Cinema::Lanterna Verde dia 19 de Agosto no Brasil

A primeira pergunta é inevitável: o que faz Blake Lively em "Lanterna Verde", além de repetir falas na mesma sacada de prédio para um embasbacado Ryan Reynolds? A segunda é mais capciosa: por que você irá gastar seus trocados com o filme sobre o mocinho da DC Comics em um inverno repleto de outros filmes de super-heróis? Vamos por partes: Lively é belíssima e, se não acerta a mão como fez em em "Atração Perigosa", funciona como o colírio necessário em um filme repleto de seres de todas as cores e filiações planetárias. Já Reynolds, que imprime uma dose excessiva de humor à história do terráqueo Hal Jordan, cometeu a heresia de comparar o filme a "Guerra nas Estrelas" ao tentar responder à segunda questão. Hal Jordan é, talvez, "mauricinho" demais nesta história contada com mão pesada pelo diretor britânico Martin Campbell (de "007 - Cassino Royale" e "A Máscara do Zorro"), que preferiu o caminho seguro de se ater à origem do personagem dos quadrinhos. "Lanterna Verde" em 3D tem bons efeitos especiais, como os que dão vida ao vilão Parallax, mas, ironicamente, é um ator treinado nos palcos de Nova York. Peter Sarsgaard está impagável como o acólito terráqueo de Parallax, Hector Hammond. Com pesada maquiagem que o transforma numa espécie de primo distante do Homem-Elefante, Sarsgaard imprime a tensão dramática ausente nas cenas em que ele não dá a graça de sua presença. Na conversa com a imprensa, Campbell brincou que jamais viu Sarsgaard no set do filme, já que chegava sempre depois de o ator passar por horas de sofrimento na sala de maquiagem. "Nunca fiz nada como o Hector. Aliás, acho que ator algum jamais fez!", diz Sarsgaard, rindo muito ao lembrar que suas manhãs, durante a maior parte da filmagem, começavam inevitavelmente com uma raspagem dos fios de cabelo da nuca, um banho de álcool no cocuruto e horas de maquiagem, com pedaços de plástico colados ao rosto e à cabeça, formando uma figura grotesca. "Lanterna Verde" estreia nesta sexta nos EUA e no dia 19 de agosto nos cinemas brasileiros.