TELECOM

 


27/08/2019 - Relatado por Thássius Veloso, o desconto ultrapassa R$1.000,00. Produtos são originais  contam com garantia.

A gigante americana passou a oferecer os aparelhos também no site de leilão. Ao menos por hora os descontos são agressivos. Os estoques são limitados na casa de dezenas.

O iPhone 8 em questão, de 2017, continua no portfólio oficial da fabricante, sendo uma opção mais acessível para quem busca um telefone com a emblemática maçã na traseira. Com acabamento em Cinza Espacial e armazenamento de 64 GB, sai a R$ 4.598 no Mercado Livre, com AirPods em estojo wireless. O pagamento pode ser via cartão de crédito ou boleto. 

O site oficial da Apple permite escolher o mesmo iPhone 8 de 64 GB por R$ 3.999 e os AirPods com estojo de recarga sem fio. Não é um kit, mas o conjunto sai a R$ 5.678.

A diferença é de R$ 1.080.

Pulando para um modelo mais atual, o iPhone XR na cor azul, com armazenamento de 64 GB, custa R$ 5.199 no site oficial. Os mesmos AirPods com estojo wireless saem a R$ 1.679 diretamente do inventário da Apple. Total: R$ 6.878. A mesma combinação é oferecida por R$ 5.598 no Mercado Livre.

Ou seja, economia de R$ 1.280 para quem optar pela plataforma de compra e venda.

Confira o lançamento do iPhone XR e iPhone XS nos Estados Unidos

A Apple confirmou ao TechTudo que o hub está em linha com as práticas da marca: “Essa Loja Oficial é supervisionada pela Apple e operada através do seu Distribuidor Autorizado, Allied. Todos os produtos comercializados nessa loja são originais Apple e possuem garantia, qualidade e procedência de fabricante”. A mesma distribuidora também cuida do espaço da maçã em outros sites varejistas.

Vale lembrar que o Mercado Livre costuma servir de chamariz para uma série de golpes. Os criminosos se utilizam de várias táticas, como forçar a negociação por fora da plataforma ou enviar boletos falsos. O TechTudo já ensinou como comprar no Mercado Livre pelo celular e como rastrear os produtos recém-adquiridos.

fonte: https://www.techtudo.com.br


Líderes em Telecom no Brasil no 2T19

26/08/2019

-IndicadorDescrição
Líder 1T19
Líder 2T19
1ReceitaReceita Líquida
Vivo
Vivo
2Crescimento ReceitaCrescimento da Receita Líquida
Algar
Algar
3MóvelMarket Share e Receita de Celular
Vivo
Vivo
4FixoMarket Share e Receita de Serviços Fixos
Claro
Claro
5BL FixaMarket Share de Banda Larga Fixa
Claro
Claro
6TV AssinaturaMarket Share de TV por Assinatura
Claro
Claro
7Telefones FixosMarket Share de Telefones Fixos
Vivo
Vivo
8RentabilidadeMargem EBITDA
Algar
TIM

O Teleco iniciou no 1º trimestre de 2011 o acompanhamento do desempenho dos Grupos de Telecom no Brasil através de indicadores selecionados. Apresenta-se a seguir os resultados para cada indicador. Foram incluídas nesta análise as operadoras que tiveram receita líquida superior a R$ 2 bilhões no país em 2018.

1) Receita: Vivo mantém a liderança no 2T19

A Vivo liderou em receita líquida total com R$ 10,9 bilhões no 2T19, seguida pela Claro.



2) Crescimento de Receita: Algar lidera no 2T19

A Algar continuou liderando em crescimento de receita líquida (3,1%) no 2T19, na comparação com o 2T18. Contribuiu para este resultado a expansão de sua oferta como prestadora de SCM fora de sua área de concessão.



3) Móvel: Vivo é a líder em market share e receita

A Vivo, líder em market share de celular no Brasil, ganhou market share no ano por ter apresentado adições líquidas negativas menores que as da Claro e da TIM. A Claro (24,7%), manteve a segunda colocação em market share.

Nota: O market share da Nextel foi de 1,53% no 2T19.

A Vivo lidera também em receita líquida no móvel.



4) Fixo: Claro é a líder em market share e receita

A Claro é a líder em market share de serviços fixos com um total de 27,8 milhões de acessos no 2T19, mas perdeu market share no trimestre.

Nota: TIM e Algar foram incluídas em outras por apresentarem um market share menor que 5% nos serviços fixos.

A Claro é líder em receita líquida de serviços fixos com R$ 5,6 bilhões, mas apresentou crescimento negativo da receita (-2,4%) na comparação com o 2T18. A receita de outros passou a Oi no 2T19.



5) Market Share de Banda Larga Fixa: Claro

A Claro manteve a liderança em market share de banda larga fixa no 2T19 com 9,5 milhões de acessos.

Nota: Algar (1,9%), TIM (1,7%) e SKY (0,9%) foram incluídas nas competitivas por apresentarem um market share menor que 5% em BL fixa.
A Claro liderou o crescimento no trimestre, seguida pelas Competitivas. As competitivas teriam apresentados adições líquidas de mais 400 mil acessos no trimestre se todas as prestadoras que reportaram acessos em maio também o tivessem feito em junho.



Vivo e Oi apresentaram adições líquidas negativas devido às perdas nos acessos xDSL.

6) Market Share de TV por Assinatura: Claro

A Claro continuou na liderança da TV por assinatura no 2T19 com 8,2 milhões de assinantes e 49,2% de market share.


A Oi teve menos perdas que as demais no trimestre e ultrapassou a Vivo em market share.



7) Market Share de Telefones Fixos: Vivo lidera

A Vivo manteve a liderança em market share de telefonia fixa com 11,8 milhões de telefones fixos no 2T19, seguida pela Oi (11,2 milhões). A Vivo perdeu 646 mil telefones fixos no trimestre, devido em parte pelo desligamento de TUPs (Orelhões). A Oi perdeu 290 mil e a Claro 99 mil.




8) Rentabilidade: TIM lidera em Margem EBITDA

A TIM liderou em margem EBITDA, seguida de perto pela Vivo.

Nota: Margem EBITDA com os efeitos do IFRS 16 desde o 1T19. Considera-se a Margem EBITDA de rotina .

TIM e Claro apresentaram crescimento em sua margem EBITDA em relação ao 1T19.
Fonte: teleco.com.br



BRASILEIRO JÁ USA MAIS O CELULAR PARA ACESSAR A INTERNET DO QUE PARA FALAR, DIZ SINDITELEBRASIL

Em outubro deste ano, a receita média (Arpu) com comunicação de dados das operadoras foi de 62% contra 38% de voz. E a tecnologia 4G já está em 95 milhões de aparelhos, contra 92 milhões da WCDMA (3G). Mas a 2G só acabará se preço do smartphone cair.

As operadoras de celular brasileiras já têm mais receita com o acesso à internet do que com o tradicional serviço de voz. Conforme o SindiTelebrasil, no terceiro trimestre deste ano, o Arpu (conta média de celular) registrou 62% com dados e 38% com voz. O presidente da entidade, Eduardo Levy, estima que no próximo ano essa relação deverá se ampliar para pelo menos 80% e 20%.

Esse desempenho se deve também ao forte crescimento da tecnologia 4G (que estimula o usuário a acessar mais os dados do que a 3G). Segundo o balanço da entidade, em outubro deste ano os aparelhos de celular com a LTE já somavam 95 milhões, contra 92 milhões da tecnologia 3G (WCDMA, apenas). Para Levy, a tecnologia 2G (que não traz o acesso à internet), embora também tenha caído muito – havia 52 milhões de devices em outubro do ano passado, e agora são 36 milhões de aparelhos no país), ainda deverá se manter, se não for barateado o smartphone. “ O preço do smartphone tem que cair, pois é a barreira residual para a migração do 2G”, afirmou o executivo.

