Canadá quer profissionais brasileiros

São Paulo – Se já se fala em recessão no Brasil, no Canadá o bom momento econômico, sobretudo da província de Québec, traz boas perpectivas de emprego para brasileiros.

A região canadense de língua francesa, que é a maior do país, está promovendo uma “caçada” aos profissionais qualificados. A maior demanda é voltada para quem trabalha nas áreas de tecnologia da informação, engenharia, contabilidade/auditoria financeira, administração e marketing.

Por isso, dos dias 2 a 27 de março, a assessora de prospecção e promoção do Ministério de Imigração, Diversidade e Inclusão do Québec, Perla Haro Ruiz, percorrerá várias cidades do Brasil para ministrar palestras de informações gratuitas sobre o programa de imigração da província.

Estão previstas palestras nas cidades de Recife (PE), João Pessoa (PB), Natal (RN), São Paulo (SP), Campinas (SP), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR). O recrutamento internacional é parte da estratégia do Quebéc para que suas empresas se mantenham competitivas em áreas de alta tecnologia.

Entre os temas do encontro estão a preparação do projeto de vida no Québec, os procedimentos de imigração, as perspectivas de emprego, as características culturais e os valores da sociedade quebequense. As inscrições já estão abertas e podem ser efetuadas no site de imigração do Quebec. Confira o calendário das palestras:



SERVIÇO:
Palestras gratuitas para interessados em emigrar para o Québec, no Canadá
Inscrições: pelo site de imigração do Canadá. A confirmação e os dados sobre o local do evento são enviados por e-mail. 

Nove dicas para fazer a declaração do IRPF 2015 em segurança


Muitos cibercriminosos aproveitam a época da Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física para aplicar golpes online. Isso porque, acontece por causa do grande número de acessos em um único site e a transferência de dados pessoais importantes. Para se proteger, a Symantec, agência de segurança online, oferece nove dicas para fazer a declaração IRPF 2015 com segurança.

O envio da Declaração IRPF tem início no dia 2 de março de 2015, data alvo para a aplicação de golpes phishing, instalação de malwares ou outros recursos com funções maliciosas para roubar ou interceptar essas informações. Nesta versão, a Receita Federal liberou inclusive o uso de aplicativos móveis para o envio da declaração, para deixar o processo ainda mais prático. Mas algumas prevenções devem ser tomadas.

1) Certifique-se de navegar na página correta da Receita Federal
Muitos cibercriminosos forjam sites semelhantes ao da Receita Federal, para roubar dados e instalar malwares. Na dúvida, evite acessar links redirecionados, recebidos em e-mails ou mensagens, por exemplo. Prefira acessar o site diretamente pelo endereço oficial (receita.fazenda.gov.br).

2) Não faça download do aplicativo em sites suspeitos
Sempre baixe os aplicativos e programas para fazer a Declaração do IRPF pelo TechTudo ou pelo site oficial ou de fonte da Receita Federal, nas lojas de apps Google Play, para Android, e App Store, para iOS. Nada de páginas ou recursos genéricos: eles provavelmente estão com intenções maliciosas.

3) Faça uma cópia de segurança da declaração
É sempre bom manter uma cópia da sua declaração salva, caso seu computador seja hackeado. Dessa forma, você evita a dor de cabeça de ter que recomeçar o processo, caso algo dê errado.

4) Para senhas, utilize letras, números e caracteres especiais
Quanto mais complexa for sua senha de acesso mais difícil será para um cibercriminoso desvendá-la. Por isso, prefira adicionar letras em maiúsculo e minúsculo, caracteres especiais e números para deixar a senha mais segura. Isso vale para qualquer tipo de acesso, seja na hora de baixar o app pelo dispositivo móvel ou para fazer cadastros.

5) Confira sempre extratos do banco e do cartão de crédito para se certificar que suas contas não estão tendo movimentações indevidas

Muitas pessoas esquecem de bater os pagamentos quando recebem a conta do cartão de crédito, ou de conferir os gastos na conta-corrente. Isso pode ser um grande problema, caso seus dados financeiros sejam clonados ou roubados para utilização indevida. Por isso, é importante prestar atenção na sua movimentação bancária e nos gastos do cartão de crédito para não pagar acidentalmente compras que você não fez - e alertar o banco nesses casos.

