TIM: Luca Luciani comandará as operações na América Latina?


Fontes infomam que a Telecom Italia está reorganizando a cúpula da empresa, com uma estrutura parecida com a da espanhola Telefónica, busca um posicionamento mais sólido no Brasil e América Latina os sócios da Telco, holding que detém 22,5 por cento da Telecom Italia, promoveram o presidente-executivo Franco Bernabe a chairman-executivo e indicaram dois presidentes-executivos para as operações na Itália e na América Latina. Marco Patuano, de 46 anos, foi indicado como presidente-executivo das operações na Itália, enquanto Luca Luciani, presidente da empresa no Brasil e com 42 anos, comandará as operações na América Latina. A Telco reúne várias instituições financeiras da Itália, como a seguradora Generali, o banco de investimento Mediobanca e o banco Intesa Sanpaolo. A Telefónica também tem participação minoritária na Telco. As mudanças estão sujeitas a aprovação do conselho da Telecom Italia. vamos aguardar.

Oi : Testes com tecnologia 4G

A partir de Junho a Oi fará testes com redes LTE (Long Term Evolution). A Oi convidou 4 fornecedores para participar : Alcatel-Lucent, Huawei, Nokia Siemens e ZTE. Esses testes visam preparar a empresa para o futuro leilão de quarta geração (4G), onde a Anatel venderá licenças em 2,5 GHz, hoje utilizadas por serviços de MMDS. A Expectativa do mercado é de que as primeiras redes LTE entrem em funcionamento antes da Copa de 2014. Os testes da Oi serão realizados em laboratório e na rede externa. Ainda não foram escolhido as cidades onde cada fabricante será avaliado. Antes dos testes será realizado uma varredura de espectro para verificar localidades onde não há risco de interferência sobre os serviços MMDS existentes.
A Anatel concederá uma autorização especial temporária para uso de 2,5 GHz em caráter provisório
para teste pela Oi. Esses serão apenas os primeiros testes da Oi com redes 4G. Como ainda existem funcionalidades importantes da tecnologia que estão em fase de desenvolvimento e padronização internacional, como os canais de voz sobre LTE, é provável que a operadora convoque novos testes.

OI : Aumento de Capacidade em alta velocidade


A OI em sua estratégia, vem investindo forte no aumento de sua capacidade. Para isso através da Globenet, sua subsidiária e fornecedora internacional de capacidade submarina por atacado através de um sistema de cabos de fibra ótica submarinos, concluiu o upgrade de 200Gbps de capacidade em sua rede, aumentando
de 360Gbps a 560Gbps. Com esse upgrade, a Oi pretende aumentar o número de usuários do serviço de acesso à internet em alta velocidade e às novas aplicações focadas em mídia, redes sociais e aplicativos compartilhados, que têm exigido mais banda do que os tradicionais serviços de e-mail ou simples navegação.

A Globenet opera hoje com uma rede de 22 mil quilômetros de cabos submarinos interligando o Brasil, as ilhas Bermudas, Venezuela, Estados Unidos e Colômbia, e pretende dobrar sua capacidade de rede
até final de 2011. Os fornecedores dos equipamentos para o upgrade foram Alcatel-Lucent e Xtera Communications.

Tablet: 5000% de crescimento de vendas para as Empresas

A Canaly, que realiza pesquisas no Reino Unido, informou que 20 mil tablets foram comprados em 2010 (em sua maioria IPADs), nesse ano de 2011 esse número se eleva para algo em torno de 1,1 milhão de tablets o que representa um aumento de 5000% nas vendas. Segundo as pesquisas as empresas devem comprar 50 vezes mais tablets em 2011 em relação ao ano de 2010. Esses dispositivos aos poucos começam a se tornar comuns quanto os notebooks e netbooks em grades corporações. Fazendo um paralelo quem perde com essa notícia é a Microsoft pois segundo a Bloomberg a companhia só deverá lançar seu sistema para tablets em 2012, e entra em um briga tardia.A Apple por sua vez acaba de lançar seu IPAD 2, cheio de novos recursos. Seus concorrentes também estão se preparando para a competição e programam novos lançamentos de tablets mais finos , com mais recursos e trazendo maior competitividade ao mercado. Uma previsão da Canalys é que a cada dois tablets vendidos , um deles deve substituir a venda de um netbook ou nootebook.