Fistel

O setor defende também a isenção dos impostos – neste caso, o mais importante agressor são as taxas do Fistel (que também se desdobraram em taxas para o audiovisual (Condecine) e para a EBC (CFRP) – para que a IoT (Internet das Coisas) avance no país. “Com a tributação atual, o desenvolvimento da IoT está comprometido”, vaticina o executivo. Segundo Levy, cada sensor de IoT deverá apurar uma receita anual de R$ 12,00, e terá resultado negativo de R$ 2,29 no primeiro ano de pagamento de todas as taxas setoriais e ICMS , e depois resultado positivo de R$ 1,51 por chip funcionando.

Desempenho

A receita bruta das operadoras do setor apresenta queda, voltando para os patamares de 2013, aponta o SindiTelebrasil, e os investimentos encolheram ainda mais. Até setembro deste ano, as operadoras apresentaram receita bruta de R$ 169 bilhões, contra R$ 172 bilhões de setembro de 2016, ou queda de 1,3%.

Os investimentos, por sua vez, caíram 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Até setembro, as prestadoras de serviço investiram R$ 16,9 bilhões, contra R$ 17,4 bilhões de setembro de 2016. Levy observa que esses são valores nominais, sem considerar a inflação, o que significa que os investimentos e o faturamento são ainda menores.

PLC 79

Para ele, esses números confirmam que somente a aprovação do PLC 79 (que permite as concessionárias migrarem para o serviço privado, pagando pelos bens reversíveis em investimentos em banda larga) poderá criar um novo período de crescimento de investimentos no país.

Para Levy, o fato de o projeto não ter sido sequer avaliado este ano pelo Senado Federal pode ser responsabilidade do próprio setor de telecom. “ A indústria não teve a capacidade de mostrar a importância do projeto para o país”, admitiu. Ele espera que em 2018 essa questão se reverta.


E avalia que, se o PLC 79 era visto por alguns segmentos como aquele que iria atender a Oi, esse assunto, para a concessionária, “já passou”. “Sabemos é que novos investidores, como a China Telecom, avisaram que querem a aprovação do projeto para dar maior sustentabilidade ao setor, visto que as receitas das concessões de telefonia fixa estão despencando e isso afeta a todas as concessionárias”, concluiu.

Fonte: Telesintese


NOKIA REDEFINE ESTRUTURA CORPORATIVA

Saída de presidente para redes móveis dispara mudanças no grupo, que decidiu dividir a unidades, separando serviços de produtos.

A fabricante Nokia decidiu reformular sua estrutura corporativa. A companhia anunciou hoje, 17, que está dividindo a unidade de redes móveis. Agora, a empresa terá a divisão Mobile Networks e a de Global Services. A primeira será focada em produtos e soluções, enquanto a segunda, em serviços.

A mudança terá reflexos também na cadeia de comando dentro da empresa. Marc Rouanne, atual diretor de inovação e operações (CIOO), sera presidente da divisão Mobile Networks. Ele vai gerir o fornecimento de sistemas 4G, 5G, núclo de rede em nuvem, small cells etc.

Já o atual vice-presidente de serviços globais, Igor Leprince, passa a ser presidente dessa divisão, com foco em serviços gerenciados. Monika Maurer, diretor de operações (COO) de rede fixa foi promovida a COO de todo o grupo Nokia.

As mudanças acontecem também em função da saída de Samih Elhage, então presidente do grupo Mobile Networks. Ele permanece no time de executivos de liderança na Nokia até o começo de abril, e como consultor até o final de maio. Segundo a empresa, ele foi um dos responsáveis pela incorporação da Siemens e da Alcatel-Lucent, nos anos recentes. No ano que passou, a unidade de redes móveis encolheu 14%, na comparação entre o quarto trimestre de 2016 ao de 2015.
Fonte: Telesintese 17/03/2017


Telecom Itália não tem interesse em fusão de TIM e Oi, diz presidente

Flavio Cattaneo disse que TIM procura parceiro na área de conteúdo. Telecom Itália é controladora da operadora brasileira. O presidente da Telecom Italia, Flavio Cattaneo, reiterou que a companhia não está interessada em uma fusão da TIM com a rival Oi. "Eu amo o Brasil, mas eu não sei se nós vamos aumentar nossa exposição lá", disse Cattaneo na conferência anual de Telecomunicações,
Mídia e Tecnologia do Morgan Stanley em Barcelona. +Leia Mais

A Telecom Italia é controladora da brasileira TIM. A Oi está em recuperação judicial e uma fusão com a TIM já foi apontada como uma das possíveis soluções para a empresa. O executivo disse ainda que considera sua subsidiária brasileira um "bom ativo" para o grupo e acredita que o país oferece
oportunidades para crescimento.

Parcerias
Segundo o executivo, a TIM está buscando parceiro para desenvolver cobertura de fibra óptica por todo o Brasil mais rapidamente e outro, como Netflix ou Sky, para oferecer mais conteúdo. A união de empresas de tecnologia e produtores de conteúdo é uma tendência global. A gigante americana de telecom AT&T pagou mais de US$ 85 milhões para comprar a Time Warner, uma das maiores empresas de mídia dos Estados Unidos.

Avaliação de empresas
O executivo comentou ainda que companhias listadas em Bolsa de Valores no Brasil estão subavaliadas em relação a empresas não listadas. "Se você analisar o valor de fusões e aquisições no Brasil hoje, é mais ou menos 8 a 10 vezes Ebitda (indicador de geração de caixa)", afirmou. "Se você analisar o valor das empresas listas, é mais ou menos 4 a 4,5 vezes Ebitda."

18-11-2016

Vivo lidera o crescimento de 4G nos cinco primeiros meses de 2016

Vivo liderou o crescimento do 4G no acumulado de janeiro a maio de 2016, com 3,9 milhões de
adições líquidas. Mas, apesar deste resultado, a Vivo perdeu market share em 4G neste período. Esta perda de maket share da Vivo pode estar associada a ela cobrir com 4G a menos municpios (191) que a TIM (513) e a Claro (198). A TIM assumiu em 2015 a liderança em cobertura 4G e pretende ampliar esta cobertura para 1 mil municípios, até o final de 2016. As quatro principais operadoras devem atender com 4G todos os municípios com mais de 100 mil habitantes até esta data.. 4G apresentou adições líquidas de 11 milhões de celulares no acumulado dos cinco primeiros meses de 2016, enquanto as demais tecnologias apresentaram adições líquidas negativas. As perdas em celulares 2G só não foram maiores por que a Oi reclassificou para 2G uma grande quantidade de celulares 3G em maio. Estima-se que o 4G se torne a principal tecnologia de celular do Brasil em 2019.

(Fonte: Teleco)

9 dicas de proteção para seu celular

Entre 2009 e 2012, verificou-se um aumento de 250% no número de ameaças para celulares, como worms, trojans e malwares cada vez mais sofisticados, capazes de enviar mensagens SMS para números desconhecidos, fazer chamadas interurbanas caríssimas e até monitorar as atividades dos usuários e obter informações como o número da conta do banco e a senha de acesso ou a senha do cartão de crédito.

Dicas de proteção

A segurança dos aparelhos móveis não pode ser deixada de lado. Confira algumas recomendações básicas para proteger seu celular contra possíveis ataques:

1 – Utilize as funções se segurança do sistema operacional do celular (controle de acesso e criptografia) e guarde o identificador IMEI

Coloque um código de acesso para proteger suas informações. O código de acesso será solicitado sempre que você desbloquear a tela após um período inativo ou quando ligar ou reiniciar o celular. Você pode configurar seu aparelho para apagar automaticamente todo o conteúdo após dez tentativas incorretas de inserir o código de acesso. Alguns dispositivos possuem a opção de criptografar os dados contidos no celular: os arquivos são codificados usando uma senha definida pelo usuário. Se o seu aparelho tem o recurso, ative-o. Cada celular possui uma numeração única que o identifica na rede de telefonia móvel, o IMEI. É importante que você guarde o identificador IMEI (normalmente é uma combinação de 15 dígitos impressa na mesma etiqueta que o código de barras, na caixa do aparelho). Em caso de roubo ou perda você pode pedir que a operadora bloqueie o IMEI do aparelho. Assim o aparelho será bloqueado e não poderá ser mais utilizado.