6) Instale e mantenha atualizado um software de segurança completo
Manter um antivírus instalado e atualizado é importante no computador e até mesmo no celular. Isso dificulta a ação dos cibercriminosos na instalação de vírus ou roubo de dados, mantendo seu dispositivo ou PC mais seguros. Para ajudar, veja algumas opções de antivírus gratuitos para Windows e versões para proteger o seu Android.

7) Nunca clique em links suspeitos nos e-mails, SMS ou em páginas da internet, mesmo no seu celular. Sempre prefira o link oficial da Receita Federal para fazer sua declaração e principalmente não clique em links desconhecidos. A dica vale para usuários de computadores ou smartphones. Seja no e-mail, mensagens ou até SMS, evite abrir a página mesmo se tiver sido enviada por um amigo. Desconfie também se pedir informações pessoais ou dados, e apague recados deste tipo se não tiver solicitado previamente.

8) Coloque uma senha no seu telefone assim como um software que permita apagar remotamente dados, caso o dispositivo seja roubado ou perdido. Manter uma senha de segurança para caso de roubo do celular pode ajudar bastante na hora de apagar os dados remotamente, e evitar o uso indevido de informações do usuário. Afinal, quase todos mantém dados pessoais e acabam até acessando recursos financeiros pelo smartphone e computador. Alguns antivírus tem essa função de bloqueio remoto e limpeza completa de informações do aparelho.

9) Mantenha o Sistema Operacional e os softwares do computador atualizados, instalando os patches de segurança e atualizações mais recentes.

Uma das prevenções principais é manter o sistema operacional do seu computador ou celular sempre atualizados. Essa medida ajuda a não deixar brechas para a invasão de malwares e a corrigir possíveis erros na plataforma, para aumentar a segurança.

Pronto! Com essas dicas, você está preparado para fazer sua Declaração de Imposto de Renda da forma mais segura possível - e não se esqueça, o prazo começa na próxima segunda-feira (02). 

Telefonica anuncia queda de 34,7% no lucro



Madrid - O grupo espanhol Telefónica registrou em 2014 uma queda de 34,7% do lucro, em particular pela situação na Venezuela e outros acontecimentos excepcionais, anunciou a empresa nesta quarta-feira.

O lucro em 2014 ficou em três bilhões de euros, abaixo das previsões dos analistas. Apesar do anúncio da Telefónica de que o novo sistema de câmbio na Venezuela afetaria os resultados, os analistas acreditavam em um lucro de 3,7 bilhões de euros.

O resultado operacional antes de depreciações e amortizações (OIBDA), que serve de indicador para o grupo, recuou 18,7%, a 15,52 bilhões de euros, e o volume de negócios caiu 11,7%, a 50,38 bilhões.

A empresa, muito presente na Europa e na América Latina, acredita que conseguirá inverter tendência nos próximos anos.

O grupo espera um aumento do volume de negócios de mais de 7% em 2015 e de 5% em 2016. A respeito do OIBDA, a empresa espera uma leve queda este ano e uma posterior estabilização.

Para isto, aposta em reforçar a atividade nos setores de forte valor agregado, como a fibra óptica, os serviços de televisão por assinatura e os smartphones, informa em um comunicado.

Além disso, após uma política de várias aquisições que foi reduzida pela crise, a Telefónica decidiu centrar as atenções em seus principais mercados: Espanha, Brasil e Alemanha.

O grupo já vendeu suas atividades na República Tcheca e Irlanda e deseja deixar o mercado britânico. A Telefónica negocia com o conglomerado Hutchison Whampoa (Hong Kong) a venda da filial de telefonia móvel O2 por quase 16 bilhões de euros.

No fim de 2014, a dívida líquida do grupo chegava a 45,09 bilhões de euros.

Controle Universal para a sua TV a partir do smartphone Android


O AnyMote é um aplicativo gratuito para Android que transforma o smartphone em controle remoto para TVs, funcionando em quase todas as marcas de televisor e em qualquer dispositivo com sensor infravermelho.

O AnyMote é um controle remoto universal para Android, o que significa que ele controla qualquer aparelho com receptor infravermelho, o que é uma facilidade para o usuário. Sua interface é totalmente personalizável, para tornar seu uso mais confortável. Um recurso bem interessante é a criação de macros, pois com eles é possível definir uma ordem de tarefas, ligar a TV no canal X e aumentar o volume.

O negativo do aplicativo é que ele não é suportado por alguns modelos de smartphones, como Huawei, Xiaomi, Sony ou LG (com a única exceção para o modelo tablet G3, ainda em fase beta de desenvolvimento e não suportando diversos recursos).

