas nem tudo são flores. Se um projeto não conseguir colaborações suficiente no prazo previsto, o seu idealizador não ganha nada e aqueles que ajudaram na arrecadação do dinheiro recebem a quantia doada de volta.

É o caso do Nake it, cuja proposta era arrecadar R$ 300 mil em 60 dias para fazer um sensual ensaio fotográfico com a apresentadora Pietra Príncipe. Mas, para a infelicidade de quem queria ver a gata do jeito que veio ao mundo, o projeto angariou apenas R$ 80 mil e ela não tirou nem uma pecinha de roupa. “Todos receberam de volta o valor integral da contribuição. Em breve, lançaremos um novo site com um modelo diferente: pessoas normais, valores mais acessíveis e recompensas mais bacanas”, comenta Ricardo Dullius, do Nake it.

Diferente desse projeto, outros fizeram grande sucesso, como “Metamáquina 3D” e “Achados e Perdidos”. O primeiro foi fruto da vontade de três jovens de popularizar as impressoras 3D no Brasil. Filipe Moura, Felipe Sanches e Rodrigo Silva, idealizadores do projeto e apaixonados por tecnologia, queriam produzir kits para a construção dessas impressoras a um preço acessível. “Além disso, queremos fazer também impressoras prontas para uso para quem não se dá muito bem com solda, chips e parafusos”, afirmam.

Já a ideia de lançar “Achados e Perdidos” no cofrinho online veio de Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho. Eles tinham o sonho de publicar um álbum em quadrinhos e precisavam de R$ 25 mil para pagar a impressão do livro e a gravação dos CDs. “Resolvemos fazer o livro através do crowdfunding porque se encaixa perfeitamente com a nossa lógica de que quadrinho é entretenimento e deve ser compartilhado da forma mais aberta possível”.

Ambos os projetos tiveram grande êxito. O Metamáquina 3D, em apenas quatro dias, já havia arrecadado R$ 18 mil. No final das contas, com 160 apoiadores, conseguiram mais de R$ 30 mil, superando a proposta inicial de R$ 23 mil. Quem ajudou com o projeto foi muito bem recompensado, ganhando desde um adesivo até uma impressora completa e montada. Já o dos quadrinhos também excedeu as expectativas: 573 pessoas doaram um total de R$ 30.834 e ganharam brindes como um álbum autografado e uma música feita especialmente para elas.

Se você se animou e está a fim de ajudar também, existem milhares de projetos brasileiros no ar atualmente. Por exemplo, Bruno Quintella produziu “Histórias de Arcanjo - um documentário sobre Tim Lopes" para falar sobre a vida e a obra de seu pai, o jornalista assassinado há dez anos no Morro do Alemão, no Rio de Janeiro. Quintella está pedindo ajuda em um site de crowdfunding para lançar o filme. Ele pretende arrecadar R$ 79.450 até o dia primeiro de setembro.

Mais do que uma maneira de conseguir financiamento para um projeto, o crowdfunding aproxima aqueles que têm a ideia dos que quererem ajudar na realização de um projeto interessante. Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho ficaram muito felizes pelo enorme apoio recebido de tantas pessoas. “Nosso sentimento em relação a esse pessoal é de pura admiração”.

Os integrantes da Luísa Mandou um Beijo também se sentiram muito agradecidos pela ajuda dos fãs. “Foi uma grande surpresa. É uma honra saber que tanta gente curte o que a gente faz e está disposta a contribuir para que continuemos produzindo nossa arte. Mais do que o nosso sonho, o crowdfunding realizou o sonho de alguns dos nossos fãs também”, comentam.

fonte: techtudo