Ministério Público do Pará cobra providências da TIM


Altamira, interior do estado do Pará vem sofrendo com constantes falhas de acesso apresentados pela Operadora TIM que não investe na Região, e mesmo assim segue aceitando novos usuários. A consequência aparece nos testes de chamada realizados pela própria operadora e pela Anatel em áreas mais afastadas da
cidade de Altamira: de 164 tentativas de chamadas, houve 44 falhas de acesso, ou 26,82% das tentativas. Aliás, A qualidade do serviço das operadoras móveis na Região Norte e Nordeste está muito ruim e mobiliza os órgãos públicos.

Em um relatório a Anatel informa que os “bairros localizados no sudoeste e o 51° Batalhão de Infantaria de Selva são atendidos por baixos níveis de sinal, tendo os usuários dificuldades em originar e/ou receber as chamadas dentro de suas residências.”

A TIM foi notificada pelo Ministério Público Federal e tem até o fim do mês para dar resposta sobre as providências. Esse tipo de atuação do MPF não tem o poder de ordem, mas se não for aceita pelo recomendado, pode dar origem a um processo judicial, inclusive com pedido de ressarcimento de danos aos consumidores.