Telecom::Nova operadora de telefonia móvel


O grupo Virgin anunciou que passará a atuar no Brasil no setor de telefonia móvel já no ano que vem. O País é considerado pela empresa o principal mercado da América Latina,  e consumirá 90 dos 300 milhões de dólares que ela pretende investir no continente. A Virgin funcionará na região como operadora virtual – modelo usado por ela em países como Reino Unido, Austrália e Estados Unidos. No Brasil, portanto, ela terá de alugar a estrutura de uma das quatro operadoras do setor (Vivo, TIM, Claro ou OI), responsabilizando-se apenas pela divulgação de sua marca e pela estratégia de venda. A cobertura da rede ficará a cargo da provedora com quem firmar acordo. A operadora é conhecida por atrair uma clientela mais jovem, por oferecer planos diferenciados de dados e conteúdo exclusivo para celulares, como músicas e clipes.  Antes de estrear no País, deverá chegar a dois mercados menores da AL, como Uruguai e Chile – Colômbia, México, Argentina e Peru também receberão a empresa. Quando chegar ao Brasil, a Virgin terá de enfrentar, provavelmente, outras duas operadoras virtuais que prometem iniciar atividades até lá: Porto Seguro e Correios.  A primeira pretende atrair consumidores que já a contratam na prestação de seguros – como os de carro, por exemplo – enquanto o Correios deverá tirar proveito  de sua estrutura distribuída por todo o território nacional.

"Mais do que em qualquer outra região, na América Latina a telefonia celular substituiu a fixa no uso pessoal e a região está pronta para novas opções,  que podem tanto atrair novos clientes como focar em segmentos especiais de consumidores", disse Phil Wallace, fundador da Tribe Mobile, parceira da Virgin no continente.

O grupo Virgin possui negócios nas mais diversas áreas, do setor hoteleiro ao de serviços financeiros e de transporte. Fundado em 1970 pelo britânico Richard Branson, o conglomerado arrecadou 18,5 bilhões de dólares em 2010.