2 – Controle o acesso à redes sem fio

Desative o acesso automático à redes sem fio (Wi-Fi, Bluetooth e infravermelho) quando não for utilizar. Os hackers podem disponibilizar pontos de acessos falsos de conexão e monitorar as atividades do usuário sem que ele perceba.
Cuidado com as redes de Wi-Fi públicas. Apesar da necessidade de senha de acesso, essas redes são vulneráveis a ataques externos.

3 – Instale um antivírus para celulares como medida extra de segurança contra malwares

4 – Fique de olho na procedência dos aplicativos

Só instale aplicativos de fontes confiáveis, como Google Play, App Store e Nokia Store. Muitas infecções ocorrem durante a instalação de aplicativos de origens desconhecidas.

5 – Controle o acesso e permissão dos aplicativos

Quando instalar um aplicativo, verifique as permissões de acesso solicitadas. Há aplicativos maliciosos que pedem para acessar sua localização e utilizam a conexão para rastrear a sua movimentação. É aconselhável verificar os direitos e as políticas de privacidade dos aplicativos antes de instalá-los.

6 – Atualize o software do sistema operacional

O sistema operacional dos celulares geralmente informa aos usuários sobre novas versões dos aplicativos instalados. É essencial fazer essas atualizações para corrigir possíveis falhas de segurança.

7 – Faça o backup dos seus dados

Não se esqueça de fazer backup frequentemente. Alguns programas e ferramentas online sincronizam os dados armazenados no seu celular com seu computador ou utilizam o serviço de armazenamento em nuvem.

8 – Contrate um plano de seguro

É importante contar com um seguro para garantir a substituição do aparelho em casos de roubo ou perda.

9 – Apague os arquivos do celular remotamente em caso de perda ou roubo

Instale um programa antirroubo que permita apagar remotamente as informações armazenadas no celular em caso de perda ou roubo e localizar o paradeiro do aparelho.


Os programas de segurança para celulares, smartphones e tablets protegem suas informações contra vírus, capazes de acessar os arquivos ou roubar senhas. Em caso de perda ou roubo, é possível bloquear ou apagar todo o conteúdo remotamente e ainda encontrar a localização do aparelho.

Oi tem prejuízo líquido R$ 4,42 bilhões no 4º trimestre

Um ano antes, companhia havia mostrado resultado positivo.
Oi reduziu sua dívida líquida para R$ 30,563 bilhões ao final de dezembro.
O grupo de telecomunicações Oi teve prejuízo líquido consolidado de R$ 4,42 bilhões no quarto trimestre, revertendo resultado positivo obtido um ano antes diante de impactos contábeis gerados pela venda de ativos da Portugal Telecom.
Em termos operacionais, excluindo resultado financeiro e tributos (Ebit, na sigla em inglês), a companhia teve lucro de R$ 2 bilhões, um recuo de 17% sobre o quarto trimestre de 2013, mas aumento de cerca de 81% sobre o período de julho a setembro do ano passado.
Com a venda dos ativos da Portugal Telecom e recebimento de recursos com a venda de torres de telefonia móvel, a Oi reduziu sua dívida líquida de R$ 47,799 bilhões no terceiro trimestre de 2014 para R$ 30,563 bilhões ao final de dezembro, informou a empresa nesta sexta-feira.

Agência de risco acredita que Oi será beneficiada pela venda da Portugal Telecom
Empresa teria como captar o necessário para investir e fortalecer sua posição no Brasil

A agência de classificação de riscos Fitch afirmou nesta quarta-feira (5) que a potencial venda da Portugal Telecom pode ser positiva para a Oi, com a qual está fusionada, já que lhe permitirá captar o capital necessário para investir e fortalecer sua posição no Brasil.



A agência destaca que a eventual transação não deve provocar uma reação imediata na classificação de risco da Oi, mas adverte que "o uso do rendimento do processo para melhorar a competitividade de longo prazo da Oi pode ser crucial para a qualificação da empresa brasileira em curto e médio prazo".

Nesta semana a companhia francesa Altice apresentou uma proposta firme para comprar a Portugal Telecom por 7,025 bilhões de euros (cerca de R$ 22,03 bilhões), uma quantia que se refere aos ativos da empresa lusa e exclui seu caixa e suas dívidas.

A proposta não inclui os investimentos da Portugal Telecom na Africatel e na Timor Telecom, assim como na Rio Forte, braço financeiro do Grupo Espírito Santo, com o qual a empresa de telecomunicações portuguesa contraiu uma dívida de 900 milhões de euros, e que é irrecuperável devido à crise que afetou o banco. A sociedade lusa Zopt, participada em parte por capital angolano e pertencente ao setor das telecomunicações, também confirmou seu interesse na compra da Portugal Telecom.

Claro, Vivo e Oi negaram ter acordo para comprar TIM, diz ministro

De acordo com a Fitch, a possível venda da empresa poderia proporcionar à Oi os fundos necessários para uma eventual compra da filial no Brasil da Telecom Italia, a Tim, a segunda maior operadora de telefonia celular do país.

Segundo a agência de classificação de risco, embora a Oi ainda não tenha realizado uma oferta oficial, o acordo deve envolver em uma proposta conjunta os concorrentes locais da Oi, que são a Vivo, filial da espanhola Telefônica, e a Claro, subsidiária da mexicana América Móvil. Mesmo que a oferta tivesse êxito e a Oi adquirisse aproximadamente um terço dos ativos da TIM, a Fitch acredita que o capital necessário para fazer frente a esta operação estaria muito abaixo do financiamento que lhe representaria a venda da Portugal Telecom.


Perante estas informações, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, qualificou como "especulações" a versão que a TIM será adquirida por suas três principais rivais no país. "Conversei ontem com os dirigentes das três empresas e todos negaram", afirmou o ministro em declarações à imprensa após um evento comemorativo dos 17 anos da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).





Anatel decide prorrogar licenças de 2G de TIM e Oi



Brasília - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu nesta quinta-feira, 26, prorrogar as licenças da TIM e da Oi na banda D da frequência de 1,8 gigahertz (GHz) utilizadas para o serviço móvel de voz (2G).

Com isso, as empresas não terão que deixar a faixa até o fim de março de 2016, quando se encerra o prazo das atuais outorgas assinadas em março de 2001.

A decisão evita um temido "apagão" do 2G, que poderia afetar consumidores em cerca de 3.500 municípios.

Ambas as empresas entregaram seus pedidos de renovação fora do prazo legal, mas, mesmo assim, conseguiram convencer a agência reguladora a prorrogar o direito de exploração da radiofrequência.

Após divergências dentro do conselho sobre a renovação ou não dessas licenças, o presidente da Anatel, João Rezende, proferiu voto manifestando a opção pela prorrogação das outorgas.

"Considerando que qualquer dos posicionamentos adotados pela Anatel teria grande importância para o setor, gerando questionamentos por parte de órgãos de controle e mesmo a judicialização da questão por parte das empresas, pedi um parecer da Advocacia Geral da União (AGU)", disse Rezende.

Segundo ele, a legislação do setor não é clara sobre as consequências da perda de prazo para os pedidos das empresas, por isso não haveria impedimento pela renovação das outorgas.

No dia 30 de outubro do ano passado, o conselheiro relator do caso da TIM, Igor de Freitas, leu relatório contrário à renovação, afirmando que a legislação do setor determina que o pedido de renovação dessas outorgas deveria ter sido feito junto à Anatel até março de 2013 - três anos antes dos seus vencimentos - mas a solicitação da companhia só foi feita em 20 de setembro do ano passado.

Hoje, no entanto, Freitas voltou atrás e votou pela prorrogação após os argumentos apresentados por Rezende.

A questão é a mesma no caso da Oi, que foi relatado pelo ex-conselheiro Jarbas Valente.

Ele votou pela renovação das outorgas ainda em outubro do ano passado.

O pedido de prorrogação da Oi só foi entregue à Anatel em julho de 2013, também fora do prazo devido, mas, para Valente, a empresa teve boa fé porque acreditava estar dentro do prazo legal.

