João Cox deixa a presidência da Claro


João Cox, que presidiu a Claro Brasil por quatro anos, deixará a companhia a partir da segunda-feira, 30 de agosto. A versão oficial da Claro é que a decisão foi tomada pelo próprio executivo. A partir do dia 30, a presidência da Claro será exercida por Carlos Zenteno, que comanda as operações da Claro Argentina, Uruguai e Paraguai há seis anos.

Em maio, o grupo América Móvil, do bilionário mexicano Carlos Slim, que controla a Claro e a Embratel, negou que houvesse planos de mudar a gestão de suas operadoras no Brasil. De qualquer forma, com a consolidação das empresas do grupo (Claro e Embratel nesse primeiro momento, e quando a legislação permitir, também a Net), tornaram-se mais intensas as discussões internas sobre o futuro de determinadas áreas.