Inovação: Apple eleita a empresa mais inovadora em 2011

Pois é, o ano mal começou, mas a trupe liderada atualmente por Tim Cook está na liderança. As páginas da revista Fast Company não poupam elogios à maçã, e elege a Apple como a empresa mais inovadora de 2011. Não é novidade para ninguém que a Apple já esteve em apuros, mas "a empresa recolocou a inovação em seu lugar de origem". Com essas palavras, a edição mais recente da revista Fast Company elege a Apple como a empresa mais inovadora de 2011. "O mais impressionante de tudo é como as plataformas da Apple permitiram criar um ecossistema de criatividade, desde os jogos até as finanças, passando pela fabricação de processadores". Realmente são nobres palavras, que bem resumem uma companhia líder em tecnologia, e com uma capitalização de mercado tão poderosa que já passou em US$ 100 bilhões a principal concorrente, a Microsoft. Mas não pense que é só a Apple que aparece na lista das 50 empresas mais inovadoras do ano. Outras velhas conhecidas nossas aparecem no top 10 da Fast Company. O Twitter é o número 2, pelos "5 anos de crescimento explosivo que redefiniu a comunicação". Oras, não existia nada semelhante a um microblog, até que o Twitter apareceu e mudou tudo. Outro que mudou tudo foi o Facebook, o terceiro colocado da lista. Com 600 milhões de usuários conectados, o FB quer que todos sejam amigos. Também quer que todos compartilhem muito de sua vida, para mais tarde vender esses dados (em lotes, e não individualmente). Não é por acaso que a empresa teve um faturamento de mais de US$ 1,2 bilhão em 2010."O Groupon é a coisa mais empolgante que aconteceu para o varejo desde o eBay". O quinto da lista geral da revista não perde tempo com pesquisas para descobrir como seu cliente é, a fim de imitá-lo. Em vez disso, criou uma identidade própria, que agrada a milhões de usuários. O resultado é que o Google já se interessou pelo Groupon. Caso comprasse mesmo a empresa, teria que desembolsar cerca de US$ 6 bilhões. Abaixo estão as outras companhias ligadas a tecnologia que aparecem no top 10 da lista.

Google (5º lugar) – Por melhorar instantaneamente a experiência de busca.
Netflix (8º lugar) – Por se tornar uma empresa de US$ 9 bilhões (e esmagar a Blockbuster).
Zynga (9º lugar) – Por ser o macho alfa de US$ 500 milhões dos jogos sociais.
Epocrates (10º lugar) – Por dar informações instantâneas sobre remédios para médicos e enfermeiras.