Para o ex-conselheiro, a prorrogação das licenças da Oi não traria dano ao erário ou dolo à administração e também seria boa no sentido do interesse público por preservar o atendimento à população.

Mesmo votando hoje pela prorrogação das licenças de TIM e Oi, o conselheiro Marcelo Bechara criticou as empresas.

"As companhias foram pouco diligentes e não deram importância para o prazo. Espero que isso sirva de lição", concluiu.


Procon notifica Vivo e Mapfre por cobrança indevida de seguro

SÃO PAULO  -  A Vivo e a Mapfre Seguros foram notificadas no último dia 29 pelo Procon-SP por cobrança indevida de seguro.

 
De acordo com o órgão, foram recebidas dez denúncias de consumidores que constataram, nas faturas da Vivo, a cobrança do serviço “seguro” em nome da Mapfre. O valor variava entre R$ 5,90 e R$ 14,90.

De acordo com a assessora técnica do Procon, Andréa Arantes, algumas denúncias faziam menção a um seguro denominado “seguro conta protegida” e outras não especificavam.

Ainda segundo as denúncias recebidas pelo órgão, o serviço não havia sido solicitado pelos clientes.

As empresas têm até as 17 horas desta quinta-feira (5) para apresentar a documentação ao Procon. Entre os papéis solicitados está uma cópia do convênio firmado entre ambas e documentos que detalhem de que forma é obtida a autorização dos consumidores para que haja cobrança em fatura.

Caso fiquem comprovadas as irregularidades, as empresas podem ser penalizadas com uma multa que varia de R$ 400 a R$ 7 milhões, de acordo com o porte da empresa.

Procurada pela reportagem, a Telefônica Vivo disse que “prestará todos os esclarecimentos cabíveis no prazo legal.”

A Mapfre Seguros disse que “investe constantemente no aprimoramento dos seus serviços para melhor atender aos clientes e prestará os esclarecimentos necessários”.

(Folhapress)



Baixe Emoticons for WhatsApp e torne suas conversas mais divertidas
31 de março de 2014

O Emoticons for WhatsApp é um aplicativo para Android que permite incrementar suas conversas no WhatsApp com carinhas. O programa é pequeno, bem simples de usar e ideal para quem gosta de usar a criatividade nas mensagens.

Após fazer o download do app, um ícone surge na tela inicial do smartphone. Ao clicar sobre ele, aparecem apenas as instruções de como usar os emoticons no software de bate-papo.

Para tal, basta entrar WhatsApp, clicar no ícone de clipe, localizado na parte superior direita, e depois escolher a opção galeria de imagens. Em seguida, encoste no ícone do Emoticons for WhatsApp, situado na barra superior da galeria, para visualizar as várias opções de carinhas e bonequinhos que a aplicação disponibiliza.

Há emoticons românticos, engraçados, que expressam raiva, tédio, indiferença, felicidade, surpresa e muito mais! Para usá-los em uma conversa, basta clicar sobre um deles e o app vai copiar e voltar para o bate-papo. Depois, é só colá-lo e pronto!
fonte: Globo.com


Claro lança o serviço 4G

O presidente da Claro, Carlos Zenteno, afirmou hoje que a operadora fará um investimento de R$ 510 milhões até junho de 2013, informou o "Valor OnLine". Os recursos serão aplicados na instalação de infraestrutura para oferta dos serviços de 4G nas cidades que sediarão os jogos da Copa das Confederações além de Recife, Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília. Até dezembro de 2013, a operadora planeja lançar o serviço 4G nas demais capitais e em cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014.
O plano de investimento total da Claro até 2014 é de R$ 6,3 bilhões, valor que inclui gastos com ampliação de redes de transmissão, lojas próprias, instalação de antenas para oferta do 4G.
Zenteno diz que a expectativa é que parte dos usuários do serviço 3G adotem os planos 4G. "Nosso investimento em tecnologia tem por objetivo ampliar a base de assinantes. O mercado é muito competitivo, não basta só brigar por preço", disse Zenteno ao "Valor OnLine

GVT à venda?

SÃO PAULO/PARIS, 7 Nov (Reuters) - O conglomerado francês de comunicação Vivendi quer levantar ao menos 7 bilhões de euros (8,9 bilhões de dólares) com a venda da operadora brasileira de telecomunicações GVT, e recebeu manifestação de interesse no ativo de pelo menos quatro companhias, disseram duas fontes a par da situação.
Ambas as fontes, que falaram sob condição de anonimato, disseram que Oi, América Móvil, DirecTV e Telecom Italia estão participando das conversas iniciais sobre o processo de venda da GVT.
Fundos de investimento também mostraram interesse na GVT, disse uma das fontes, sem entrar em detalhes.
Um preço de compra de 7 bilhões de euros seria mais do que o dobro do valor que a Vivendi pagou em 2009 pela GVT, provedora de serviços de telefonia fixa, banda larga e televisão em 120 cidades brasileiras.
A Vivendi, que está vendendo ativos para cortar dívida e melhorar o preço de sua ação, busca receber ofertas vinculativas pela GVT no primeiro trimestre de 2013, disseram as duas fontes.

Sony pode lançar Xperia SL com processador dual-core de 1,7 GHz

Parece que a linha Xperia Nxt ainda não está completa. Vazaram informações sobre o que pode ser o Sony Xperia SL, um novo produto ainda não confirmado oficialmente pela Sony Mobile, divisão de dispositivos móveis do gigante japonês.

Não se sabe muito sobre o suposto produto porque ele ainda não foi apresentado, mas estimasse que o Xperia SL tenha processador Qualcomm MSM8260, parte da linha Snapdragon S3 com clock de 1,7 GHz. Este modelo, de acordo com informações da Qualcomm, utiliza tecnologia de 45 nanômetros. A GPU é a Adreno 220. Entre as conexões compatíveis com o chip estão GSM, W-CDMA/UMTS e HSPA+.

O smartphone rodaria o sistema Android, que tem sido a primeira opção da Sony Mobile em lançamentos de smartphones.
Como a empresa atualizou Xperia Arc com o nome de Xperia Arc S, alguns rumores apontam que o Xperia SL seja a atualização natural do Xperia S; este lançado recentemente no mercado brasileiro com preço sugerido de R$ 1.799, de acordo com a loja virtual da fabricante.

fonte: TechTudo

Malware presente em mais de 100 mil androids compra apps sem sua permissão

Um novo malware já infectou mais de 100 mil smartphones na China e compra aplicativos sem a permissão do usuário. Batizado de MMarketPay.A, o trojan foi encontrado em nove lojas diferentes e engana o usuário aparentando ser um aplicativo legítimo, como um widget de previsão do tempo ou cliente de rede social.
A empresa TrustGo, responsável pela descoberta do malware, encontrou o MMarketPay.A nas lojas de aplicativos nDuoa, GFan, AppChina, LIQU, ANFONE, Soft.3g.cn, TalkPhone, 159.com e AZ4SD, todas chinesas. Como o trojan não estava presente na loja oficial do Google, a Play Store, é mais difícil o aplicativo malicioso se espalhar pelo resto do mundo.

Quando instalado, o trojan faz requisições automáticas para comprar aplicativos na Mobile Market, loja oficial de aplicativos da China Mobile, a maior operadora do mundo, com 677 milhões de assinantes. O MMarketPay.A intercepta o recebimento de SMS pelo usuário, captura o código de confirmação enviado pela Mobile Market e consegue decodificar o captcha usado para evitar acessos de robôs.
A recomendação da TrustGo é evitar a instalação de aplicativos de fontes desconhecidas ou lojas de aplicativos de confiabilidade duvidosa. No Google Play, também é importante verificar as avaliações dos usuários para ter certeza que o aplicativo não foi criado apenas para fins maliciosos.