Através do Google Now, é possível executar ações por voz no aplicativo e comandos por gestos são suportados somente por aparelhos Samsung Galaxy S4. É possível comprar sua versão PRO dentro do próprio app e ela possui algumas vantagens, como a criação de vários controles remotos para funções específicas.

Prós
Personalização da interface
Criação de macros para executar diversos comandos com um único toque
Compatível com a maioria das marcas de TVs
Funciona em outros eletrônicos com receptor infravermelho

Contras
Não é compatível com algumas marcas de smartphones

Apple produzindo carros? Isso pode estar se tornando uma realidade



A Apple, que vem trabalhando secretamente em um carro, está incentivando a equipe a começar a produção do veículo elétrico já em 2020, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

Considerando que as fabricantes de automóveis costumam dedicar entre cinco e sete anos ao desenvolvimento de um carro, o cronograma destaca a ousadia dos objetivos do projeto e poderia compor o cenário para uma batalha por consumidores contra a Tesla Motors e a General Motors. Essas duas empresas buscam lançar em 2017 um veículo elétrico que pode fazer mais de 320 quilômetros com uma única carga e custar menos de US$ 40 mil (cerca de R$ 115 mil).

“Esse é o ponto de inflexão –o campo de testes– imposto pela era elétrica”, disse Steve LeVine, autor de The Powerhouse, um livro sobre a indústria das baterias automotivas. “Agora, a Apple está chegando e isso é uma massa crítica. A GM de fato poderia se equiparar à Tesla? A Apple pode”.

A Apple, que registrou o recorde de US$ 18 bilhões em lucros no trimestre passado, possui US$ 178 bilhões em dinheiro e poucas vias para gastá-lo. Os custos de pesquisa e desenvolvimento da empresa com sede em Califórnia totalizaram US$ 6,04 bilhões nos últimos 12 meses, e o diretor-executivo Tim Cook está enfrentando uma pressão cada vez maior para retornar dinheiro aos investidores.

Ele vem incentivando a fabricante do iPhone a entrar em novas categorias para envolver ainda mais a vida digital dos usuários com produtos e serviços da Apple.

A possível incursão da Apple pelo terreno dos carros segue um caminho semelhante ao que foi adotado pela empresa para entrar em outros setores. Ela não foi a primeira a fabricar um reprodutor de música digital ou um smartphone e só entrou nesses mercados quando obteve um produto que revolucionaria essas categorias. Representantes da Apple se recusaram a fazer comentários para a matéria.

 Equipeautomobilística

O sucesso obtido pela Tesla ao criar uma start-up de carros demonstrou que os obstáculos tradicionais para entrar no setor automobilístico não são tão difíceis de superar como se pensava, disse uma pessoa que solicitou anonimato por tratar-se de uma questão privada.

Além disso, as fabricantes de automóveis têm tido dificuldade para promover grandes saltos técnicos no desenvolvimento de carros, um objetivo que o Vale do Silício também está tentando alcançar. Por exemplo, o Google vem investindo no desenvolvimento de um veículo autônomo desde 2010.

A Apple poderia desistir da iniciativa automobilística ou adiá-la caso os executivos não fiquem satisfeitos com os resultados, como já aconteceu antes com outros projetos secretos, disseram as fontes.

A equipe automobilística, que já conta com cerca de 200 pessoas, passou a contratar mais gente nos últimos meses e a empresa buscou especialistas em tecnologias de baterias e robótica, disse uma das fontes.



Ação judicial

Uma ação judicial iniciada neste mês revela parte dos esforços da Apple para criar uma equipe automotiva para o projeto. Por volta de junho, a empresa começou uma “campanha agressiva para caçar” funcionários da A123 Systems, disse essa fabricante de baterias com sede em Waltham, Massachusetts, na ação movida contra a Apple.

A Apple contratou cinco pessoas da A123 e tentou contratar especialistas em baterias da LG Chem, da Samsung Electronics, da Panasonic, da Toshiba e da Johnson Controls, de acordo com a ação judicial.


Bônus

“A Apple está desenvolvendo agora uma divisão de grande escala de baterias a fim de concorrer no mesmo campo que a A123”, disse a fabricante de baterias em outra ação estadual.

Elon Musk, diretor-executivo da Tesla, disse neste mês que a Apple estava tentando atrair funcionários de sua empresa e tinha oferecido bônus contratuais de US$ 250 mil e aumentos salariais de 60%.