Android sofrerá pandemia de malwares até o fim do ano, alerta empresa

Usuários do Android, cuidado: a empresa de segurança virtual Trend Micro garante que, até o fim do ano, uma pandemia de malwares pode atingir o seu smartphone ou tablet. De acordo com a companhia, o número de ameaças aos aparelhos com o sistema operacional móvel do Google está chegando a um nível muito alarmante, e pode chegar a mais de 100 mil até o final de 2012. Segundo pesquisa realizada pelos especialistas, no início do ano havia cerca de 5 mil aplicativos maliciosos destinados a destruírem o seu Android. Porém, em apenas alguns meses, o número já subiu para 20 mil. E de acordo com estimativas feitas pela firma, as estatísticas só tendem a piorar: a previsão é de 38 mil até o terceiro trimestre e 130 mil no fim do ano. O impressionante é que boa parte destes aplicativos mal intencionados estão hospedados na própria loja virtual do Android, o Google Play. De acordo com a Trend Micro, inclusive, diversos apps infectados foram baixados mais de 700 mil vezes antes de serem removidos pelos engenheiros da gigante das buscas. Estes malwares podem atuar de diversas maneiras, como roubando dados, rastreando informações de GPS e até configurando serviços que o usuário não contratou. Dono do maior marketshare de smartphones do mundo, com mais de 50% do mercado, o Android acabou se tornando alvo dos criminosos justamente por conta desta popularidade. “O crescimento dos malwares demonstra como o crime passou a se interessar mais por esta plataforma”, avaliou Rik Ferguson, diretor da companhia da segurança virtual.Como está comemorando o feriado norte-americano de 4 de julho (que vai ser emendado até o dia 6), o Google ainda não comentou nada sobre a declaração da Trend Micro.
Fonte: Techtudo

Iphone de 8GB chega por menos de R$200

O iPhone 4 de 8GB, uma versão mais barata e com menor capacidade de armazenamento do smartphone da Apple, já está à vendida em lojas de operadoras brasileiras. A quarta geração do celular, equipado com sistema operacional iOS, processador de 1GHz, câmera de 5MP (com flash) e câmera digital frontal, Face time e multitarefa tem preços que variam de R$ de 199 a R$ 1.799, de acordo com assinaturas de planos de telefonia feitos pelo comprador. Na Claro, o aparelho é vendido a partir de R$ 199, caso o cliente assine o plano de telefonia móvel "Sob Medida" com mensalidades a partir de R$ 220 e o pacote de dados (3G) ilimitado por R$ 126,00. Caso o cliente se interesse por um plano de internet menor, que não o ilimitado, o valor do aparelho é de R$ 499. No modelo pré-pago, o 'iPhone barato' sai caro e e é vendido por R$ 1.679.

A Oi afirma que, a partir do dia 3 de dezembro, o aparelho poderá ser comprado pelo preço de R$ 1.599 em lojas da companhia e também por vendas via telefone. A Vivo também disse em nota que o celular já está sendo comercializado em lojas da companhia. Contudo, as vendas ocorrem de acordo com a disponibilidade de estoque, em meio a grande procura na temporada de Natal. Na vivo, o iPhone 4 de 8GB é encontrado por preços que variam de R$ 949 a R$ 1.799, dependendo do plano de minutos e dados escolhido pelo cliente. Segundo a TIM, o smartphone de 8GB já está no portfólio da companhia. Vendido em todo o Brasil, o iPhone 4 8GB também é vendido em um plano pós-pago. A partir de R$ 199 por mês durante doze meses, clientes da operadora podem ter em mãos o aparelho. O valor corresponde à parcela de R$ 150 pelo telefone e à franquia do plano TIM Liberty de R$ 49.

As operadoras não confirmam que este já é o smartphone da Apple fabricado no Brasil.
Nesta quinta-feira as operadoras anunciaram que o iPhone 4S, o mais recente smartphone da Apple, começará a ser vendido no Brasil a partir do dia 16 de dezembro.

TIM lança plano ilimitado na telefonia fixa

Disposta a aumentar a quantidade de clientes em sua base de telefonia fixa, após chegar ao segundo lugar no segmento móvel, a TIM anuncia que vai comercializar planos pós-pagos ilimitados para este segmento. No serviço fixo e ilimitado da operadora, o cliente paga mensalmente uma assinatura de R$ 39,90 e tem direito a telefonar à vontade para telefones fixos de qualquer operadora — seja em ligações locais ou longa distância, neste caso usando o código 41. De acordo com a operadora, quem optar por este plano poderá fazer ainda chamadas ilimitadas para três telefones móveis TIM cadastrados, desde que da mesma localidade do assinante fixo, sem se preocupar com o valor da conta no final do mês.

O grupo TIM também informa que o cliente deste novo plano contará com serviços pré-ativados, como: caixa postal, identificador de chamadas, Te Ligou e TIM Torpedo.

O serviço de telefonia fixa da TIM dispensa instalação e não tem taxa de habilitação. Para assinar, basta solicitar, pela Internet, a visita de um agente autorizado Intelig. Outra maneira de contratar o serviço é através das lojas da operadora.


Android passa iOS e responde por 44% dos apps baixados


O Android, sistema operacional do Google, ultrapassou o iOS, da Apple, e se tornou pela primeira vez a plataforma líder no mercado de download de aplicativos móveis. No segundo trimestre, o Android respondeu por 44% do total de apps baixados, enquanto que o iOS ficou com participação de 31% no período, revelou a ABI Research.

O número global de aplicativos móveis baixados pelos usuários deve mais do que triplicar este ano, totalizando 29 bilhões, contra download de nove bilhões de apps registrado em 2010.

Segundo o analista Lim Shiyang, a estratégia do Google de fazer do Android uma plataforma de código aberto é o principal fator para o sucesso. Ele observou que ser uma plataforma livre possibilitou ao Android estar em uma base instalada de aparelhos muito superior à do iOS, impulsionado a oportunidade de downloads de aplicativos móveis.

De acordo com a consultoria, atualmente o número de aparelhos com Android excede o de iPhones em uma relação de 2,4 para um. A projeção é de que a relação deve aumentar para uma proporção de três para um até 2016.



Nokia exibe enfim seu produto com a MS

Oito meses após iniciar sua parceria com a Microsoft e buscar uma nova estratégia para não perder o bonde dos modernos smartphones, a Nokia finalmente reagiu, anunciando nesta quarta feira no Nokia World, na capital britânica, seus primeiros smartphones com o Windows Phone 7 - o Lumia 800 e o Lumia 710 -, além de quatro novos modelos de celular denominados Asha, com foco claro no público jovem e com preços mais acessíveis.

O evento começou com o vice-presidente de vendas da finlandesa, Collin Gilles, reconhecendo o ano difícil que a empresa teve até agora - além de a parceria com a turma de Bill Gates ter demorado a decolar, a Nokia anunciou o corte de milhares de empregos nos últimos meses. Stephen Elop, diretor-executivo da Nokia, oriundo da Microsoft, reconheceu em seu keynote que ainda há muito a fazer, e que a companhia está se preparando para isso.

- O próximo bilhão de conexões internet será feito a partir de um celular, por usuários jovens, mas experts no uso de tecnologia - vaticinou Elop.

O Lumia 800, anunciado por Kevin Shields, vice-presidente de smartphones da Nokia, tem uma tela touch ocupando toda a parte frontal, e lentes Carl Zeiss numa câmera de 8 megapixels. A memória interna é de 16GB, e o mimo vem nas cores preto, magenta e ciano. Em vez de atalhos para aplicativos, o sistema da Microsoft tem widgets inteligentes, ou hubs, personalizáveis e ativos para diversas funções - de atualizações de contatos a checkins de passagens aéreas com QR Codes, passando por notícias, previsão do tempo e congêneres. A câmera foi aperfeiçoada, contando com detecção inteligente da luz para o flash e função redutora de tremores nas fotos.

- O visual deste aparelho é FANTÁSTICO - gritou Shields no começo da apresentação, assustando os jornalistas e lembrando um velho vídeo da Microsoft em que o diretor-executivo Steve Ballmer aparecia numa conferência de programadores pulando de um lado para outro no palco e berrando entusiasmado. É o caso de se perguntar se o estilo Ballmer contagiou a finlandesa.

Uma das apostas da dobradinha MS-Nokia é a conexão do Windows Phone com o Windows 8, cuja interface vai se valer dos tijolinhos coloridos que são a marca do sistema móvel. Não por acaso Shields lembrou que o hub do Microsoft Office no Lumia se conecta com o MS Sharepoint para criar um mini- escritório móvel. Outro serviço interessante do aparelho é o Nokia Drive, GPS em esquema 3D que segundo a Nokia já tem mais de 69 milhões de locais mapeados.

Na área de música, o novo smartphone trará o MixRadio, dentro do hub Nokia Music, com mixes temáticos de artistas diversos baixáveis da cloud da finlandesa, que poderão ser transformados em novos tijolinhos na home do aparelho (no Brasil, o download ainda vai demorar a chegar).

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas o Lumia 800 não vai sair barato. Será lançado em novembro no Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Itália e Holanda por 420 euros. Já seu irmão Lumia 710, com basicamente as mesmas funções, mas num modelito mais simples (8GB de memória e câmera de 5MPX), sairá a 270 euros. No Brasil, ois dois vão chegar no primeiro trimestre de 2012, segundo Almir Luiz Narcizo, presidente da Nokia Brasil.

- O Nokia 710 será, inclusive, fabricado no Brasil - disse Narcizo.
Serão igualmente fabricados no país os celulares mais entry-level anunciados no evento, os Nokia Asha (palavra indiana para esperança), nas versões 200, 201, 300 e 303. Essa linha usa o sistema Série 40 da Nokia, e os modelos mais avançados combinsam teclado QWERTY com tela de toque. O modelo 201 suporta dois cartões SIM, e o 303 traz o darling dos games móveis, o Angry Birds. Os preços sugeridos ficam entre 60 euros e 115 euros. Eles também chegam ao país no primeiro trimestre de 2012.


Apple: Venda de 4MM do iPhone4s


A Apple informou nesta segunda-feira que vendeu 4 milhões de unidades do iPhone 4S em três dias. O celular chegou às lojas na sexta-feira no Japão, Austrália, França, Reino Unido, Alemanha, Canadá e Estados Unidos.


A empresa registrou mais de 1 milhão de encomendas pela internet nas primeiras 24 horas após o lançamento do novo iPhone, superando as 600 mil registradas pelo antecessor iPhone 4 - que, porém, foi vendido em menos países.

Apresentado ao público na véspera da morte do co-fundador e ex-diretor-executivo da Apple, Steve Jobs, o iPhone 4S foi inicialmente considerado uma decepção, em parte porque seu design é idêntico ao do modelo anterior. Mas a novidade do seu sistema de comando por voz Siri parece ter impulsionado as vendas.
Junto com o novo iPhone, mais de 25 milhões de clientes estão usando o iOS 5, nova versão do sistema operacional móvel da Apple, nos primeiros cinco dias de seu lançamento. Além disso, mais de 20 milhões de clientes já se inscreveram no serviço de armazenamento de conteúdo na nuvem da empresa, o iCloud. O iPhone 4S estará disponível em mais 22 países em 28 de outubro e em outros 70 até o fim do ano.


Anetel informa celulares chegam a 3,7 milhões no Brasil
19 de setembro de 2011

O número de celulares ligados à rede brasileira em agosto chegou a 3,7 milhões, segundo dados preliminares da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Isso representa um crescimento de 1,7% em relação a julho, quando foram adicionados 3 milhões de telefones móveis ao sistema.
No mês de agosto de 2010, segundo a assessoria Teleco, as adições líquidas chegaram a 2,4 milhões. De janeiro até agosto deste ano, foram ligados 21,1 milhões de telefones móveis (crescimento de 10,4%), e 34,6 milhões nos últimos 12 meses (aumento de 18,26%). No país estavam em funcionamento até o final do mês passado 224 milhões de celulares, sendo 81,75% pré-pagos.

Galaxy Note, smartphone ou tablet?
02 de setembro de 2011

A Samsung mostrou nesta quinta-feira o Galaxy Note, aparelho portátil cujas dimensões situam-se no meio termo entre as do smartphone e do tablet. O recurso mais destacado do produto é a possibilidade de escrever em sua tela Super Amoled de 5,3 polegadas com uma caneta digital, instrumento comum nos palmtops e PDAs do passado. Por causa dessa característica, a Samsung acredita que a nova classe de produto nascida com o Note terá apelo entre o público corporativo.

O portátil foi exibido na feira IFA, que acontece na capital alemã. O Note tem processador Dual Core de 1.4 GHz; câmera traseira de oito megapixels que filma em Full HD com flash LED e uma frontal de dois megapixels; e sistema operacional Android 2.3 (Gingerbread). Além de funcionar em redes Wi-Fi, o aparelho já vem preparado para conexão 4G LTE. O produto será lançado em versões com 16Gb e 32Gb de capacidade.

Site especializado critica precisão da caneta digital
O Note vem acompanhado da caneta digital S Pen, que, quando não está sendo usada, fica guardada em um espaço na parte inferior do aparelho. A caneta permite aos usuários desenhar, escrever e até cortar fotos com "muita facilidade", diz a propaganda da Samsung. O site especializado em testes de produtos eletrônicos Engadget, porém, criticou o desempenho da S Pen:

"Tivemos dificuldade para usar a caneta no pouco tempo que passamos com ela. Apesar da insistência da Samsung em comentar a precisão da coisa, a caneta escorrega muito na tela do aparelho. Tivemos muita dificuldade para desenhar até coisas simples com precisão."

O foco no mercado corporativo com o Note fica evidente na parceria anunciada pela sul-coreana com a Juniper Networks, que provê serviços de segurança para acesso remoto a dados de redes empresariais.
A empresa anunciou também que tornará público um pacote de desenvolvimento de software para que desenvolvedores criem aplicativos específicos para o Galaxy Note. Não foram divulgados a data de lançamento do aparelho nem seu preço.
Companhia mostra tablet Galaxy Tab com 7,7 polegadas

A Samsung lançou também na IFA uma nova versão do seu tablet Galaxy Tab com 7,7 polegadas. Pouco maior do que a versão anterior que tinha apenas sete polegadas, o novo aparelho é mais fino, tem apenas 7,89 mm de espessura e pesa 335g. Com um processador dual core de 1.4 GHz, a bateria do tablet suporta até 10 horas de exibição de vídeos, diz a companhia.

O dispositivo foi o primeiro a ser desenvolvido com uma tela Super Amoled Plus, que exibe uma ampla variedade de tons e dá maior contraste às imagens. Equipado com Android Honeycomb 3.2, o tablet tem capacidade para 16Gb/32Gb/64Gb de armazenamento e suporta cartões MicroSD de até 32 Gb. O Galaxy Tab 7.7 tem ainda duas câmeras de 3 megapixels (traseira) e 2 megapixels (frontal).



HTC processou a Apple
17 de agosto de 2011

A HTC abriu um processo contra a Apple no Tribunal do Distrito de Delaware, nos Estados Unidos, alegando que a fabricante norte-americana viola três de suas patentes na produção de seus produtos. O litígio representa mais um capítulo das disputas travadas entre as companhias nos tribunais. 

A queixa não apresenta valores concretos de pena caso a acusação seja considerada procedente, mas menciona uma multa referente ao “triplo do montante da indenização compensatória”. Na ação, a HTC pede também a proibição da fabricação, venda e importação dos produtos da Apple nos Estados Unidos. 

O processo apresenta uma extensa lista de descrições dos produtos, mencionando “computadores pessoais, aparelhos de comunicação móvel, impressoras wireless, televisor streaming wireless, equipamento de rede sem fio e tocadores de áudio e vídeo portáteis”. 

Uma das patentes envolvidas é da própria fabricante taiwanesa, enquanto as restantes se referem ao portfólio adquirido pela compra da ADC Telecommunications, em abril. Elas se referem a tecnologias de comunicação ponto-a-ponto e de método de modulação orderwire (rede privada de telefonia que opera em cima de uma rede existente). 

Vale ressaltar que a Apple possui já processos abertos contra a fabricante taiwanesa na Câmara de Comércio Internacional dos Estados Unidos (ITC, na sigla em inglês), sob alegação de violação de patentes.


Novo Sansung com Tegra 2 com 2GHz de clock
11 de agosto de 2011

Depois de fazer mistério sobre um novo modelo da sua linha de celulares Galaxy lançado apenas na Suécia, a Samsung finalmente anunciou hoje que ele deve chegar nas lojas americanas e européias ainda esse ano. Vendido como Galaxy Z em terras suecas, no resto do mundo o aparelho será conhecido como Galaxy R e já está sendo chamado de “um irmão pobre” do Galaxy S II.

O apelido é até verossímil, visto que ele realmente se parece com o Galaxy S II em design. Mas por dentro, os componentes são bastante diferentes. O Galaxy R conta com uma tela de LCD com 4.19 polegadas e resolução de 800 x 480 pixels, câmera de 5 megapixels com flash de LED, câmera frontal de 2 megapixels, 8 GB de memória interna e roda o Android 2.3 Gingerbread.

O processador responsável por controlar os componentes é o Tegra 2, da NVidia, que roda a 2 GHz de clock e, como todo processador da linha Tegra, está otimizado para games e aplicativos que são graficamente intensivos.

A Samsung não anunciou o preço sugerido do aparelho, mas as especulações e características dele indicam que o valor pode ficar entre 200 a 300 dólares lá fora. A empresa não disse se pretende vendê-lo no Brasil.lém dos rumores que circulam pela internet sobre o futuro lançamento do iPhone 5


Google pode lançar novo 'Google Phone', com Android Ice Cream Sandwich, junto com iPhone 5
10 de agosto de 2011

Além dos rumores que circulam pela internet sobre o futuro lançamento do iPhone 5, uma notícia em especial tem dado o que falar lá fora. Um post do site Boy Genius Report informa que o Google planeja fazer o lançamento de um novo dispositivo no mesmo período de lançamento do iPhone 5.

Android Ice Cream Sandwich é considerado o "Honeycomb" dos smartphones, tamanha revolução que a nova versão promete (Foto: Divulgação/Google Android Robots (Mini Collectibles Robot Toys))
Segundo fontes anônimas do BGR, a empresa de Mountain View está se preparando para lançar a próxima versão do "Google Phone" (ou um novo Nexus, se seguir a mesma nomenclatura dos modelos anteriores). A fonte misteriosa ainda afirma que o novo lançamento vai receber a versão Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) como sistema operacional, e que tem previsão de chegada ao mercado para os meses de setembro e outubro.

A estratégia da Google é bem clara. O primeiro motivo para um lançamento nessa janela de tempo é bater de frente com um suposto lançamento do iPhone 5, cujos rumores especulam o seu lançamento para esses meses. O segundo motivo é tentar conquistar alguns antigos usuários de smartphones Motorola Droid, o primeiro grande sucesso com o sistema operacional mobile da Google, e que estarão em término de contrato com a operadora norte-americana Verizon (de 2 anos).


Nokia perde liderança nos smartphones
29 de julho de 2011

A Apple e a Samsung puseram fim aos 15 anos de liderança da Nokia nas vendas de smartphones, no segundo trimestre, conforme dados divulgados nesta sexta-feira. A Nokia dominava o mercado de smartphones desde que lançou o modelo Communicator, em 1996, mas a concorrência das duas rivais mais próximas e uma queda nas vendas derrubaram a empresa do primeiro para o terceiro lugar no trimestre passado, com o início da desaceleração do crescimento no segmento. A Apple vendeu o volume recorde de 20,3 milhões de iPhones no segundo trimestre, ainda que o aparelho esteja há mais de um ano no mercado.
A Apple anunciou seus dados de vendas na semana passada mas, nesta sexta-feira, estimativas de analistas mostravam que a Samsung teria vendido 19 milhões de smartphones no período, bem acima das 16,7 milhões de unidades vendidas pela Nokia. O grupo sul-coreano se beneficiou da forte demanda por aparelhos equipados com o Android, do Google. A linha Galaxy, da Samsung, se mostrou popular, especialmente o modelo S2 Android, um dos mais caros - disse Neil Mawston, analista da Strategy Analytics.

A Strategy Analytics estima que o mercado de smartphones tenha crescido 76% no trimestre, em termos de volume, ante o mesmo período em 2010. A ABI Research foi um pouco mais cautelosa em sua estimativa, calculando alta de 62% para o segmento.O crescimento do mercado global de celulares também desacelerou no segundo trimestre, acompanhando as vendas de modelos básicos, que caíram pela primeira vez em sete trimestres, decorrente da contenção de gastos dos consumidores, informou nesta sexta-feira o grupo de pesquisa IDC. 

Segundo o IDC, embora as fortes vendas de smartphones tenham crescido 11,3% ano a ano, somando 365,4 milhões de aparelhos, o resultado representa desaceleração ante o avanço de 16,8% visto no primeiro trimestre.



Sem Oi e Contax, receita operacional da Portugal Telecom tem queda de 6,5% no 2° trimestre
26 de julho de 2011

A Portugal Telecom reportou queda de 6,5% em sua receita operacional do segundo trimestre deste ano, para 873 milhões de euros ante os 934 milhões de euros registrados no mesmo período de 2010. Os dados preliminares divulgados hoje não levam em conta as operações da companhia no Brasil (Oi e Contax). Em relação ao primeiro semestre, o recuo da receita operacional da operadora foi de 5,3%. Nos primeiros seis meses do ano passado, a receita chegou a 1,8 bilhão de euros, porém, no mesmo período deste ano, a companhia registrou uma receita operacional de 1,7 bilhão de euros. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia portuguesa também apresentou queda de 5,3% no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 350,7 milhões de euros. A dívida líquida da empresa está em 4,26 bilhões de euros no segundo trimestre deste ano, ante 5,37 bilhões de euros registrados no mesmo período do ano passado, o que representou uma queda de 20,6%. Esse total já conta com os 2 bilhões de euros pagos pela Telefónica pela aquisição da Vivo e pelo crédito fiscal derivado da transferência de fundos de pensão. Os resultados trimestrais consolidados da empresa, incluindo dados da Oi, serão divulgados em 31 de agosto.



Apple denuncia taiwanesa HTC por patentes 
12 de julho de 2011

A Apple apresentou uma reclamação contra a fabricante taiwanesa de 'smartphones' HTC em um painel de comércio americano relacionado a dispositivos electrônicos portáteis e softwares, segundo o site da entidade.
Grace Lei, advogada da HTC, afirmou que a companhia nega todas as acusações atuais e anteriores da Apple."A HTC lamenta que a Apple tenha preferido competir nos tribunais do que nos mercados", disse Lei em um comunicado.



Leilão das faixas de 450 MHz e 2,5 GHz, com datas iguais 
07 de julho de 2011

A definição, pelo governo, da mesma data limite para o leilão das faixas de 2,5 GHz e 450 MHz (30 de abril de 2012) não é coincidência. Ao que tudo indica, cresce a possibilidade de que, para estimular a construção de uma rede wireless na faixa de 450 MHz para atender às regiões rurais, o governo aproveite a atratividade óbvia da faixa de 2,5 GHz, que será utilizada para a quarta geração, vinculando uma coisa a outra, como já sugeriu o ministro Paulo Bernardo. O problema é que se isso acontecer, duas empresas que não estão diretamente vinculadas às metas de banda larga rural estabelecidas no PGMU podem ter que arcar com a construção de uma rede que não se sabe exatamente qual será a rentabilidade. TIM e Claro são duas das operadoras que hoje não estão vinculadas a operadoras com metas rurais, ao contrário de Vivo e Claro. A outra complicação pode ser tecnológica. Hoje, a melhor tecnologia para uso na faixa de 450 MHz é a CDMA, para a qual já existem equipamentos desenvolvidos. Mas do ponto de vista das operadoras, lidar com mais uma tecnologia pode ser um problema. Por outro lado, o governo pode optar por querer induzir o uso das tecnologias OFDM na faixa de 450 MHz (LTE e WiMax), como acontece na faixa de 2,5 GHz, o que tornaria mais lenta a solução tecnológica para a faixa, já que os padrões existentes precisariam ser desenvolvidos especificamente para essa realidade.


Teles têm 90 dias para iniciar venda de banda larga a R$ 35
04 de julho de 2011

Para chegar a esse valor, o governo abriu mão de impor agora regras para garantia de qualidade do serviço.
Em até 90 dias, as operadoras de telefonia fixa deverão começar a disponibilizar para os clientes a internet com velocidade de 1 Mbps a 35 reais por mês. O acordo foi fechado hoje (30/06) entre as teles Telefônica, Oi, Sercomtel e CTBC e o Ministério das Comunicações. As empresas assinam ainda hoje um termo de compromisso com o governo para oferecer a banda larga nos moldes combinados. Também deve ser assinado um decreto presidencial que institui o novo Plano Geral de Metas de Universalização da Telefonia Fixa (PGMU 3), que faz parte da renovação dos contratos de concessão. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, informou que o cronograma do serviço ainda não foi fechado, mas a oferta deve estar disponível em todo o País até 2014, o que deve significar a ampliação da cobertura dos 27% de domicílios com acesso hoje, para 70% dos domicílios. A velocidade também deve aumentar para até 5 Mbps.
Na avaliação do ministro, o acordo com as empresas é um “grande negócio”, pois o preço é a metade da média adotada no país. “Claro que se fosse mais barato seria melhor, mas não conseguiríamos fazer isso sem subsídio e não optamos por subsídio neste momento. Este plano não terá recursos públicos”, assumiu Bernardo. O acordo com as empresas não estabelece metas de qualidade da internet a ser ofertada, mas Paulo Bernardo garantiu que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai votar até outubro um regulamento para estabelecer regras que devem ser seguidas por todas as empresas que oferecem a internet fixa e móvel. Bernardo também explicou que as sanções a serem aplicadas às empresas, por descumprimento do acordo com o governo, podem ser convertidas em obrigações de novos investimentos e, em último caso, em multas pecuniárias. Nos locais onde as empresas não conseguirem oferecer o serviço banda larga fixa, haverá a possibilidade de oferta de internet móvel. O presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, disse que, por não ter subsídios do governo, as empresas terão que “usar técnicas criativas” para atender aos termos do acordo. “Esses novos valores vão possibilitar que novas famílias possam ter acesso a esse serviço, e esse é o principal objetivo”, disse.




LG Optimus 3D dispositivo da temporada
20 de junho de 2011

A tela de alta resolução enorme, um novo chipset esperado para entregar além maiores expectativas
de ninguém e gravação de vídeo de 1080p: a LG Optimus 3D soa como um pacote grande e nós ainda nem
sequer começou ainda. Estes são os grandes sem dúvida, mas não chega nem perto o suficiente para fazer
a manchete. Não com uma tela estereoscópica e um par de vídeo 3D de gravação de câmeras na parte de trás. A LG Optimus 3D é uma coisa emblemática, cabeça aos pés. Um pacote premium que não precisa mais nada para ser completo. Mas se ele pediu ou não, a LG Optimus 3D pode vir a ser o dispositivo da temporada, na lista restrita de qualquer geek que se preze. Basta olhar para os óculos e você verá o que queremos dizer. Esta previsão é baseada em uma unidade de pré-produção em 3D Optimus ea funcionalidade, software e desempenho poderia diferem nas unidades de varejo final.

LG Optimus 3D em resumo:
Geral: GSM 850/900/1800/1900 MHz, UMTS 850/900/1900/2100 MHz, 21 Mbps HSDPA, HSUPA 5,76 Mbps;
Fator de forma: telefone bar Touchscreen;
Dimensões: 128,8 x 68 x 11,9 mm, 168 g;
Display: 4.3 "16M cores WVGA (480 x 800 pixels) TFT LCD touchscreen estereoscópica;
CPU: Dual-core ARM Cortex-A9 1GHz proccessor, PowerVR SGX540 GPU, TI chipset OMAP4430;
RAM: 512 MB, dual-channel;
OS: Android 2.2 (Froyo);
Memória: 8GB de armazenamento, cartão microSD slot;
Câmera: 5 MP dual, autofoco, flash LED, com gravação de vídeo 1080p @ 24fps;
Stereoscopic 5 fotos MP Stereoscopic vídeos 720p @ 30fps; geo-tagging de detecção de rosto;
Conectividade: Wi-Fi a / b / g / n, hotspot Wi-Fi, Bluetooth 3.0, padrão microUSB porto,
microHDMI TV-out, receptor GPS com A-GPS, 3,5 milímetros áudio estéreo, rádio FM com RDS;
Misc: DivX / XviD codec apoio, built-in acelerômetro, multi-touch de entrada, sensor de proximidade,
sensor giroscópio, câmera frontal virada, vídeo-chamadas.

Em 2010 foi um ano de decepção para a divisão de celulares LG, mas eles estão olhando para mudar as coisas em 2011. Ter batido toda a concorrência para trazer o smartphone dual-core primeiro ao mercado, a LG está agora correndo para chegar ao checkpoint antes do 3D HTC. E a parte realmente interessante é que a LG não apressar o resto do desenvolvimento em favor da tela estereoscópica e imagens 3D na Optimus. Muito pelo contrário, o telefone é apresentado como a primeira a apresentar memória dual-channel, graças à TI OMAP 4430 novo chipset. A única nota sour é Froyo. LG são, obviamente, tomar seu tempo com pão e estamos ainda para ver um único telefone deles executá-lo.







Claro liderou crescimento de celulares em Maio de 2011
20 de junho de 2011

No mês de Maio, a Claro liderou o crescimento em adições líquidas de celulares chegando 795 mil, superando a Vivo 774 mil a TIM com 760 mil, mas ficou em segundo lugar em adições líquidas de pós-pago e pré-pago. A Claro está, no entanto, compensando este maior crescimento da TIM no pré-pago com seu desempenho no pós-pago. Aumentou a sua vantagem em relação à TIM neste segmento de 2,8 milhões de celulares pós-pagos em Dez/10 para 3,5 milhões em Mai/11. Uma das ações da Claro para manter a 2ª colocação em market share de celulares é, portanto, melhorar o seu desempenho nas adições líquidas de pós-pago, segmento dominado pela Vivo.




Tecnologia LightRadio, economia e a eficiência da telefonia móvel mundial
14 de junho de 2011

Considerada revolucionária por alguns especialistas, a tecnologia LightRadio foi submetida, dia 08/06 a seu primeiro teste operacional oficial: uma chamada de longa distância de vídeo móvel interligando Chris Lewis, vice-presidente do IDC, em Miami, EUA, e o CEO da Alcatel-Lucent, Ben Verwaayen, em Paris, na França. Desenvolvida pela empresa franco-americana, a solução é tida como um sistema que transformará a economia e a eficiência da telefonia móvel mundial. A ligação foi realizada a partir da mesa de Alexander Graham Bell, de onde foi efetuada a primeira chamada de longa distância do mundo, na sede do Bell Labs, área de pesquisa e inovação da companhia. A solução LightRadio é composta por módulos compactos com menos de 1 quilo, que substituem uma estação radiobase de celular, e podem ser fixados em pontos estratégicos, como postes, pontes e terraços de prédios, para irradiação do sinal de radiofrequência. E tudo isso, segundo a Alcatel-Lucent, com uma cobertura muito maior, inclusive de dados. Interessadas nos benefícios da tecnologia, algumas operadoras, como a Telefónica, Verizon, Orange, France Telecom e China Mobile, trabalham em parceria com a Alcatel-Lucent para sua implementação. O sistema promete gerar significativa economia operacional na infraestrutura das teles, por substituir o atual sistema de grandes estações radiobase, além de resolver a explosão da demanda por serviços de banda larga móvel e o aumento do consumo global de conteúdo sem fio. Outros benefícios seriam a redução da poluição visual e do consumo de energia das infraestruturas móveis em 50%, além da redução da demanda de carbono e da criação de novos mercados que utilizem fontes de energia sustentável. O Bell Labs estima que as operadoras móveis investiram cerca de 150 bilhões de euros em suas infraestruturas de rede em 2010.